Capa / Comportamento / E essa trave no seu olho?

E essa trave no seu olho?

E por que atentas tu no argueiro que está no olho de teu irmão, e não reparas na trave que está no teu próprio olho?” Lucas 6:41.

Semana passada, um dos assuntos mais comentados na internet foi a atitude de uma enfermeira que matou seu cachorrinho cruelmente. O vídeo em que foi registrada a agressão circulou amplamente pela rede, e mesmo aqueles que não o assistiram ouviram algo sobre o assunto.

Os internautas manifestaram-se de diversas formas contra a ação criminosa da enfermeira. A indignação e revolta daqueles que tiveram acesso à notícia podia ser verificada em suas publicações no Facebook, Twitter, Blogs, entre outras mídias sociais.

Eu também me revoltei com a ação da enfermeira, mas, passados alguns dias, minha atenção voltou-se unica e exclusivamente para o comportamento dos internautas que manifestaram publicamente, na internet, suas opiniões acerca do ocorrido.

Quão incoerentes eram aqueles comentários rudes contra a enfermeira!

Ao assistirem ao vídeo, muitos se colocaram na posição de quem nunca faria aquele tipo de coisa, nunca se comportaria de forma semelhante. Contudo, esqueceram-se que a carne da qual se alimentam com frequência não cresce em pé de árvore, mas, um dia, foi um animal que tinha vida, como o cachorrinho morto pela enfermeira.

Centenas de pessoas que xingaram a mulher que matou o cachorro nunca xingariam o açougueiro que lhes vende a carne toda semana. A propósito, muitos deles se divertem diante do corpo de um animal morto queimando (não é isso o famoso churrasco?).

O ser humano tem uma habilidade tremenda de se concetrar no erro alheio. Ele consegue captar rapidamente o pecado dos outros. Nessa mesma velocidade, consegue esquecer de seus próprios (semelhantes) pecados.

Não devemos ser coniventes com a maldade. Muito pelo contrário. Devemos nos opor a toda e qualquer forma do mal. Mas, antes de erguermos nossa voz contra o pecado de alguém, precisamos examinar a nós mesmos e averiguar se o argueiro que está no olho do meu irmão não é uma trave em nossos próprios olhos.

É muito perigoso apontar o dedo para o pecado de alguém. Não gaste tempo criticando o próximo, a menos que você esteja disposto a ajudá-lo. E ainda assim, se você estiver disposto a fazer algo para resgatá-lo do pecado, faça isso da forma correta.

Imagine se, ao invés de xingar a enfermeira que agrediu o cachorro, todos os cristãos que se uniram à manifestação (também violenta) realizada na semana passada houvessem se unido em oração por essa mulher! Quanto poder haveria! Imagine se eles tivessem aproveitado para refletir sobre seus próprios atos relacionados aos animais. Talvez, de um dia para o outro, dobraríamos o número de vegetarianos no Brasil.

Eu não sei qual é a sua incoerência nem o seu pecado. Eu desejo apenas que esse texto lhe ajude a refletir um pouquinho sobre sua vida, e como você lida com o erro das pessoas.

Sugiro também a leitura dos textos Não acuse, interceda e A prática do amor ao próximo e o zelo pela Lei.

Related Posts with Thumbnails

9 comentários

  1. Karyne, excelente observação. As pessoas são mesmo como os fariseus que Jesus chamou de hipócritas.

  2. Kelly Renata Godinho Santos

    Não gostei muito da comparação, mas tem sua lógica.

    Somos muitas vezes hipócritas, fazemos vista grossa para nossos erros mas o do meu irmão faço questão de apontar.

  3. Lília Alves de Oliveira

    Nos preoculpamos muito com os erros dos outros e esquecemos dos nossos próprios erros.

  4. É FÁCIL OLHAR OS ERROS DOS OUTROS,E ESQUECER DOS NOSSOS PRÓPRIOS ERROS. ÀS VEZES AGIMOS PIOR DO QUE AQUELA MULHER, PRINCIPALMENTE SE DIZEMOS SER CRISTÃO, INFELIZMENTE ESSA É A REALIDADE.

  5. Antonio J.P.Monteiro

    Que a paz do Senhor Jesus Cristo esteja com Seus escolhidos.

