O que você é capaz de fazer para se parecer com Jesus?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Essa semana, publiquei em meu site profissional um post intitulado “O mercado de trabalho e a vida que você escolhe não viver“. As reflexões, em termos comportamentais, surgiram da leitura da matéria “As cópias da princesa“. Antes porém de lançar um olhar profissional sobre a matéria, inevitavelmente a leitura me fez uma provocação espiritual. É essa provocação que quero compartilhar aqui.

A matéria “As cópias da princesa” trata das dezenas de mulheres que vivem em função de serem sósias da princesa Kate, e das dificuldades peculiares de quem escolhe essa vida. Ser sósia, principalmente de uma figura da família real, é fonte de renda, e podemos dizer até mesmo uma carreira profissional na Inglaterra. A imagem utilizada pela revista para ilustrar a matéria – a mesma que está ilustrando esse post – mostra nove moças vestidas de Kate Middletons. Duas delas são destaques na matéria. Uma, chamada Jodie, até então a sósia mais requisitada de Kate, e outra chamada Gabriella, a atual sósia “preferida” que está tomando o lugar de Jodie.

Quatro falas me chamaram a atenção ao ler a matéria:

“Eu queria que Kate voltasse a engordar um pouco, se não, não vou mais poder fazer esse serviço”, Jodie.

“O que faz a pessoa ser a melhor sósia do mundo? O pacote completo. Ser do mesmo tamanho, ter os mesmos maneirismos, a mesma voz…”, Susan Scott (dona da agência de sósias).

“Eu sei que é bizarro, mas eu a estudo, sei tudo que ela veste, mando cortar meu cabelo do mesmo jeito, faço tintura. Sinto como se a conhecesse”, Gabriella.

“O fato de que minha vida já não me pertence mais realmente bagunça a minha cabeça”, Gabriella.

Observe a fala de Jodie. É Kate que precisa engordar ou ela que precisa emagrecer? Se ela é sósia de Kate, quem é que deve sofrer mudanças para ficar semelhante a quem? Em Levíticos 20:7 está escrito: “Portanto santificai-vos, e sede santos, pois eu sou o SENHOR vosso Deus.”. Deus não se torna menos santo para que possamos alcançar a santificação que Ele nos ordena. Mas, como Jodie, muitas vezes esperamos que Deus rebaixe sua norma de santidade, e se conforme à nossa debilidade, para então sermos vistos como “dentro dos padrões”. “Sede meus imitadores, como também eu de Cristo.” I Coríntios 11:1. Quem deve imitar somos nós, e não Ele.

Quando Susan fala sobre “o pacote completo”, ao meu ver isso é forte demais. Não se trata de parecer em uma área ou em alguns aspectos e não parecer em outros. Trata-se de ter semelhança em todas as áreas. Alguns desejam ser firmes como Jesus foi com os fariseus, mas não se preocupam em ser amáveis como Ele foi com Maria Madalena. Alguns desejam ter o poder que Ele tinha, mas não se preocupam em passar horas a sós com Deus, em oração. Querem Sua autoridade sobre as forças do mal, mas não querem abster-se de hábitos alimentares, diversões e todas as demais coisas que enfraquecem o caráter. “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.” I Coríntios 10:31. Deus não nos pede uma parte, Ele nos requer tudo. Em tudo devemos agir para a Sua glória, em todas as áreas de nossa vida. Ele requer o pacote completo. “Cumpre-nos ser semelhantes a Cristo em nossas ações a todo tempo.” Conselhos Para Pais, Professores e Estudantes, p. 487.

Gabriella talvez experimente na prática o que é preciso fazer para ter esse pacote completo. Ela disse que estuda a princesa Kate. O quanto temos estudado Jesus? “Nenhum homem, mulher, ou jovem, pode alcançar a perfeição cristã negligenciando o estudo da Palavra de Deus. Mediante profundo e cuidadoso exame de Sua Palavra obedeceremos à exigência de Cristo: “Examinai as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de Mim testificam.” João 5:39. Esse exame habilita o estudante a observar intimamente o divino Modelo, pois as Escrituras testificam de Cristo. O padrão deve ser examinado muitas vezes e cuidadosamente, a fim de ser imitado. Ao tornar-se alguém relacionado com a história do Redentor, descobre em si mesmo defeitos de caráter; sua dessemelhança com Cristo é tão grande que ele sente não poder ser um seguidor sem que se opere grande mudança em sua vida. Estuda ainda assim, com o desejo de ser semelhante ao seu grande modelo; absorve a expressão fisionômica, o espírito, de seu amado Mestre; por contemplá-Lo, torna-se mudado. “Olhando para Jesus, autor e consumador da fé.” Heb. 12:2.” Conselhos Sobre a Escola Sabatina, p. 17.

Além disso, ela entende que para viver isso, essa semelhança, sua vida deixa de lhe pertencer. Isso de certa forma é bastante complicado, e por isso ela diz que lhe bagunça a cabeça. Abrir mão de ser dono de sua própria vida, por dentro e por fora, é o maior desafio que um ser humano pode ter. É para isso que Deus nos convida. Na verdade, essa é a grande obra que Ele deseja efetuar em nossa vida – ser nosso soberano Senhor. “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.” Gálatas 2:20. Esse é o grande milagre do Evangelho – a transformação completa, Cristo vivendo em meu lugar. Quando Cristo vive em mim, a vitória é certa.

Querida amiga, tem muita gente se esforçando para parecer com a família real Inglesa a fim de ganhar algum dinheiro. Somos chamados a pertencer à família real do Céu, e vivermos uma eternidade com Deus. Até quando viveremos como aqueles que escolhem pertencer ao reino das trevas? Inevitavelmente pertencemos a um dos dois reinos – o da luz ou o das trevas, o de Deus ou o do diabo. Até quando deixaremos nossas mentes se perderem na busca por parecer com o mundo? Até quando buscaremos os mesmos adornos, a mesma comida, as mesmas diversões, os mesmos hábitos, pensamentos e atitudes?

3 Comentários


  1. Muito interessante a comparação que foi feita. Me serviu de reflexão nessa tarde de sábado. “Pelo comtemplar somos transformados” diz a serva do Senhor. Nos tornaremos a semelhança daquilo que dedicamos tempo em estudar. Que possamos escolher contemplar nosso Salvador.


  2. Na minha opinião é pregar o evangelho a toda nação sem perder tempo e levar o evangelho a toda criação.Ser humilde pacífico e ler muito as escritura e a observar,dar testemunho e aprender com ele cada dia.


  3. Excelente mensagem!
    Que Deus abençoe e dê sabedoria a todos que procuram imitar a Jesus Cristo!
    Um grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.