Capa / Reflexões / Mulheres tratam mulheres – homens tratam homens

Mulheres tratam mulheres – homens tratam homens

O título do post de hoje, é na verdade o subtítulo do capítulo “Mulheres como médicas”, do livro “Filhas de Deus” (Ellen White). A pedido de algumas leitoras, estamos publicando aqui, um pouco do que é abordado nesse capítulo do livro, especialmente sobre consultarmo-nos com médicos.

Leia com atenção, e com a mente aberta às instruções deixadas pelo Senhor, através de Sua serva Ellen White. Usarei apenas as citações da serva do Senhor, sem fazer minhas próprias considerações sobre cada citação.

“Nos tempos passados o Senhor operou de maneira maravilhosa por intermédio de mulheres consagradas que se uniram em Sua obra com homens a quem Ele escolhera para serem Seus representantes. Ele usou mulheres para alcançar grandes e decisivas vitórias. Mais de uma vez as trouxe Ele em ocasiões de emergência para a frente de batalha e operou por seu intermédio para a salvação de muitas vidas. …
Muitas há que têm habilidade para permanecer com seus maridos na obra do hospital, aplicarem tratamentos nos doentes e falarem palavras de conselho e ânimo a outros. Há as que devem buscar um preparo que as qualifique para fazer a parte de médicos.

Neste ramo do serviço precisa ser feito um trabalho positivo. As mulheres, da mesma forma que os homens, devem receber um preparo médico completo. Devem fazer um estudo especial das doenças comuns às senhoras, para que possam saber como cuidar destas. Considera-se indispensável que os homens que desejam exercer a medicina recebam o amplo preparo necessário para o exercício dessa profissão. É igualmente necessário que as mulheres recebam esse preparo, e consigam seus diplomas atestando seu direito de agir como médicas.” (Medicina e Salvação, p. 60 e 61)

“É das práticas mais horríveis, a revelação das partes íntimas das senhoras a homens, ou os homens serem tratados por mulheres.” Conselhos Sobre Saúde, p. 364.

“Quando as mulheres doentes são tratadas e cuidadas por mulheres, fecha-se para Satanás uma porta através da qual ele procura entrar. Muitos casos me foram apresentados nos quais Satanás tem penetrado através dessa porta para arruinar as famílias. Não permitais que ele obtenha vantagem em qualquer ponto.” Medicina e Salvação, p. 140

“As senhoras médicas devem recusar-se terminantemente a olhar para as partes secretas de homens. Devem as senhoras ser cabalmente instruídas para trabalharem pelas senhoras, e os homens para trabalharem pelos homens. Saibam os homens que devem dirigir-se a pessoas de seu próprio sexo e não procurar médicas. Isso é um insulto às mulheres, e Deus olha para estas coisas triviais com aversão.” Conselhos Sobre Saúde, p. 364.

“Naturalmente há casos em que terão de atuar em conjunto. As mulheres terão que fazer algumas coisas. Mas tem sido introduzida uma grande promiscuidade, e isso foi trazido perante mim várias vezes. Senti, porém, que não posso refrear de tocar no assunto.” Ellen White Manuscript Releases, vol. 13, p. 114.

“A luz que me foi dada pelo Senhor com respeito a este assunto é que, na medida do possível, médicas cuidem das senhoras em tratamento, e médicos tenham o cuidado dos pacientes do sexo masculino. Todo médico deve respeitar os recatos dos pacientes. Qualquer exposição desnecessária das senhoras diante de médicos do sexo masculino é errado. Sua influência é prejudicial.” Conselhos Sobre Saúde, p. 363.

“Mas quando se trata de reunir homens e mulheres em procedimentos particulares de parto e casos assim – fazer com que trabalhem juntos – devo dizer que não é certo nem justificável. As mulheres tinham seu trabalho indicado nos tempos bíblicos e essas mulheres cuidavam das mulheres, e havia o entendimento definido de que assim devia ser. E assim deve ser agora no procedimento do parto. Que as mulheres sejam cabalmente instruídas assim como os homens, e que elas se encarreguem dessas questões. Falo com prudência. Falo porque sei do que estou falando, de que existe uma promiscuidade grande demais.” Ellen White Manuscript Releases, vol. 13, p. 113.

