Vivendo pela fé

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

“E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé.” Gálatas 3:11

Recentemente recebemos uma pergunta sobre a guarda do sábado. Em resumo, a questão era: um adventista pode precisar de remédio no sábado, pode acabar o gás ou então seu carro pode ter algum problema no retorno da Igreja para casa… se isso acontecer, como serão julgadas essas pessoas em relação à guarda do sábado?

O que você responderia se essa pergunta fosse feita a vocês?

Quando li a pergunta, veio a minha mente a passagem de Gálatas 3:11. É possível que muitas pessoas, ao aprenderem sobre o sábado e a validade da lei de Deus, concentrem-se na chamada “topografia do comportamento”* e se esqueçam dos dois aspectos fundamentais da guarda da lei – amor e fé.

Então, a guarda do sábado torna-se um conjunto de regras do que se pode e do que não se pode fazer, quando na verdade deveria ser um exercício de amor e fé. Amor, porque toda a lei de Deus se resume em amor a Deus e ao próximo (Marcos 12:30 e 31), e fé, porque só é possível fazer a vontade de Deus através da fé (Hebreus 11:6).

Você pode pensar: “Mas isso não responde a pergunta feita”. Vamos detalhar então como poderíamos exercitar fé e amor na guarda do sábado a partir dos elementos da pergunta que nos foi enviada. As situações colocadas pela leitora foram:
1) precisar de remédio no sábado
2) precisar de gás no sábado
3) precisar de mecânico no sábado

Precisar de remédio no sábado. Por que um adventista precisaria de remédio no sábado? Se seguíssemos às ordens de Deus em relação à nossa saúde, raramente (para não dizer NUNCA) precisaríamos de remédios, e sendo raro assim, essa necessidade dificilmente ocorreria no sábado. E ainda que ocorresse poderíamos, com fé, reclamar a promessa divina feita em Êxodo 15:26, e Deus, de acordo com a Sua Santa vontade nos atenderia. O problema é que não nos dispomos completamente a abrir mão de nossos desejos carnais para seguir as leis de saúde dadas por Deus, e por isso contraímos tantas doenças! Deus é o médico dos médicos. Ele não só tem poder para nos curar imediatamente como também nos receitou 8 remédios que não encontramos em farmácias e que podemos fazer uso no sábado sem violar Sua lei (luz solar, ar puro, água, alimentação saudável, exercício físico, temperança, descanso e confiança em Deus). Mas é preciso ter fé para confiar que o médico dos médicos sabe o que é melhor para nós e dar ouvidos às suas recomendações terapêuticas.

Precisar de gás no sábado. Nosso alimento deve ser preparado com antecedência. O povo no deserto devia preparar o maná na sexta-feira, e ele não estragava para o sábado (Êxodo 16:29). Novamente nos faltam 2 coisas: 1) fé; 2) seguirmos uma alimentação adequada para o dia de sábado. Por que não comer mais saladas, frutas, e alimentos simples que não exigem trabalho no Dia do Senhor? O Espírito de Profecia nos recomenda alimentação simples para o sábado. Para ler mais sobre isso, clique aqui.

Precisar de mecânico no sábado. Podemos deixar o carro na rua e voltar para resolver após o pôr do sol, não? Podemos contar com a carona e o auxílio de irmãos (pois é lícito fazer o bem aos sábados). Quantas vezes, durante a semana, as pessoas não têm problemas com seus carros e acabam deixando na rua porque têm compromissos sérios e não podem se atrasar? Além disso, Deus conhece nossa necessidade, e se de fato precisarmos tanto assim do carro, que não possamos deixá-lo na rua ou contar com o auxílio de alguém, Ele envia seus anjos para nos ajudar!! Conheço um pastor que já andou de carro literalmente pelo poder da oração. Andou por kilômetros sem gasolina, somente pelo poder de Deus. Esse pastor amigo meu não é mais especial que eu e você diante de Deus para que Deus não ouça também a nossa oração. Precisamos ter fé.

