O assalto mais cruel

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Ser assaltado nunca é bom, não é verdade? Se você já foi assaltada, sabe quão indesejada é essa situação, e como nos sentimos invadidos quando isso acontece.

Particularmente, acho bastante ousado quem se atreve a assaltar uma casa ou um comércio, por exemplo. Muitas vezes o ladrão não sabe com quem está mexendo, que tipo de perigo está correndo, e mesmo assim anuncia o roubo e levam carteiras, objetos de valor, bens, e deixam a marca horrorosa do medo nas mentes das vítimas. Mas, pior do que levarem nossa carteira e nossos bens, é levarem de nós algo que não podemos conquistar novamente – o tempo.

Tenho vivido uma imensa correria, e posso dizer que ultimamente me tem sobrado pouquíssimo tempo. Em outras épocas eu estaria bastante irritada com isso. Contudo, como boa parte do meu tempo está relacionada ao desenvolvimento de projetos relacionados à obra de Deus, fico apenas preocupada em dar conta de tudo que preciso dentro das 24 horas que Deus me concede por dia. Mas, como alguns de vocês, também me pego “perdendo tempo” em coisas que não careceriam realmente de minha atenção. Coisas que apenas ocupam um tempo que não tenho para desperdiçar. E, sendo bem sincera, fico bem chateada quando percebo que meu tempo útil foi gasto com o que é desnecessário.

Lendo a meditação essa manhã, fui mais uma vez convidada por Deus a administrar melhor o meu tempo. Em determinado momento da meditação, lemos:

“Cristo sacrificou Sua majestade, Seu esplendor, Sua glória e honra, e por nossa causa tornou-Se pobre, para que nós, por Sua pobreza, nos tornássemos ricos. Ele condescendeu com uma vida de humilhação. Sujeitou-Se ao escárnio. Foi “desprezado e o mais rejeitado entre os homens” (Is 53:3). Suportou o insulto, a zombaria e a morte mais dolorosa e vergonhosa a fim de que pudesse exaltar e salvar da miséria sem esperança os filhos e filhas caídos de Adão. Em vista desse sacrifício inigualável e amor misterioso manifestados a nós por nosso Redentor, recusaremos oferecer a Deus nosso completo serviço, que, na melhor das hipóteses, é tão débil? Usaremos de maneira egoísta, para os negócios ou o prazer, o tempo que é necessário para nos dedicarmos ao exercício religioso, ao estudo das Escrituras, à introspecção e à oração?” (EGW, Meditações Diárias, Perto do Céu, 18/03/2013).

Satanás é astuto e mais ousado que assaltantes humanos. Ele cria diversas formas de roubar nosso tempo sem que percebamos, e ele sabe que fazendo isso nos afasta de Deus e do Céu, e orienta nosso foco para as coisas desse mundo. Faça hoje um exercício: Registre cada uma de suas atividades ao longo do dia, desde as mais importantes às menos importantes. Anote quanto tempo gastou com cada uma delas e, ao final do dia, analise se seu tempo tem sido bem empregado ou se você também está sofrendo um assalto.

Cuidemos para que este exímio ladrão não tire de nós algo tão precioso que Deus nos deu – o tempo!

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.” Eclesiastes 3:1

1 comentário


  1. Maranata…
    Só Daremos Fruto, Permanecendo em Cristo, “estai em Mim, e Eu, em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em Mim.” João 15:4.
    Sendo coobreiros de Cristo na grande obra pela qual Ele deu Sua vida, encontraremos verdadeiro descanso. Quando éramos pecadores, Ele deu Sua vida por nós. Quer que nos cheguemos a Ele e dEle aprendamos. Assim havemos de encontrar repouso. Ele diz que nos dará descanso. “Aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração.” Mat. 11:29. Assim fazendo, achareis na própria vida o descanso dado por Cristo, o descanso que vem de usar o Seu jugo e levar os Seus fardos.
    Uma forma de piedade sem eficácia, é uma fadiga e um fardo; mas quando todo o coração se acha empenhado no serviço de Cristo, há descanso para a alma; pois Deus faz com que esses triunfem diariamente sobre os poderes das trevas. Deus ajuda aquele que Lhe confia a alma como a um fiel Criador. The Youth’sInstructor, 22 de junho de 1893.
    Aprender as lições ensinadas por Cristo é o maior tesouro que os estudantes podem encontrar. Sobrevém-lhes descanso pela consciência de estarem buscando agradar ao Senhor. Carta 144 -11 de março de 1901.
    “Porque sem Mim nada podereis fazer.” João 15:5.A primeira lição a ser ensinada… é a da dependência de Deus. … Como a flor do campo tem no solo a raiz; como deve receber ar, orvalho e chuva e luz solar, assim devemos nós receber de Deus o que dá vida à alma.
    O motivo por que condescendemos descuidosa mente com o pecado, é que não vemos a Jesus. Não consideraríamos levemente o pecado, caso apreciássemos o fato de que o pecado magoa nosso Senhor. … A devida estimativa do caráter de Deus nos habilitaria a representá-Lo bem perante o mundo. A aspereza, a rudeza de palavras ou de maneiras, a maledicência, as palavras apaixonadas ou coléricas, não podem existir na alma que contempla a Jesus. Aquele que permanece em Cristo vive numa atmosfera que impede o mal, e não apresenta a mínima desculpa por qualquer coisa dessa espécie. A vida espiritual não se nutre do interior, mas tira sua nutrição de Cristo, como faz a vara da videira. Dependemos de Cristo a cada instante; Ele é nossa fonte de abastecimento. Todas as nossas formas exteriores, orações, jejuns e esmolas, não podem substituir a obra interior do Espírito de Deus no coração humano. The Youth’sInstructor, 10 de fevereiro de 1898.
    Quando uma pessoa está inteiramente vazia do próprio eu, quando todo falso deus é expulso da alma, o vazio é preenchido com a comunicação do Espírito de Cristo. Essa pessoa possui a fé que purifica a alma de contaminação. … É um ramo da Videira Verdadeira, e produz ricos cachos de fruto para a glória de Deus. Qual é o caráter do fruto produzido? – O fruto do Espírito é “amor”, não ódio; “alegria”, não descontentamento e queixumes; “paz”, não irritação ou ansiedade. É “longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio”. Gál. 5:22 e 23. Obreiros Evangélicos, pág. 287.
    Uma vara não deve tomar emprestada sua nutrição de outra. Nossa vida provém da videira-mãe. É unicamente pela união pessoal com Cristo, pela comunhão diária com Ele, comunhão de cada hora, que nos é possível dar os frutos do Espírito Santo. … Nosso crescimento na graça, nossa alegria, nossa utilidade, tudo depende de nossa união com Cristo e do grau de fé que nEle exercemos. Aí está a fonte de nosso poder no mundo. Testimonies, vol. 5, pág.47.
    Nenhuma Contenda Pela Supremacia. Quando os obreiros tiverem a presença permanente de Cristo em sua alma, quando estiver morto todo o egoísmo, quando não houver nenhuma rivalidade, nenhuma contenda pela supremacia, quando existir unidade, quando eles se santificarem, de maneira que o amor de uns pelos outros seja visto e sentido, então os chuveiros da graça do Espírito Santo hão de vir tão seguramente sobre eles como é certo que a promessa de Deus não faltará nem num jota ou num til. Mas quando a obra de outros é diminuída para que os obreiros mostrem a própria superioridade, eles demonstram que sua obra não apresenta a assinatura que devia. Deus não os pode abençoar. Manuscrito 24, 1896.(Mensagens Escolhidas-Volume-1 Pag.175.) Shalon…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.