“Não é necessário que eu me estenda mais sobre isso. A luz que me foi dada é que abrimos a porta à tentação e transgressão. Que seja nosso dever assumir tanto quanto possível a responsabilidade que repousa sobre as mulheres quanto ao entendimento de senhoras em trabalho de parto. Essa é a atitude correta, segundo me foi apresentada.” Ellen White Manuscript Releases, vol. 13, p. 116.

“Por ocasião do parto, as obstetras devem assumir a responsabilidade do caso. Nos tempos bíblicos, não era considerado apropriado que um homem atuasse nessa função, e não é a vontade de Deus que os homens façam esse trabalho hoje. Muito mal tem resultado da prática de homens tratando mulheres e mulheres tratando homens. Essa é uma prática segundo a invenção humana, e não de acordo com o plano de Deus. O mal tem sido deixado a crescer por longo tempo, mas agora erguemos a voz em protesto contra aquilo que desagrada a Deus.” Special Testimonies, Series B, p. 15, 16).

Confesso que enquanto lia essas orientações, questionava a Deus se isso era para hoje também, ano de 2011. Ao ver os últimos argumentos, fui obrigada a abrir mão de minhas dúvidas, e crer que o desejo de Deus para as mulheres do tempo bíblico e do século XIX é também o desejo de Deus para nós hoje. Se naquele tempo, Ellen White estava apelando às mulheres que estudassem e aprendessem a prática da medicina, para poder atuar junto às demais mulheres, hoje não temos muitas desculpas pois há fartura de mulheres médicas nos hospitais e clínicas.

Peço que você reflita em oração sobre o que acabou de ler. Para algumas, como eu, é fácil aceitar essa orientação para si mesma. Minha luta, ao ler esses textos, concentrava-se em ter certeza de que a orientação permanecia para nós hoje, pois se ela fosse para o nosso tempo eu teria por dever dividir essa luz com você. Entendi que essa mensagem é para você e para mim, e por isso ela está publicada aqui!

Que o Senhor nos abençoe!

Related Posts with Thumbnails

26 comentários

  1. kelly godinho santos

    O sexo feminino, apesar da discriminação enfrentada ao longo dos séculos, muito fez pelo desenvolvimento das ciências.
    Esse post me fez lembrar de um livro que li há tempos atrás “Mulheres e médicas – as pioneiras da medicina
    Josette Dall’Alva Santucci”. Este livro resgata a história de mulheres que desafiaram as dificuldades impostas pela sociedade e conseguiram estudar e exercer a medicina.Desde a história da médica Metrodora, que viveu no Império Romano e escreveu, nos primeiro séculos da Era Cristã, um tratado sobre doenças do útero, às mulheres que lutaram pela abertura da universidade para o sexo feminino no século XIX, é muito bom ver a participação feminina na medicina, através de histórias intrigantes, como a de um condecorado oficial-médico do exército britânico que na verdade era uma mulher.

    Sobre o fato de mulher se tratar com mulher e homem e homem, há controvérsias, eu vejo um medico com um profissional q está ali pra me orientar e consultar.
    Quanto a ter vergonha de ir em um ginecologista homem, é bobagem.
    Se vc escolher um bom profissional, que te passe segurança e que tenha uma conduta honrosa, vc verá que não tem com que se preocupar.

    Mas gostei das citações de EGW, algumas eram para o contexto da época eu acho…mas serve de orientação pra nós.

