TPM e a Reforma de Saúde

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

“Por causa de uma alteração de hormônios durante o ciclo menstrual, cerca de 40% das mulheres apresentam sintomas da tensão pré-menstrual (TPM).

Os sinais todos conhecem – quem tem o problema e quem sofre indiretamente com ele –, mas pouca gente sabe por que eles acontecem e como fazer para preveni-los ou amenizá-los. […]

Entre as formas de prevenção da TPM, estão: cuidar da alimentação, fracionar as refeições, controlar o estresse, parar de fumar, tomar pílula anticoncepcional e, se houver indicação médica, usar um creme à base de progesterona, um dos hormônios envolvidos no ciclo menstrual.

Fazer atividade física aeróbica também é fundamental: no mínimo quatro vezes por semana, durante 30 minutos. O exercício estimula o hormônio do crescimento, que na mulher, depois dos 18 anos, assume a função de ajudar o ovário a melhorar a produção de progesterona.

Nas ruas, a repórter Marina Araújo foi conferir uma república mista de estudantes para ver como a TPM atrapalha a convivência entre meninos e meninas. Os sinais perturbam ainda mais quando aparecem em várias moradoras ao mesmo tempo, com “faíscas” para todos os lados. As mais quietinhas ficam agressivas e vice-versa. Já outras tentam relaxar, ler um livro, ficar sozinhas ou até meditar.

Segundo uma das estudantes, se os homens realmente querem um relacionamento sério com uma mulher, devem prestar mais atenção nisso e relevar um pouco a turbulência desse período.

O Bem Estar também falou sobre a importância da dieta para evitar a TPM. Veja abaixo:

Alimentos indicados
– Cálcio: leites e derivados, sorvete desnatado, salmão, vegetais verdes e tofu (queijo de soja)
– Vitamina B6: carnes, cereais integrais, banana, batata, lentilha, amendoim, nozes, salmão, atum e fígado de boi
– Magnésio: vegetais verdes escuros (como espinafre, escarola e brócolis), arroz integral, abacate, banana, beterraba, abacaxi, manga, milho e granola
– Vitamina D (além do sol): leite, gema de ovo, manteiga, peixes de água fria, shitake seco e óleo de fígado de bacalhau
– Fibras, legumes e verduras em geral
– Ácidos graxos: óleo de prímula, ginkgo biloba e ômega 3
– Água e diuréticos naturais (melancia, melão, alcachofra e abacaxi)
O ideal é consumir esses alimentos o mês todo, mas, se não for possível, iniciar a ingestão por volta de 10 a 15 dias antes da menstruação.

Alimentos não recomendados
– Frituras
– Gorduras
– Sal
– Açúcar
– Café, chás e bebidas à base de cola
– Álcool
– Margarina
– Molho shoyu” (G1)

Mulher Adventista: Gostaria de ressaltar 2 pontos importantes a partir da matéria acima:

1. Precisamos conhecer melhor o nosso corpo!

2. Precisamos utilizar o conhecimento que temos acerca dos cuidados para com o corpo, e vivermos verdadeiramente a Reforma de Saúde. É interessante notar que as orientações dadas na matéria – boa alimentação, exercício físico, controlar o estresse – tudo isso já nos foi ensinado por Deus. 80% dos alimentos não recomendados na matéria, já são de nosso conhecimento que não deveríamos utilizar. Quanto aos alimentos recomendados, sabemos que nem necessitamos dos alimentos cárneos recomendados acima, somente os alimentos de origem vegetal já são suficientes em nosso regime.

“Preciso conhecer-me a mim mesma, preciso ser sempre uma aluna quanto a cuidar dessa construção – o corpo que Deus me deu – para que o possa conservar nas melhores condições de saúde. Preciso comer aquilo que seja para meu máximo bem físico, e tomar especial cuidado em que meu vestuário seja de molde a promover saudável circulação do sangue. Preciso não me abster de exercício e de ar. Preciso tomar tanta luz solar quanto me seja possível. Preciso ter sabedoria para ser fiel guardiã de meu corpo.” Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 302.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.