Conversão verdadeira

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Esdras tinha disposto o coração para buscar a Lei do Senhor, e para a cumprir, e para ensinar em Israel os seus estatutos e os seus juízos. Esdras 7:10

Descendente dos filhos de Arão, Esdras havia recebido a educação sacerdotal; e em acréscimo a isto adquiriu familiaridade com os escritos dos magos, astrólogos e sábios do reino medo-persa. Mas não se sentiu satisfeito com sua condição espiritual. Suspirava por estar em plena harmonia com Deus; ansiava sabedoria para fazer a vontade divina. E assim preparou “o seu coração para buscar a lei do Senhor e para a cumprir” (Ed 7:10).

Isto o levou a aplicar-se diligentemente ao estudo da história do povo de Deus, como se encontra relatado nos escritos dos profetas e reis do Antigo Testamento. Ele foi impressionado pelo Espírito de Deus a estudar os livros históricos e poéticos da Bíblia, a fim de compreender por que tinha o Senhor permitido que Jerusalém fosse destruída e Seu povo levado cativo a terras pagãs.

Esdras fez um estudo especial das experiências do povo escolhido de Deus, desde o tempo em que a promessa foi feita a Abraão, até a libertação da escravidão egípcia e do êxodo. Estudou as instruções dadas a eles ao pé do Monte Sinai, e através do longo período de vagueação pelo deserto. Ao aprender mais e mais em relação ao procedimento de Deus para com Seus filhos, e perceber quão sagrada era a lei dada no Sinai, o coração de Esdras foi impressionado como nunca antes. Ele experimentou uma nova e completa conversão, e se determinou dominar os registros da História do Antigo Testamento, para que pudesse usar esse conhecimento, não para propósitos egoístas, mas de modo a levar bênção e luz ao seu povo. Algumas das profecias estavam prestes a se cumprir; ele pesquisaria diligentemente em busca da luz que estivera obscurecida.

Esdras se esforçou em seus estudos. Ele se empenhou em obter um preparo do coração para a obra que acreditava ter-lhe sido confiada. Buscou a Deus fervorosamente, para que pudesse ser um servo por meio do qual seu Senhor não seria envergonhado. Explorou as palavras que haviam sido escritas acerca dos deveres do povo escolhido de Deus; encontrou o solene voto feito pelos israelitas de que obedeceriam às palavras do Senhor, e o voto que Deus, em retorno, fizera, prometendo-lhes Suas bênçãos como recompensa pela obediência (RH, 30/1/1908).

Fonte: Ellen White, Meditação Matinal Jesus Meu Modelo, 18/04/2009

Mulher Adventista: Que possamos seguir o exemplo de Esdras, e dedicarmos a um estudo diligente da Bíblia. Assim como na época dele, profecias estão se cumprindo hoje, e precisamos conhecer muito bem as Escrituras para compreender corretamente o tempo em que vivemos e o que Deus espera de nós para esse tempo.

5 Comentários


  1. Amém! Que o Senhor Deua nos abençoe nesse propósito.


  2. Que Deus continue te usando com sabedoria, Karine!!!

    Esdras e Neemias – Homens Fieis a Deus
    O nosso tempo e a nossa obra de reforma exige homens semelhantes a Esdras e Nehemias, homens que não toleram nem justifiquem ao pecado. Homens tão fieis ao seu dever como a agulha de marear ao polo. A angustia que terão de sofrer os que sincera e lealmente executam o seu serviço para Deus, o dia do juízo revelará. O trabalhador fiel tem de lutar constantemente com elementos adversos, e é somente em humildade e pela oração que ele pode avançar e vencer.
    Com David ele pode dizer: Jeová é a minha luz e a minha salvação; de quem me recearei? Jeová é a fortaleza da minha vida; de quem terei medo?


