Cuidados para o inverno

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

O inverno chegou e em muitas cidades brasileiras já podemos sentir o frio desta estação. Há 3 anos atrás, quando nos mudamos para Santa Catarina, escrevi um post sobre a mulher virtuosa e o cuidado que ela possui em relação ao inverno (você pode ler este post aqui). Hoje gostaria de acrescentar mais algumas coisas para ajudar minhas amigas mulheres em sua tarefa de preparar o lar para esta estação.

1. Com o intuito de manter a casa aquecida, muita gente costuma deixá-la fechada. Talvez, fazendo isso, tenhamos a impressão de que será mais confortável e saudável. Mas será que este é o ideal? Na verdade não. Uma casa precisa ser arejada para ser um ambiente saudável. Não é porque está frio que devemos mantê-la fechada. “Os dormitórios devem ser amplos e dispostos de modo a circular através deles o ar, dia e noite. Os que têm excluído o ar de seus quartos de dormir, devem começar imediatamente a mudar seu procedimento. Devem deixar entrar o ar aos poucos, e aumentar sua circulação até que o possam suportar, no inverno e no verão, sem perigo de resfriar-se. Os pulmões, para serem sadios, precisam de ar puro.” Mensagens Escolhidas, v.2, p.463. “Muitos foram ensinados desde a infância a crer que o ar noturno é positivamente prejudicial à saúde, e, por conseguinte, deve ser excluído de seus quartos. Para seu próprio prejuízo fecham eles as janelas e portas de seus dormitórios, a fim de proteger-se do ar noturno, o qual, dizem, é muito perigoso para a saúde. Nisto estão enganados. No frescor do anoitecer talvez seja necessário proteger-se do esfriamento com agasalhos extras; mas as pessoas devem proporcionar ar aos seus pulmões. … Muitos estão sofrendo enfermidades por recusarem receber em seus quartos o puro ar noturno. O ar livre e puro do espaço é uma das mais ricas bênçãos das quais podemos desfrutar.” Conselhos Sobre Saúde, p. 59 e 60.

2. Da mesma forma que o ideal é permitirmos que o ar circule em nossas casas ainda que esteja frio, também é importante praticarmos atividade física ao ar livre, como caminhada, ainda que seja um dia frio de inverno. Como podemos fazer essas duas coisas sem colocar em risco nossa saúde? A resposta é simples – devemos usar roupas apropriadas. Observe as seguintes instruções: “Vossas meninas devem usar a cintura de seus vestidos perfeitamente frouxa, e devem usar um estilo de vestido conveniente, confortável e modesto. No tempo frio devem usar ceroulas quentes de flanela ou algodão, que podem ser metidas dentro das meias. Sobre elas devem vestir calças forradas, quentes, que podem ser amplas, juntadas e abotoadas em volta do tornozelo, ou mais justas junto aos os pés e chegar aos sapatos. Seu vestido deve ficar abaixo do joelho. Com este estilo de vestido, uma saia leve, ou no máximo duas, é o que basta, e estas devem ser abotoadas na blusa. Os sapatos devem ter sola grossa e ser perfeitamente cômodos. Com este estilo de vestuário vossas meninas não estarão mais sujeitas ao perigo ao ar livre do que vossos rapazes. E teriam muito melhor saúde, se vivessem mais ao ar livre, mesmo no inverno, do que ficarem confinadas ao pouco ar de um aposento aquecido por estufa.” Perceba que a instrução tem a ver com um vestuário que provê a proteção necessária em relação ao frio, para quem não sejamos privadas de atividades ao ar livre ou de um ambiente arejado em casa.

3. Por outro lado, quando se fala em festas, casamentos e eventos (e este é um período de férias em que é comum haver festas de casamento e formaturas), parece que entre as mulheres a regra é “mulher tem que sofrer para estar bonita”. Lembro-me de já ter ouvido esta frase centenas de vezes, inclusive em ocasiões em que minhas amigas preferiam passar frio a usar uma roupa mais coberta em algum evento social. Gente, esta é uma das ideias mais sem pé e sem cabeça que eu já ouvi. E o pior é que ela parece não ser nada nova. No tempo de Ellen White, as mulheres já sacrificavam sua saúde e de seus filhos em prol da moda. “Crianças vestidas de acordo com a moda não podem suportar a exposição ao ar livre, a menos que o clima esteja ameno. Por esse motivo, pais e filhos permanecem em aposentos mal ventilados, temendo o ar exterior; e com razão, considerando seu estilo de vestir-se na moda. Caso se vestissem prudentemente e tivessem coragem moral de assumir sua posição ao lado do direito, não poriam em risco a saúde ao saírem no verão e no inverno, exercitando-se largamente ao ar livre.” Testemunhos Para a Igreja, v.2, p.532. Seja dentro de casa, seja em atividade ao ar livre, ou em eventos, nossa preocupação não deve ser a moda, mas os princípios que regem a nossa vida, entre eles o da modéstia cristã e de cuidado para com a saúde. Perceba que de acordo com os textos citados aqui, o cuidado que nós mulheres precisamos ter em relação ao inverno é de prover condições saudáveis através de um vestuário adequado para nossa família. Isso é bíblico –  vemos em Provérbios 31:21 e 22 que a mulher virtuosa “não receia a neve por seus familiares, pois todos eles vestem agasalhos. Faz cobertas para a sua cama; veste-se de linho fino e de púrpura.” (NVI).

Querida amiga, o inverno chegou. Que medidas você tem tomado para proteger sua família, como faz a mulher virtuosa? Eu cresci em uma cidade onde não costuma fazer frio. Pelo menos, não o frio que costumamos ter aqui em Santa Catarina. Nos últimos anos, aprendi algumas estratégias simples para cuidar do meu lar no inverno, para não sermos privados do ar puro, da atividade ao ar livre e ao mesmo tempo sermos protegidos das doenças respiratórias comuns desta época. Seguem algumas dicas:

– Use mantas de microfibra para forrar a cama, capas de microfibra para os travesseiros e mantas de microfibra para cobrir-se. Mantas de microfibra são uma bênção pois não ficam frias como outros tecidos.

– Mantenha os pés aquecidos. Você pode optar por meias calças de fios mais grossas que as tradicionais. Existem também as de lã acrílica e de microfibra. Para as meias curtas, eu gosto de usar as de pelúcia, são extremamente confortáveis e bem quentinhas. E, em casa, um par de pantufas é muito bom.

– Para o banheiro existem tapetes, roupões e toalhas mais grossos e quentinhos que o tradicional. Vale a pena procurar por estes. Além disso, é bom deixar o aquecedor ligado, durante o banho, no ambiente onde você irá trocar de roupa.

– Se seu sofá não é forrado com tecido, uma manta de microfibra pode ser bem interessante para mantê-lo mais quentinho e confortável.

– Para as atividades físicas, existem roupas de frio com uma espécie de pelúcia por dentro que são muito confortáveis (meu marido costuma usar blusas de frio assim para caminhar e correr). E se o frio for muito intenso, há também as roupas térmicas.

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.