    “Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós. Mateus 7:1,2.
    Portanto, és inescusável, ó homem, qualquer que sejas, quando julgas, porque te condenas a ti mesmo naquilo em que julgas a outro; pois tu que julgas, praticas o mesmo. E bem sabemos que o juízo de Deus é segundo a verdade, contra os que tais coisas praticam. E tu, ó homem, que julgas os que praticam tais coisas, cuidas que, fazendo-as tu, escaparás ao juízo de Deus? Romanos 2:1,3.
    Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; ora, se julgas a lei, não és observador da lei, mas juiz. Há um só legislador e juiz, aquele que pode salvar e destruir; tu, porém, quem és, que julgas ao próximo? Tiago 4:11,12.
    Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; e, Quem matar será réu de juízo.
    Eu, porém, vos digo que todo aquele que se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e quem disser a seu irmão: Raca, será réu diante do sinédrio; e quem lhe disser: Tolo, será réu do fogo do inferno . Mateus 5:21,22.
    Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.
    Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós 1ª-João 1:8,9,10.”
    “Aqueles que estão realmente buscando o perfeito carácter de Cristo, jamais condescenderão com o pensamento de que estão sem pecado. Sua vida pode ser irrepreensível; podem estar vivendo como representantes da verdade que aceitaram; porém, quanto mais consagram a mente para se demorar no carácter de Cristo e mais se aproximam de Sua divina imagem, tanto mais claramente discernirão Sua imaculada perfeição e mais profundamente sentirão seus próprios defeitos.” Ellen White Santificação Pag-7.

    Shalom…

  6. Concordo plenamente com sua observação, tenho este mesmo pensar, realmente a enfermeira errou; um cachorrinho, uma vaca, um elefante, uma galinha e tantos outros animais é são criaturas de Deus que merece todo nosso amor e respeito, porém muitos deles estão sendo mortos a cada minuto para servirem ao apetite humano. E na maioria sem nenhuma indignação. Deus tenha misericórdia do ser humano posto neste mundo com o dever de cuidar de sua criação. Só Ele para por um fim a tanta maldade! Volta logo Senhor Jesus!

  7. Conheci o caso de uma mulher c/ alguns problemas pessoais e no desespero pegou suas 2 crianças numa Jog e se pôs na estrada,afins de se encontrar c/ o marido,num outro Estado.Pouco durou a viajem.Não me lembro se foram as duas,mas uma das crianças faleceu no acidente.O resultado foi massacrante na rádio da cidade.Havia uma profª na Escola em q trabalhava na época q era vizinha dessa pessoa,e foi visitá-la no hospital.O fato é q essa mãe estava no auge de uma crise de transtorno bipolar.Não era uma “doida varrida” ou sem responsabilidade nenhuma p/ c/ seus filhos como o locutor a acusou.E é claro,poucos souberam da verdade sobre aquela mulher.
    Fica aqui uma frase do escritor Paulo Dantas q acho muito expressivo: “Não devemos julgar os atos ou as escolhas de qq criatura,s/ 1º mergulharmos na sua meninice,nos anos de formação.É aí q temos de buscar as razões íntimas de sua personalidade,seus diálogos interiores,suas lágrimas noturnas,o conteúdo substancial de suas emoções e escolhas.E a razão de seus atos mergulha e banha-se nessa raiz misteriosa: A infância de cd um.”
    Sei por experiência própria q se buscarmos verdadei-ramente a Deus,o Espírito Santo acusará nossa
    consciência.E é claro, a correção de Deus nunca nos fere.Ele sabe mostrar onde está o erro e como podemos corrigí-lo.Vai daí queremos ou não mudar nossa postura.Foi isso q Jesus fez c/ Maria Madalena e outros tantas pessoas q estavam em pecado.

  8. Excelente comentário Karyne somos muitos bons para criticar mas para ajudar as vezes e orar então é raramente.

  9. na verdade nao e facil nao falar dos outros as vezes ate tentamos mas quando percebemos ja criticamos mas isso nao quer dizer que nao podemos nos cuidar mais afinal ficamos triste quando falam da gente e se temos que falar vamos falar bem.

Scroll To Top