  2. Olá Kelly!! É inegável a contribuição feminina para a ciência!! E o conselho de Ellen White é exatamente no sentido de que as mulheres estudem e se aperfeiçoem para desempenhar funções na medicina também! =D

    Quanto ao seu comentário sobre se tratar com um médico, do sexo masculino… bem, não posso ficar com o eu acho, né? Ela é clara em dizer: “Essa é uma prática segundo a invenção humana, e não de acordo com o plano de Deus.”. Será que desde os tempos bíblicos até o século XX (quando EGW faleceu) Deus não aprovava essa prática… mas hoje, no nosso tempo Ele aprova? Durante quase 6 mil anos a vontade dEle foi uma, e hoje é outra?

    Bom… eu não esperava que a mensagem desse post fosse aceito por todos, muito menos pela maioria! rs O fato é que a verdade independe do que a gente pensa… e como falei, lutei com Deus na madrugada, enquanto estudava esse assunto, perguntando se de fato essa mensagem é para as nossas leitoras! Uma coisa é irmos a um oftalmologista que irá examinar apenas nossos olhos, e muitas vezes, sequer encostará em nós. Outra coisa é expor o corpo diante de outro homem. E é disso que EGW está falando!! Não temos como julgar a seriedade e a ética de um médico, e dizer… esse é sério, é de confiança! Você pode não ser tentada a cometer nenhum pecado, pode achar algo extremamente profissional… mas o que EGW escreveu foi que “Quando as mulheres doentes são tratadas e cuidadas por mulheres, fecha-se para Satanás uma porta através da qual ele procura entrar.“. Abrir a porta para que Satanás entre é apenas o primeiro passo para consequências desastrosas.

    Você pode nunca sentir isso em sua vida, mas outras pessoas certamente já experimentaram essas consequências! Quantas mulheres, por exemplo, não foram vítimas de médicos que as estupraram enquanto estavam anestesiadas? Alguém pode pensar… “mas aí você está exagerando, né Karyne? Esses são casos pontuais!”. Sim… posso estar exagerando, posso estar dando um exemplo bem pontual, mas não estou falando de algo que não existe. As mulheres que foram abusadas também achavam que o médico era sério e confiável, do contrário eram loucas!! Gostaria apenas que entendessem que quando algo é contra a vontade de Deus, quando é uma invenção humana que não procede de Deus, quando Ele diz que abre portas para Satanás, esse algo deve ser seriamente considerado!

    Que Deus nos abençoe e nos dê sabedoria!! =D

  3. kelly godinho santos

    é por isso q vc está no meu coração, apesar de não conhecê-la pessoalmente! Vc é gentil até nas suas respostas.
    Não pretendia discordar de vc e nem discordao agora,sei coisas terríveis acontecem, e concordo plenamente com sua frase: “que quando algo é contra a vontade de Deus, quando é uma invenção humana que não procede de Deus, quando Ele diz que abre portas para Satanás, esse algo deve ser seriamente considerado”.

    EGW enxergou isso há muito tempo, creio q por isso deu essa inspiração pra nós…

  4. Obrigada, não conhecia essa orientação de Deus!! benção! vou seguir com a graça e ajuda de Deus!!

  5. nossa muito legal essa postagem,pois é muito constrangedor ir fazer exame preventivo e outras coisas mais com médico,eu fico envergonhada,vimos ai que DEUS é muito sábio para errar,quando mostrou a nossa irmã sobre esse assunto:eu amei e irei passar a outras pessoas

  6. Emanuelle Monteiro

    Eu, por exemplo, nunca me senti a vontade em me consultar com um ginecologista homem e fico feliz em saber que meu desconforto não é por acaso. No entanto, temo que nem sempre seja possível me consultar com uma médica. No meu plano de saúde, por exemplo, só consigo consulta de dois em dois meses e quando preciso me consultar de emergência, prefiro pagar a consulta com uma médica fora do plano. No entanto, nem todas as mulheres tem condições financeiras pra isso e podem escolher o profissional que as atende. Ah! E não podemos nos esquecer do caso do médico especialista em inseminação artificial, acusado de estuprar 51 mulheres. Antes do médico, existe o homem, com suas fraquezas, convicções ou falhas de caráter, qualidades e defeitos. Adorei saber como Deus cuida de mim até quanto a isso! Deus nos abraça e cuida com carinho de suas filhas com orientaçõe maravilhosas de como podemos evitar constrangimentos. Deus ama suas filhas e cuida de nós de maneira extraordinária!