O justo viverá pela fé porque só é possível permanecer no caminho da justiça pelo exercício da fé. Essas três situações colocadas na pergunta de nossa leitora são apenas três exemplos de inúmeras situações em que nossa obediência à Deus só será possível por meio da fé, pois humanamente falando pode parecer absurdo obedecer em certas circuntâncias. É possível que você tenha achado absurda a minha resposta à pergunta feita pela leitora. Mas viver pela fé é loucura para os homens! Não me espanto de ser chamada de louca ou extremista por alguém que leia esse texto, porque as coisas de Deus fogem à compreensão humana, e fé é algo que vem de Deus, e não conseguimos de fato compreender como alguém pode viver exclusivamente pela fé. Mas é necessário que, ainda que não compreendamos como isso acontece, vivamos assim.

*Para explicar melhor o que seria a “topografia do comportamento”, vou dar um exemplo bem simples do dia a dia – beber água. Beber água pode parecer ser um comportamento único, mas existem diferentes topografias para esse comportamento, como por exemplo: beber água usando um copo, beber água erguendo uma garrafa e deixando o líquido cair dentro da boca, ou beber água como alguns dos soldados de Gideão fizeram (como cachorros, lambendo a água). Tudo é beber água, a diferença está na topografia. No caso da guarda do sábado, podemos nos concentrar em “não comprar”, “não assistir TV”, “não fazer isso ou aquilo”, e perder de vista o que está por trás desses comportamentos.

18 Comentários


  1. Concordo dm tudo q vc disse…mas…
    Já tive q comprar remedio no sábado, meu filho simplesmente do nada acordou muito mal e tive q levá-lo ao pronto socorro daí tive q comprar remedios…

    Já fikei sem gás em plena manhã de sábado, fui esquentar agua pra cevada.. e puft… acabou o gás… acabei comprando…

    sem carro graças a Deus nunca fikei…

    mas hj evito ficar sem remédios impresncídiveis em casa, principalmwnte pra quem tem criança….
    Sobre o gás adquiri uma botija a mais e nunca mais tive problemas….

    Realmente as coisas muitas vezes acontecem pra atrapalhar nosso sabado, porque não atentamos, não nos preparamos durante a semana, achamos de nos preparar na correria da sexta…


  2. Bom dia, Karyne! Gostei muito da sua resposta. Quando li as perguntas confesso que fiquei ansiosa por saber o que seria respondido, mas acredito que o Espírito Santo respondeu através de ti… E isso me fez lembrar de um verso bíblico que nunca esqueço: “Se vós permanecerdes em mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiseres, e vos será feito.” (João 15:7)
    Não podemos esquecer disto jamais… O justo REALMENTE viverá pela fé! Tenham um restinho de semana abençoado e… preparem-se para o sábado!


  3. Bom dia Karyne,
    Assim como a Kelly já aconteceu de precisar de remédios no sábado e ter que comprar, principalmente porque é para as crianças. Quando se trata dos filhos não esperamos ver se melhoram, precisamos dar atendimento. A saúde de crianças e bebês não dá para entender, porque eles não sabem se queixar e pode acontecer, como já aconteceu comigo de precisar de remédio para os meus filhos. Mesmo me prevenindo, tendo os remédios corriqueiros para febre e dor, por exemplo.

    Com relação a outras necessidades é possível se prevenir, porém imagine um animal, como por exemplo, nesses dias de frio aqui do Sul aconteceu com uma amiga. Queimou o aquecedor do aquário dos peixinhos do filho dela. Num sábado. Ela precisou comprar, angustiada por não saber se devia, mas como iria deixar os animaizinhos morrerem?
    Então imagino que nossa fé deve ser suficiente para ouvir o que o Espírito Santo orientará em cada situação. Porque somente quem tem fé e comunhão poderá tomar as decisões que Deus deseja que tomemos.
    Não acho que você seja radical, somente, pelas coisas que já vivi, acredito que existem situações que precisamos tomar decisões e entender que não estaremos violando o sábado, pois nosso coração é sincero, nossa adoração nesse dia não deixará de ser completa em uma necessidade. Mesmo porque com filho doente, os pais e principalmente as mães nçao têm sossego.
    Beijos, querida, que o Senhor continue te iluminando com essas mensagens maravilhosas que nos trazem muito conforto e também orientações !


