Nós reparamos em vocês

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Querida pessoa do sexo oposto ao meu (que sou homem),

Escrevo-lhe esta mensagem para tentar sensibilizá-la para um problema que nós, homens, temos muita dificuldade em evitar: nós reparamos em vocês, mulheres. Melhor dizendo, nós reparamos sempre em vocês, mulheres.

Não sei explicar bem o porquê, mas o fato é que existe algo dentro de nós que constantemente prioriza nossa atenção em vocês. Talvez seja mesmo devido a vocês terem sido a melhor bênção terrena que nós recebemos, lá no Éden, e isso ainda se manter válido nos dias de hoje. Mas o que acontece sempre é que vocês nunca passam despercebidas para nós.

Seja no lar, na rua, na igreja, na praia, imagine onde quiser: nós estamos a olhar, nós estamos a ver, e você sempre capta a nossa maior atenção. Olha, nós até podemos estar nos últimos minutos de um disputadíssimo jogo de futebol que até desviamos a nossa atenção da partida se uma de vocês passa por perto.

Sabe, nós achamos vocês mulheres muito bonitas, porque vocês o são naturalmente. Mas, acontece que muitas vezes vocês se tentam fazer muito mais bonitas ainda, e aí o nosso problema se agrava, principalmente quando vocês parecem querer piorar o nosso estado, fazendo tudo para que reparemos em vocês sem dar outra hipótese.

Sabe, parecer bonita e mais bonita ainda é muito bom se você tiver esse cuidado dentro de sua casa, junto de seu marido, pois imagino que ele vai apreciar bastante. Agora, quando você vem para a rua ou para seu Facebook nos mostrar o quanto bonita você é, da cabeça aos pés, você deveria saber que isso não implica obrigatoriamente mostrar partes do corpo que deveriam estar bem cobertas e discretas, principalmente quanto a seus movimentos.

Se você quer fazer na rua uma exibição de seus atributos físicos, eu gostaria de lhe dizer que nós não apenas vamos reparar, como também a nossa mente logo vai mais além, frequentemente de forma incontrolada e, infelizmente, totalmente dispensável e indesejada segundo os princípios cristãos. E, se porventura, é seu exato objetivo fazer com que todos os olhos se voltem para você reparando na sua beleza e, assuma-o, sensualidade, saiba que os maiores valores estão sempre na exclusividade, e nunca na banalidade.

Eu percebo que talvez o preço das roupas esteja bastante caro e você opte por aquelas menores e econômicas em termos de quantidade de tecido. Também entendo que você tenha necessidades especiais de vitamina D e precise expor mais o seu corpo ao sol. Contudo, mesmo que isso seja verdade, tais ideias jamais nos passarão pela cabeça; pelo contrário, o que nós lemos e pensamos, por instinto, é que você deseja ser devorada por olhares e pensamentos como se fosse o último coco no coqueiro, nem se importando por exaltar a vulgaridade e indiscrição. Querida, saiba que só um homem desse mesmo nível irá querer você como companheira para além de umas horas ou uma noite.

Por outro lado, fico pensado em como você por vezes deve sofrer para se mexer quando usa essas vestimentas uns dois ou três números abaixo do seu, ou aqueles sapatos tão altos que, não fosse o risco da falta de equilibro, pareceriam indicar que você ia jogar basquete. Aí o seu passo se torna tão incerto, que ficamos torcendo que você caia para poder dar uma mãozinha… Surgindo essa possibilidade, só não o fazemos se tivermos real medo de contágio com as marcas das mãos de outros homens que eventualmente passaram por aí antes. Isto pode não ser verdade, mas é o que nós pensamos.

Ainda assim, não pense por favor que nós somos uma espécie totalmente depravada em cuja mente nada mais entra; não é esse o caso. Agora, se você nos quiser ajudar a manter a mente o mais limpa possível, tenha cuidado em como se veste para o público, como se move na rua. Nós, homens sérios, agradecemos e você terá o nosso total respeito.

 Meu humilde pedido e conselho para você é: não coloque na vitrine o que não está à venda. Se você é casada, não faça com que seu marido se sinta como que o último da fila quando chega em casa no final do dia de trabalho. E se você não tem marido ainda, deixe ser ele um dia a estrear, não apenas com as mãos mas também com os olhos.

Passe bem e obrigado pela ajuda.