  3. http://www.youtube.com/watch?v=kaDTD4wa08g&feature=relmfu

    Que o Espírito do Senhor seja sobre nós…
    “Ouvi a palavra do Senhor, vós, filhos de Israel; pois o Senhor tem uma contenda com os habitantes da terra; porque na terra não há verdade, nem benignidade, nem conhecimento de Deus. Só prevalecem o perjurar, o mentir, o matar, o furtar, e o adulterar; há violências e homicídios sobre homicídios. Por isso a terra se lamenta, e todo o que nela mora desfalece, juntamente com os animais do campo e com as aves do céu; e até os peixes do mar perecem.
    O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porquanto rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. Quanto mais eles se multiplicaram tanto mais contra mim pecaram: eu mudarei a sua honra em vergonha. Alimentavam-se do pecado do meu povo, e de coração desejam a iniquidade dele. Por isso, como é o povo, assim será o sacerdote; e castigá-lo-ei conforme os seus caminhos, e lhe darei a recompensa das suas obras. Comerão, mas não se fartarão; entregar-se-ão à luxúria, mas não se multiplicarão; porque deixaram de atentar para o Senhor”. (Oséias-4:1 a 10.)
    Deus precisa de pessoas fiéis como a bússola é ao polo, e que não se intimidam a chamar o pecado pelo nome exato, mas porém nunca se esqueçam que devem odiar o pecado, e não, o pecador. O Senhor faz nascer o Sol sobre todos…
    “Porque Deus não nos deu o espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação”. (2-Timóteo-1:7.)
    Deus tem revelado ao Seu povo os acontecimentos muito antes de acontecer, para que se preparem e sejam vigilantes na Sua Palavra como Esdras.
    O Senhor Deus todo poderoso havia revelado a Isaias que os muros cairiam e seriam reconstruídos. “Os tijolos caíram, mas com cantaria tornaremos a edificar; cortaram-se os sicômoros, mas por cedros os substituiremos”. (Isaías-9:10.)
    “E eles edificarão as antigas ruínas, levantarão as desolações de outrora, e restaurarão as cidades assoladas, as desolações de muitas gerações.” (Isaías-61:4.)
    Passaram-se por volta de 280 anos até que a profecia se cumprisse, mas Deus se manteve Fiel. Será que estamos vigilantes com as Escrituras???
    Deus tem profecias que temos que realizar, como o Alto Clamor…
    “Muitos reformadores, ao iniciarem seu trabalho, decidiram-se a exercer grande prudência ao atacar os pecados da igreja e da nação. Esperavam, pelo exemplo de uma vida cristã pura, fazer voltar o povo às doutrinas da Bíblia. Mas o Espírito de Deus veio sobre eles, assim como viera sobre Elias, impelindo-o a repreender os pecados de um rei ímpio e de um povo apóstata; não podiam conter-se de pregar as claras asserções da Escritura Sagrada — doutrinas que tinham sido relutantes em apresentar. Sentiram-se forçados a declarar zelosamente a verdade e o perigo que ameaçava as almas. As palavras que o Senhor lhes dava, eles as falavam, sem temer as consequências, e o povo era constrangido a ouvir a advertência.
    Assim será proclamada a mensagem do terceiro anjo. Ao chegar o tempo para que ela seja dada com o máximo poder, o Senhor operará por meio de humildes instrumentos, dirigindo a mente dos que se consagram ao Seu serviço. Os obreiros serão antes qualificados pela unção de Seu Espírito do que pelo preparo das instituições de ensino. Homens de fé e oração serão constrangidos a sair com zelo santo, declarando as palavras que Deus lhes dá. Os pecados de Babilônia serão patenteados. Os terríveis resultados da imposição das observâncias da igreja pela autoridade civil, as incursões do espiritismo, os furtivos mas rápidos progressos do poder papal — tudo será desmascarado. Por meio destes solenes avisos o povo será comovido. Milhares de milhares que nunca ouviram palavras como essas, escutá-las-ão”.? (O Grande Conflito-Pág.606).

    “Nos dias mais negros de seu longo conflito com o mal, à igreja de Deus têm sido dadas revelações do eterno propósito de Jeová. A Seu povo tem sido permitido olhar para além das provas do presente aos triunfos do futuro quando, findo o conflito, os redimidos entrarão na posse da Terra Prometida. Essas visões de glória futura, cenas pintadas pela mão de Deus, deviam ser estimadas por Sua igreja hoje, quando a controvérsia dos séculos está chegando rapidamente ao fim, e as bênçãos prometidas devem ser logo experimentadas em toda a sua plenitude. Muitas foram as mensagens de conforto dadas à igreja pelos profetas do passado. “Consolai, consolai o Meu povo” (Isa. 40:1), foi a comissão dada por Deus a Isaías; e com a comissão foram dadas maravilhosas visões que têm sido a esperança e gozo dos crentes através dos séculos que se têm seguido. Desprezados dos homens, perseguidos, abandonados, os filhos de Deus em todos os séculos têm sido não obstante sustentados por Suas fiéis promessas. Pela fé têm olhado para o tempo em que Ele cumprirá para com Sua igreja a promessa: Eu “te porei uma excelência perpétua, um gozo de geração em geração”. Isa. 60:15. Não raro é a igreja militante chamada a sofrer prova e aflição; pois não é sem severo conflito que a igreja deverá triunfar. “Pão de angústia e água de aperto” (Isa. 30:20), pertencem à sorte de todos; mas ninguém que ponha a sua confiança nAquele que é poderoso para livrar será inteiramente subjugado. “Assim diz o Senhor que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque Eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és Meu. Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti. Porque Eu sou o Senhor teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador”. (Profetas e Reis-Pág.723.)
    Shalom…


  4. Este blog com certeza é um dos melhores em termo de conteúdo devocional cristão. Que o SENHOR continue concedendo o Espírito Santo para que os idealizadores deste canal de bençãos continuem trabalhando firme.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.