  7. Graça e paz querida amiga!
    Fico muito feliz em ver seu trabalho neste site, que você e seu esposo continuem sempre firmes na pregação do evangelho eterno.
    Karyne, ao ler o texto acima “Mulheres tratam mulheres -homens tratam homens” não sei descrever o que verdadeiramente senti, mas foi na verdade uma mistura de ‘sentimentos’. É impressionante a veracidade dessas palavras, desses textos que foram inscritos por EGW a muitos anos, e minha amiga, não devemos ter dúvidas, se naquela época era mais aconselhável nos consultarmos com mulheres, imagine nos dias de hoje. Sinto-me motivada mais uma vez em crer verdadeiramente nela como a “Mensageira do Senhor”. Ainda não tinha conhecimento desses textos e por isso levarei adiante em minhas palestras e conversas entre amigos e familiares.
    Mas, Karine, tenho algo a perguntar, não mais como suzana paciente que posso escolher quem irá me examinar, mas agora como profissional. Como posso optar por não realizar procedimentos em pacientes do sexo masculino não qual só compete a mim como enfermeira e chefe de um setor, de uma equipe e que muitas vezes precisarei até mesmo ensinar a outros? Será que estarei desonrando ao meu Criador ao realizar tais procedimentos quando um dos textos diz: “É das práticas mais horríveis, a revelação das partes íntimas das senhoras a homens, ou os homens serem tratados por mulheres.” Conselhos Sobre Saúde, p. 364.
    Sei que o Senhor é sábio e devemos penas acatar todas os seus conselhos e estatutos… se realmente é isso… Assim o farei, porque o que pra mim importa é fazer a vontade do meu Pai e não a minha.

    Espero respostas… forte abraço!

  8. Admiro muito a escritora E.White pois descreveu penso eu,a respeito de tudo.Quanto a questão da sexualidade abordou temas que p/ a época dela havia de ter um cuidado ainda maior talvez,devido a questão da moralidade e das pessoas serem mais discretas em relação a esses assuntos.Bem diferentes dos dias atuais.E apesar de toda informação que temos,vejo um tabu em se falar de assun-
    tos mais direcionados às mulheres dentro de nossas igrejas.Só uma vez tive a oportunidade de assistir um culto em que a pregadora era ginecologista e depois deu uma palestra à tarde,tocando no assunto com naturalidade.
    Que sempre possamos não ter apenas informações,mas mais
    luz vinda do Espíríto de Profecia.

  9. Olá Suzi!

    Sinceramente, o melhor conselho que posso te dar é: busque a resposta diretamente de Deus!

    Seu Santo Espírito está à nossa disposição para nos convencer do pecado, da justiça e do juízo!!! É Ele que nos dá discernimento do certo e errado e nos ajuda a fazer as melhores escolhas!

    Querida.. se vc entendeu que é inadequado, enquanto mulher, ter acesso às partes íntimas de um paciente homem, se é isso que Deus revelou à Sua serva EGW, então existe, sem sombra de dúvida, uma solução para o dilema em que vc se encontra nesse momento. Busque essa solução diretamente de Deus, porque Ele não se engana, e Suas orientações são perfeitas! :)

    Abraços!

  10. Que lindo este post Karyne… graças ao Senhor, tenho vivido isto na prática, pois sou fisioterapeuta da área de dermato-funcional, trabalhando especificamente com o público feminino! Não tinha conhecimento destas incríveis orientações. Faz-nos bem saber que estamos sendo guidas palas mãos do divino Espírito! Fica com Deus e continua trazendo informações tão ricas! beijinhos

  11. Obrigada por postar essa mensagem vendo tudo o que estar acontecendo hoje concordo com Ellen White, mas sei que é difícil para mulheres que atuem nessa área mas lembre-se que se ouvíssimos ouvíssemos mas a voz de Deus não estaríamos passando por tudo isso.
    Um bjs Karyne e obrigada…

  12. Esta mensagem é incrível! Pretendo cursar medicina, e ao receber esta mensagem tão importante da Sra. White, terei como foco seguir estas orientações.
    Obrigada por essas informações tão preciosas! Seguindo os conselhos divinos seremos felizes e viveremos uma vida com qualidade.

  13. Sinceramente acho que tais orientações servem para uma época apenas. A forma das pessoas pensarem e considerarem o corpo tem mudado ultimamente. Mesmo se levarmos isto ao pé da letra, não poderiamos dar banho em nossos pais quando em idade avançada precisam da ajuda de outra pessoa e não se pode pagar alguém especialmente para isto. Acho que temos que desenvolver nossa consciência para que este tipo de coisa não seja uma tentação. O que conta ao ver o corpo humano são os olhos de quem vê e não a visão do corpo em si. Um profissional de saúde deve ter maturidade e autocontrole para considerar o corpo humano algo natural e isto ele já obtém durante sua formação e aperfeiçoa durante a vida profissional. Não poder olhar para o corpo de uma pessoa de sexo oposto para um médico ou enfermeiro por ser impuro espiritualmente falando está fora de contexto.

  14. Ei Katia, respeito sua opinião, mas diante de diversas denúncias de profissionais de saúde que tiram proveito de pacientes, não coloco tanta fé no fato de que os 4, 5 ou 6 anos de formação acadêmica são suficientes para previnir comportamentos abusivos por parte de profissionais. Além disso, a própria paciente ou o próprio paciente podem tomar a inadequada iniciativa. Somos seres humanos, não podemos nunca pensar que por mais técnicos e profissionais que sejamos não estamos vulneráveis a erros, e dada a degradação moral do nosso mundo, de hoje mesmo, século XXI, erros ou falhas morais são cada vez mais comuns, e portanto possíveis! =\

  15. EGW viveu numa sociedade puritana e talvez isto lhe influenciou a ter tal posição. A verdade é que em nosso tempo é até ridículo assumirmos tal posição. Seria considerar os médicos, na sua maioria, como taradões que ao ver as partes intimas das mulheres correriam risco de pecado ou assédio – um desprestígio para a classe. Se há profissionais desajustados, este risco se corre com pacientes do mesmo sexo, já que o homossexualismo está em alta Se um ginecologista aceitar a fé adventista, tem que mudar de profissão? São posições antiquadas e retrógradas como esta que afastam muitos da igreja adventista. Acham que ser reavivados e puros cristãos é ter o pudismo da era victoriana. Ficam estipulando normas acerca de roupa e uma série de outros falsos moralismos, tem no corpo uma fonte eterna de tentações e pecados. O Ap. Paulo disse:”Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes o seu entendimento e consciência estão contaminados.” Tito 1:15

    Precisamos é ter sensibilidade e equilíbrio e não ficarmos presos ao radicalismo e dogmatismo de eras passadas. O cristão atual deve ter visão real das coisas e não se deter em mitos, tabus e outros arcaísmos. O corpo humano só é um problema para quem já é desajustado psicológicamente. Quantos policiais e bombeiros já fizeram partos por extrema necessidade e nem por isto caíram em tentação ou pecado.
    Se o crente, com toda a sua experiência espiritual, está impedido de ver o corpo humano pelo risco de pecar, deve rever esta experiência religiosa. E se for o caso, isto é à parte, isolado. Talvez provocado pela própria educação errônea que recebeu de seus pais, que defendiam o mesmo puritanismo manifestado no artigo em questão. Ser bem educado é também aprender a respeitar o corpo humano como uma coisa natural, uma parte da criação de Deus. O que adiantou o puritanismo da era victoriana, acabaram os crimes sexuais? A sociedade se tornou mais pura e santa por não ver mais até as pernas das cadeiras?
    Isto nos faz refletir e rever certas posições! Nossas regras eclesiasticas e tradições que muitas vezes nos tornam parecidos com os religiosos do tempo de Cristo. Ou que escandaliza quem tem mais cultura e uma visão mais aperfeiçoada das coisas.Que Deus nos de luz e visão para progredirmos de fato, rumo à uma consciência perfeita e livre e não para uma cultura de bandagens, vendas e tabus para nos proteger a consciência.