Texto escrito e enviado por um amigo do Blog MulherAdventista.com

12 Comentários


  1. Esta é mais uma matéria daquelas que coloca toda a responsabilidade do desejo e da cobiça na mulher. É bom que todos saibam que taradice tem tratamento e o indivíduo do artigo acima pode recorrer a este recurso ao invés de ficar divagando sobre uma questão já ultrapassada, uma visão antiquada, que alguns grupos voltados ao ascetismo ainda mantém. Jesus disse: “Se os teus olhos forem bons, todo o corpo também será…” O que precisa é reformular a cabeça e saber admirar a beleza feminina com respeito, sem dar asas à imaginação. Isto é coisa de gente desiquilibrada, neurótica, que só pensa naquilo por fatores de educação ou hábito de vida. Infelizmente….!

    Responder

    1. Olá Aguinaldo. Essa não é mais uma matérias daquelas que coloca toda a responsabilidade do desejo e da cobiça na mulher. Meu irmão, esse texto foi escrito para mulheres para fazê-las refletir sobre o comportamento delas. O irmão pode escrever e publicar um em seu blog para homens alertando-os sobre a importância de cuidar com a parte que cabe a eles. É simples assim querido.
      Além disso essa não é uma questão já ultrapassada, mas cada dia mais se torna muito atual. Talvez caiba ao irmão uma reflexão pessoal sobre o quanto podes estar afetado pelo pensamento pós-moderno!

      OBS: Seria ótimo que as pessoas soubessem controlar seus pensamentos. Querido, nosso mundo seria outro se tivéssemos pessoas que soubessesm “reformular a cabeça e saber admirar a beleza feminina com respeito”. Pois esses são a minoria, o que torna esse alerta ainda maior para nós mulheres. Se podemos fazer algo, que façamos. Se não podemos, aí é responsabilidade do outro. Mas, não dá pra viver de qualquer forma dizendo que cada um deve cuidar da sua própria mente, porque se as pessoas soubessem fazer isso estaríamos em um mundo quase perfeito!

      Responder

  2. Entendo que, a ideia inicial do texto sobre a necessidade da reflexão sobre vestuário feminino foi boa, entretanto, aos poucos, o texto foi ganhando um cunho machista lamentável. Apesar de concordar que, muitas roupas despertam olhares dentro da igreja (e não devem ser usadas por mulheres cristãs, nem dentro e nem fora da igreja), é ridículo assumir que, se o homem olha, é uma vítima das circunstâncias, como em: “eu gostaria de lhe dizer que nós não apenas vamos reparar, como também a nossa mente logo vai mais além, frequentemente de forma incontrolada”(…) De forma incontrolada? Meu irmãozinho, cabe a você controlar a forma de processamento das informações que acessa! A pureza deve partir do seu olhar. Com isso, também não quero dizer que não existam pedras de tropeço, mas, que, colocar a mulher como única culpada dos olhares masculinos é, antes de tudo, ofensa aos próprios homens! (uma vez que você sugere que estes não conseguem se controlar! Não deveria ser esta uma das diferenças dos cristãos?) Ideias como as do seu texto abrem margem para a culpabilização da mulher, por exemplo, frente ao estupro. Não lance para outra pessoa uma responsabilidade que é sua! Quase vomitei quando li: ” Nós, homens sérios, agradecemos e você terá o nosso total respeito.” Meu caro, como cristão, seguindo o exemplo de Jesus (como, por exemplo, no caso de Maria Madalena), é a sua TOTAL OBRIGAÇÃO ter respeito por TODA e QUALQUER mulher, não apenas por aquelas que seguem o exemplo de conduta ideal cristã. Sinceramente, o mais triste é ler esse tipo de matéria (no mínimo, ofensiva), em uma página para mulheres.

    Responder

    1. Olá Evelin, entendo perfeitamente o que você diz. Contudo irmã, o texto aqui foi feito para falar com as mulheres sobre o efeito do comportamento delas. Quando o público alvo for os homens então se falará disso que a irmã colocou. Acontece que independente da obrigação do outro de cuidar de sua própria mente para que não seja ela um abrigo de impurezas, a Palavra do Senhor nos adverte a evitar aquilo que pode gerar esse efeito nas outras pessoas, e isso é importantíssimo já que você não sabe qual a dificuldade daqueles que estão ao seu redor. “Abstende-vos de toda a aparência do mal.” 1 Tessalonicenses 5:22
      Lembre-se que em nossa sociedade bombardeada por conceitos feministas, até mesmo a Bíblia se torna um livro machista. E querida, o feminismo não tem nada a ver com a vontade de Deus, assim como o machismo. Antes de considerarmos que o outro está sendo machista, nós mulheres precisamos avaliar se nós mesmas não estamos sendo feministas!!

