Marca adventista

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Mestrado e curso técnico inéditos no Brasil promovem a saúde preventiva e o vegetarianismo.

Já é de longa data a pregação adventista sobre o cuidado com a saúde. E é crescente o interesse da sociedade por qualidade de vida e equilíbrio. Sem contar a recente ênfase das políticas públicas, pelo menos no papel, na prevenção e mudança do estilo de vida. A combinação desses fatores chama a atenção para duas iniciativas educacionais inéditas da Igreja Adventista: o mestrado em Promoção da Saúde do Unasp e o curso técnico de Nutrição Dietética Vegana oferecido pela sede administrativa paulistana da denominação.

Mestrado – No Unasp, campus São Paulo, o trabalho integrado dos cursos de Enfermagem, Nutrição, Fisioterapia, Psicologia e Educação Física resultou na formação e  aprovação de um mestrado profissional. É o primeiro curso stricto sensu de uma instituição adventista brasileira a ter reconhecimento do MEC. Assim como a filosofia de  saúde adventista, o mestrado apresenta uma proposta singular: trabalhar a qualidade e estilo de vida na promoção da saúde.

“Esse é um grande avanço para nossa instituição e com isso estamos caminhando na direção de nos tornarmos uma universidade. Sentimos a mão de Deus guiando esse processo e sem dúvida será um curso de altíssimo nível”, garantiu o Dr. Leonardo Martins, diretor de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão do Unasp, campus São Paulo.

O curso terá início em 2013, com uma turma de 20 alunos. As inscrições devem ser feitas até o fim de setembro (http://pos.unasp-sp.edu.br) e o processo seletivo será realizado em outubro.

Cozinha vegana – Quando se fala em mudança de estilo de vida, a reeducação alimentar e a prática de exercícios físicos vêm logo a mente. E mudar o cardápio foi o que aprenderam 25 alunos do curso técnico ministrado no Centro de Treinamento de Cotia, SP. Na formatura da primeira turma, no dia 2 de agosto, a cerimônia foi encerrada com um jantar tipicamente vegano.

Esse tipo de culinária é baseado em alimentos completamente naturais e sem nenhum uso de itens de origem animal, como ovos, leites ou derivados. O curso teve duração de um ano e meio e contemplou conteúdos abrangentes como anatomia, fisiologia, cozinha industrial, vigilância sanitária, entre outros.

Para Elisa Biazzi, nutricionista e idealizadora do projeto, é gratificante ver o aumento do número de pessoas interessadas por essa culinária. “É possível fazer algo gostoso, diferenciado, interessante, bonito, agradável e totalmente natural”, ressalta.

Após a formatura dessa primeira turma, o plano é oferecer outros cursos, tornando o centro de treinamento adventista uma escola de gastronomia. A nova turma já começou as aulas no dia 13 de agosto. A previsão é que a cada semestre sejam abertas novas inscrições.

Fonte: Revista Adventista, Setembro de 2012

Foto: Equipe da Clínica Adventista Vida Natural, onde Elisa Biazzi atua.

1 comentário


  1. Como é bom saber que a educação adventista está expandindo.
    Meu irmão fez o curso de nutrição dietética no colégio em cotia. Ele está sendo muito abençoado após ter feito esse curso. O jantar de formatura foi uma delícia…Ali vimos que para se alimentar bem e saudavelmente é possível.( pensa no cup cake sem açucar!) Quero dar os parabéns à todos os profissionais do colégio e Eliza Biazzi pelo excelente projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.