  16. eu concordo que mulher tem que se tratar com mulher porque o homem não sabe a dor de um parto não sabe ador de uma colica o homem não tem noção o que e ganhar um filho então a mulher e mais propicia entender a outra mulher

  17. Prezado Aguinaldo, tudo o que o o irmão sabe sobre os escritos de EGW sobre o assunto abordado no post é o que escrevemos aqui? Caso seja, creio que o senhor precisa ler mais sobre o que ela escreveu antes de fazer suas considerações, para não correr o risco de falar aquilo que não deve! Como cristãos, devemos cuidar com nossas palavras, principalmente no que diz respeito a uma mensagem que é enviada pelo Senhor através de um profeta.

    Você escreveu: “São posições antiquadas e retrógradas como esta que afastam muitos da igreja adventista.” Discordo!! Na verdade, o que afasta muitos da Igreja é a indisposição de viver segundo a vontade de Deus. Só porque as pessoas não gostam de algumas coisas que a Bìblia e o Espírito de Profecia dizem devemos jogar fora essas partes que causam desagrado e incômodo nas pessoas para que elas permaneçam na Igreja? Não!!! A Igreja de Deus não precisa ser lotada para ter muito dízimo e enriquecer seus pastores. A Igreja de DEus pode ter meia dúzia de pessoas, mas devem ser pessoas dispostas a servir a Deus e não à sua própria vontade e opinião!

    De fato, não deveríamos ter dificuldades em lidar com o corpo humano! Mas, infelizmente, irmão, nosso mundo é manchado pelo pecado. Não sei se o irmão entende isso, mas estamos cercados de formas diversas de pecados e tentações. Assim que o pecado entrou no mundo, a relação do homem com o corpo foi deturpada, tanto que eles rapidamente providenciaram roupas de folhas.

    Querido! Você pode ter sua opinião pessoal, é um direito seu, mas a instrução de um profeta de Deus, para mim, vale mais que a sua opinião e a de qualquer outra pessoa. Se você se dedicar em estudar o que EGW diz sobre o assunto, verá que não tem nada a ver com simples moralismo da época dela. Numa época em que as mulheres não tinham a “liberdade” e posição que possuem hoje na sociedade, EGW escreve que elas deveriam se formar em medicina! Orienta as mulheres a estudarem, a ter curso superior, a ter conhecimento como os homens. Isso é ser retrógrada? Essa mulher era mais mente aberta e avançada do que a maior parte das pessoas que conheço hoje. Acho que lhe falta conhecimento acerca dela e de seus escritos. E se, porventura, o irmão já tem muito conhecimento, sugiro que examine a si mesmo, se há disposição suficiente pra conformar-se com o conhecimento q tem!

    Deus o abençoe!

  18. Querida Karyne muito obrigada pelo post, não tinha conhecimento sobre essas orientações de Deus para suas servas e servos, é um pena que nem todos podem escolher seus medicos, oro a Deua para que isso seja possivel na minha vida e na sua querido leitor. Um forte abraço minha irmã.