      Responder

    1. Esta é a sua opinião, né Isis?
      Será que é a visão divina também?
      Consigo imaginar o povo da época apostólica se queixando dos ensinamentos sobre modéstia e submissão feminina. Se eles não tivessem problema com essas coisas não teria sido necessário escrever-lhes sobre isso. O mesmo ocorre hoje. O fato de você considerar bobagem, em si, já é preocupante demais.

      Responder

  3. Sou adventista de berço e textos como esse só me fazem sentir asco.Se os membros da igreja culpam as mulheres pelos seus pecados, não quero pertencer mais a essa igreja. As mulheres devem se vestir para se sentirem bem com elas mesmas, e se o tempo está quente por que não se vestir com menos roupa? Vocês homens por acaso não fazem o mesmo? Não vejo nenhum texto por ai solicitando aos homens que se vistam com “mais decência” para que as mulheres não pequem. É muito fácil culpar outrem pelos pensamentos “impuros” que passam pela sua cabeça. É muito fácil dizer que está na sua natureza pensar nessas coisas por quê Deus os criou para isso. Já pensaram que é a criação machista que vocês receberam que faz com que vocês achem que ter pensamentos impuros com o sexo oposto é uma coisa assim tão natural? Reveja seus conceitos meu caro “irmão”. Um cristão como você não me representa, e não passa de um machista babaca.

    Responder

    1. Olá Raquel,
      com todo respeito irmã, mas você está redondamente enganada, uma vez que não tem apoio bíblico para isso que escreveu. As mulheres não devem se vestir para se sentirem bem com elas mesmas. O vestir-se também é um ato de adoração, do contrário a Palavra do Senhor não exortaria-nos sobre isso. Querida, reveja você os seus conceitos.

      [OBS: respondendo à sua outra mensagem, sim, os comentários passam por moderação, pois palavrões e ofensas que costumam aparecer em comentários não são permitidas aqui. Não se trata de censura, pois esse espaço aqui não é público, tem proprietário! E assim como na sua casa você não permite toda e qualquer coisa, aqui também não permitimos =) A propósito, sua linguagem está bem inadequada a uma mulher cristã querida. “machista babaca”, é assim que você se refere a alguém que sequer conhece? Por causa de irresponsabilidades como essa, no falar é que poupamos nossos leitores de lerem comentários desnecessariamente ofensivos]

      Responder

  4. E porque nós mulheres temos que mudar (de roupa por exemplo) e vocês “machos alfa” também não podem mudar? Creio que o poder do Espírito Santo pode ser grande o suficiente para que você “macho alfa” não sinta essa atração por olhar para o corpo de outra mulher (ao ponto de desejá-la, como mencionado) se você já possui a sua esposa (se for o caso). Lembres disso: “Ouvistes que foi dito: não adulterarás. Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela. Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não seja todo o teu corpo lançado no inferno. E, se a tua mão
    direita te faz tropeçar, corta-a e lança-a de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não vá todo o teu corpo para o inferno.” (Mt 5:27-30).
    Todo heterossexual admira o sexo oposto, mas até onde pode ir minha admiração? Será que ao ponto de desejá-lo? Sou mulher e admiro homens. Aí mulherada, quem nunca desejou também passar a mão no bumbum de um homem sarado? (mentira quem disser não!!).
    Creio que neste ponto, o maior problema está com vocês homens, e não julguem as mulheres pelo fato de elas te despertarem desejo. Policie à você mesmo antes de qualquer outra coisa. Apaixone-se pela sua esposa, deseje somente a sua esposa, olhe para a sua esposa. Ou você pode correr o risco da sua esposa também estar dando uma admirada no vizinho (pois os direitos são iguais para ambos).

    Abraços.

    Responder

    1. Olá irmã Anônima!! (engraçado que alguns aqui se queixaram agressivamente do autor ser anônimo)

      Querida, a ideia defendida por você parece até bonita, mas não é bem por aí. Você está certa quanto ao pecado que ocorre na mente das pessoas, contudo, é exatamente por essa razão que o texto foi escrito como foi escrito. Para nos lembrar que quando escolhemos nossas roupas devemos, além de todas as outras coisas que compartilhamos em outros posts, nos lembrar que influenciamos quem está ao nosso redor.

      Além disso, essa teoria de direitos iguais é diabólica, para seres humanos que vivem em um mundo de pecado. No Éden, após o pecado, o Senhor determinou diferenças claras entre homens e mulheres, e ali instituiu que nosso desejo seria para nosso marido. Instituiu a submissão. Você não tem os mesmos direitos dos homens queridas, e nem eles os mesmos direitos que você. Querer igualar os sexos é uma armadilha tremenda do Diabo, e eu lamento muito que cristãos estejam caindo nela!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *