Rejeição ao Espírito de Profecia: um antigo, maldito, pecado

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

“E pela manhã cedo se levantaram e saíram ao deserto de Tecoa; e, ao saírem, Jeosafá pôs-se em pé, e disse: Ouvi-me, ó Judá, e vós, moradores de Jerusalém: Crede no Senhor vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas, e prosperareis;” 2 Crônicas 20:20

“Crede em seus profetas e prosperareis”! Há muitos séculos soam entre o povo de Deus, quase mudas, as palavras de Josafá. Muitos são os que conhecem esse texto, mas o número dos que ouvem verdadeiramente essas palavras parece tristemente reduzir a cada dia. Teria o povo de Israel alguma dificuldade em crer nos profetas do Senhor? Querida amiga, qualquer semelhança com nossos dias atuais não é mera coincidência. Não é em vão que temos registradas na Bíblia histórias não apenas de fidelidade mas também de rebelião – “Essas coisas ocorreram como exemplos para nós, para que não cobicemos coisas más, como eles fizeram.” 1 Coríntios 10:6.

“Quem deu crédito à nossa pregação?” Isaías 53:1. A pergunta de Isaías seria necessária se o povo de Deus ouvisse atentamente e cresse nos profetas do SENHOR? Quando estudamos o antigo testamento vemos Deus vez após vez enviando Seus servos, os profetas, para levar Sua mensagem ao Seu povo. Vemos também Israel rejeitando vez após vez a palavra da profecia. Até os incrédulos e ímpios ninivitas creram na pregação de Jonas e arrependeram-se, mas Israel não fez o mesmo com aqueles que lhe foram enviados.

É certo que haviam homens e mulheres fiéis em Israel. Deus teve, em todas as épocas, um remanescente fiel. Contudo o Egito, Babilônia, o mundo, estavam impregnados na mente de muitos israelitas, os quais rejeitavam as palavras de reprovação, exortação e conselho vindas de Deus através do Espírito da Profecia.

Quando Jesus veio a este mundo viver e morrer por nós, tudo que o povo de Deus precisava saber para reconhecer que Ele era o Messias estava revelado. Os líderes espirituais do povo conheciam as profecias. É possível que todo o povo tivesse pelo menos ouvido falar sobre elas. Mas não deram ouvidos o suficiente para reconhecer o Deus das profecias que estava diante deles. O orgulho e a impiedade era tão grande que os fazia rejeitar a Cristo já que Suas palavras apontava-lhes os pecados. Jesus, assim como os profetas, foi usado pelo Espírito Santo para transmitir mensagens do céu, e foi rejeitado. Ele mesmo disse: “Jerusalém, Jerusalém, você, que mata os profetas e apedrejas os que lhe são enviados! Quantas vezes eu quis reunir os seus filhos, como a galinha reúne os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram!” Lucas 13:34

“A nação judaica era um símbolo do povo de todos os séculos, que desdenha os rogos do Infinito Amor. As lágrimas de Cristo, ao chorar sobre Jerusalém, foram derramadas pelos pecados de todos os tempos. Nos juízos proferidos contra Israel, os que rejeitam as reprovações e advertências do Santo Espírito de Deus podem ler sua própria condenação.
Há nesta geração muitos que estão trilhando o mesmo caminho dos incrédulos judeus. Testemunharam as manifestações do poder de Deus; o Espírito Santo lhes falou ao coração; apegam-se, porém, a sua incredulidade e resistência. Deus lhes envia advertências e repreensões, mas não querem confessar seus erros, e rejeitam-Lhe a mensagem e o mensageiro. Os próprios meios que Ele emprega para sua restauração, tornam-se para eles em pedra de tropeço.
Os profetas de Deus eram aborrecidos pelo apóstata Israel, porque por intermédio deles se revelavam seus pecados ocultos. Acabe considerava Elias inimigo, porque o profeta era fiel em repreender as secretas iniquidades do rei. Assim hoje o servo de Cristo, o reprovador do pecado, encontra desdém e repulsas. A verdade bíblica, a religião de Cristo, luta contra uma forte corrente de impureza moral. O preconceito é mesmo mais forte no coração dos homens agora do que nos dias de Jesus. Ele, Cristo, não realizou as expectações dos homens; sua vida foi uma repreensão aos pecados deles, e O rejeitaram. Assim hoje a verdade da Palavra de Deus não se harmoniza com as práticas dos homens, com sua inclinação natural, e milhares lhe rejeitam a luz.” O Desejado de Todas as Nações, p. 588.

Hoje, encontramos em diversos lugares ao redor do mundo, pessoas que se dizem Adventistas do Sétimo Dia, mas rejeitam o Espírito de Profecia. Alguns rejeitam em parte, considerando apenas aquilo que os convém, outros rejeitam por completo, ambos estão em pecado pois rejeitam a voz de Deus através do Espírito que guiou os profetas. Esse é um pecado antigo de Israel, um pecado que a menos que seja abandonado levará aqueles que o possuem para o fogo eterno. Sim, se eu rejeito o Espírito de Profecia, seja dos profetas cujas mensagens estão registradas na Bíblia, seja do conteúdo que temos registrado por Ellen White para nossos dias, estou pecando contra Deus, contra Seu Espírito, contra Cristo e seu ministério e estou em rebelião e absolutamente perdida.

Muito em breve a última mensagem de advertência ao mundo será pregada com grande voz, e aqueles que a rejeitarem estarão selados para a perdição. Somente estarão com Cristo pela eternidade aqueles que derem ouvido a voz do Espírito, e Ele, por vezes, nos fala através da profecia. Analisemos cada um de nós o nosso coração. Será que temos rejeitado a palavra da profecia? Será que temos usado ela como nos convém e não como é nosso dever? Estamos nós cometendo o antigo e maldito pecado de Israel?

Graças a Deus porque Ele ainda nos fala através dos Profetas!

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.