  19. Olá, bem, devo concordar em alguns termos, mas fiquei realmente atordoada na questão e se uma médica, de plantão, recebe um chamado, e no caso é um homem, o que fazer?!
    Nos comentários um ponto destacado foi bem importante: D-s não muda suas leis.
    Mas a dúvida que fica é, igual ao cabelo e uso do véu no passado, não seria isso também?
    Como se D-s odiasse isso, ou se torna algo abominável como o pecado, sendo que não creio que isso é pecado. [Tratamento e cuidados médicos de ambos os sexos]
    Não é o ‘natural’ o atendimento entre sexos diferentes, mas a doença também não é natural.
    Sim, é aconselhável ir ao um profissional da saúde do mesmo sexo, mas e as pessoas que não tem condições de pagar e escolher com quem quer ser atendida?
    No passado as mulheres não possuíam emprego, e ficavam, em sua maioria, ao lado de outros mulheres, em trabalhos da casa, então, eu vejo como comum que apenas elas fizessem os partos.
    Penso em ser médica, e sei que independente do sexo, sei que o respeito, independente da crença [ mesmo se fosse ateia] continuaria com o senso de que é um paciente e pronto, seja parente ou não, seja rico ou pobre, seja homem ou mulher. É visto que nem todos tem essa postura, mas vi nesse texto, e até em outros de EGW, uma postura um pouco de opinião pessoal.
    Fora que conheci um médico, que é genecologista, depois de já estar na profissão, veio para a Igreja Adventista, e mesmo atendendo mulheres, e no momento não estar casado, é uma pessoa que sempre tenta estar envolvida na igreja e sempre comentando das orações e estudos bíblicos.
    Por favor, não quero contradizer ou coisa do tipo, só que realmente surgiu essas dúvidas [afirmações em forma de dúvida] em torno de minha mente.
    Obrigada!

  20. Olá Elisa. Tem muita coisa que a gente vai lendo e descobrindo com o tempo. Um dos objetivos do blog é divulgar coisas que nem sempre nos são faladas, e ficam no desconhecido! :)

    Thaynara, entendo suas questões. Sei que esse é um tema complicado de lidar. Não foi fácil, para mim, “digerí-lo” assim que o li. Mas, eu busco me apegar ao exemplo de Daniel que, de acordo com a Bíblia “decidiu firmemente” (Daniel 1:8) fazer a vontade de Deus, ainda q aquilo custasse um alto preço. Peça ao Senhor Deus sabedoria e orientação sobre esse assunto. Ele, sem dúvida, lhe responderá! :)

  21. Olá Karyne, eu a parabenizo pela coragem de postar uma mensagem como essa, e aproveito para lhe dizer que aceito plenamente o “assim diz o Senhor”. A palavra de Deus não deve ser questionada, mas obedecida. Existem bênçãos que só serão compreendidas no decorrer de nossas vidas.

    “Deus é muito sábio para errar, e bom demais para reter qualquer benefício dos que andam sinceramente.”
    Caminho a Cristo, p. 96

    Que o Senhor ilumine nossas queridas irmãs a seguirem os conselhos do Espírito Santo de Deus.

  22. Karine! me desculpe, mas o aguinaldo tem argumentos muito mais fortes que o seu. Hoje o Homossexualismo está muito evidente e se o fato de ver partes íntimas for o problema, nao deveriamos ir a medico algum! Vc é psicologa certo? Acredito que falar sobre questoes sexuais mexe muito mais com a nossa mente do que fazer um exame em que se precisa. Entao vc nao deve atender homens né? E se atender, nao poderá falar sobre os possiveis problemas conjugais deles? kkkkkkk!! vc seria uma psicologa pela metade. O pecado esta na mente das pessoas. OBS: pra vc falar sobre o seu ponto de vista nao precisa ser rude. Isso mostra a insegurança da sua opiniao. Peco desculpas ao aguinaldo por vc.

  23. Olá Tati,
    Acabei de reler o comentário que fiz em resposta ao Agnaldo, e não encontrei nada em que possa dizer que fui rude em minha resposta. Fui franca, sim, mas rude não. Se você leu algum trecho de minha resposta em tom rude, sinto muito mas o problema está com a sua leitura somente, e espero que compreenda isso. =D
    Sobre ter argumentos fortes ou fracos, Tati, a orientação é de Deus e não minha. Eu não tenho que argumentar em defesa do que Deus orienta Seu povo a fazer. Deus é Deus, e ponto final! Por mais forte que um argumento humano possa parecer, se ele confronta uma orientação divina ele é fraco, não presta pra nada além de desviar pessoas do caminho certo. Aceitar ou não a orientação divina é escolha de cada um, e meu papel aqui não é convencer ninguém, mas discutir temas à luz da Palavra de Deus e do Espírito de Profecia, deixando a critério das pessoas colocarem em prática ou não essas verdades.
    Por fim, busco viver Tati, de acordo com a luz que tenho. Cada coisa que escrevo no Blog é primeiro uma lição pessoal. Cada verdade precisa fazer sentido primeiro em minha vida para depois ser escrita aqui. Pode ter certeza querida, que sou uma cristã adventista 100% e ao mesmo tempo uma psicóloga 100%. Não sou parcialmente uma ou outra, e isso é totalmente possível. A dificuldade está somente nos olhos de quem não possui disposição pra ler as instruções divinas e aceitá-las. :D

  24. se vc é cristã ou nao, nao cabe a mim dizer. Agora, se vc diz ser uma psicologa 100%, isso inclui fazer consultas e conversar sobre determinados assuntos. Um deles é a vida sexual da paciente (se ela quiser conversar sobre isso, se tiver algum problema na area etc). Se vc nao considera essa parte da vida como natural, profissional vc nao é. E se o seu paciente for um homem? O que eu quero dizer é que falar sobre intimidade mexe muito mais com a mente do que alguem que esteja sangrando indevidamente ou com alguma leucorreia e precisa de um medico!! se vc pode escolher o seu medico quando bem entender, vc nao faz parte da maioria da populaçao brasileira e está totalmente por fora da realidade. Que bom pra vc! mas nao generalize as coisas! Voltando ao assunto da sua profissao. Se vc pode exercer a sua profissao e falar sobre determinados assuntos, pq uma enfermeira(como no comentario acima) nao pode fazer procedimentos em quem precisa?? è muito facil vc dizer o que esta errado na profissao dos outros e nao olhar que vc faz o mesmo! isso se chama hipocrisia. O problema esta em todas as profissoes que envolvem homens e mulheres! portanto, antes de vc induzir e atrapalhar a profissao dos outros, veja que vc faz o mesmo!

  25. Irmaos, nao sejais ignorantes! nao deixe que o nome dos adventistas se suje por minucias de quem nao sabe interpretar! O que a sra White quis dizer, foi que nunca saberemos as intençoes da pessoas. Se vc se sente incomodado de ir ao medico (homem), nao vá. Se vc nao se sente confortavel pra falar com um psicologo homem sobre o que deseja falar, procure uma psicologa! Mas se vc preciar e nao tiver outra alternativa, nao deixe de ir! é a mesma coisa de falar pra vc tratar o seu cancer com remedios naturais pq Deus cura!! Ele cura sim! Mas Ele usa pessoas na maoiria das vezes pra isso. Nao deixe que a ignorancia por minucias estrague o essencial da vida cristã..

  26. Olá Tati,

    Não irei responder às suas provocações quanto à minha prática profissional, até porque elas não me ferem nenhum pouco. Conheço minhas competências, assim como as pessoas a quem eu atendo a conhecem, e o próprio Deus a quem sirvo tb conhece, e isso me é o suficiente. =)

    Sobre atrapalhar a profissão dos outros, apontar erros na profissão alheia, nem de longe é essa a proposta do post. Se você entendeu isso, entendeu totalmente errado.

    Por fim, sugiro que seja menos rápida em julgar pessoas a quem você desconhece. Se você pensa que eu sujo o nome dos adventistas, essa é uma opinião sua, e você tem o direito de pensar como quiser. Expor seus pensamentos em público já é outra questão, mas não me intimida nenhum pouco publicar seu comentário aqui. Ofensivo, talvez seria, se o que eu escrevo fossem simplesmente ideias pessoais minhas. Nossas palavras demonstram nosso caráter, Tati. Acho que os leitores do blog têm material suficiente para tirarem suas próprias conclusões sobre quem aqui está sujando o nome dos adventistas.

Scroll To Top