  4. Bom dia Karine que vc seja sempre inspirada pelo Espirito Santo gostei da sua resposta nos que procuramos obedecer a Deus devemos está preparadas providenciando com antecedência o que as vezes venhamos a precisar no sábado e não podemos comprar seja alimento,remédios e etc.obedecer é um ato de fé,pela fé Abraão se tornou o pai de muitas nações.SL:37:5- entrega o teu caminho ao Senhor confia nEle e o mais Ele fará.que Deus derrame suas ricas bençãos sobre nos. Amèm


  5. Karyne, quando li a sua resposta me sentí envergonhada, pois sei que o nosso Deus é Santo, Santo, Santo. Suas palavras são eternas e para nosso bem. Temos a mania do geitinho, e muitas vezes entristecemos o coração de Deus.
    Fiquei pensando em como ja errei em obedecer meu Salvador que um dia deixou todas as mordomias de um céu maravilhoso para nos salvar, e nós não somos capaz de nos sacrificarmos nem mesmo um milésimo para obedecê-lo.
    Sei que suas palavras emanaram de um coração ligado no Eterno, que tudo pode resolver por nós se assim deixarmos ele guiar nossas vidas. Estou envergonhada pelas minhas inclinações carnais e me pergunto se estou preparada para o que estar por vir.
    Que Deus te ilumine Sempre!


  6. Boa Noite Karine – 22:41 (00:41) onde você se encontra – Já QUINTA FEIRA.
    Após chegar de uma conferência resolvi dar uma pequena contribuição para com nossa edificação espiritual.
    Quando ainda jovem, aprendi sobre uma fábula que me ensinou e confirmou minha fé. Tratava-se de um homem ainda jovem que com uma Bíblia na mão, empreendeu uma viagem ao desconhecido em busca de encontrar a tal “fé”. Por onde passava, ao contato com alguém, perguntava: O que é a fé e onde posso encontrá-la? Encurtando a fábula, um dia, já exausto e envelhecido por tanto andar de um lado para o outro, deparou-se quando estava a margem de uma estrada, com um pequeno e rústico casebre e, no seu interior um velho homem, a quem tomou-o por um eremita.
    O velho homem então o indaga: Donde vens? Parece tão afatigado e cansado. O andarilho então respondeu, corri o mundo todo a procura de uma tal “fé” que tanto às pessoas falam e dizem crer nela mais, nuca a encontrei. Aquele velho, nota então que, entre às mãos daquele velho andarilho,encontra-se uma velha e rota bíblia e lhe faz a seguinte exclamação: Tens corrido o mundo inteiro, cansaste-te, ficaste velho assim fazendo, quando a fé esteve todo o tempo junto a ti?.
    – Como? perguntou o andarilho!
    – Dá-me esta bíblia filho, e, abrindo-a leu: “[…] a fé é pelo o ouvir, e o ouvir pela a palavra de Deus” Romanos 10:17.
    Minha mão já não vive mais há 30 anos, mas de onde ela tirou esta fábula, com certeza foi com a inspiração do Espírito Santo, uma vez que o restante dela – digo da fábula – traz a seguinte moral: quantos teem às Sagradas Escrituras de Deus dada para nos ensinar, redarguir, corrigir e instruir em justiça (II. Timóteo 3:16)mas, que cuja Sagradas estão isoladas em uma estante, talvez dentro de uma mala ou caixa; às vezes sobre uma mesa qualquer e até dentro de carros, mas, que não são aberta para se ouvir aquEle que nos criou a sua imagem e semelhança; que nos deu a pessoa do seu amado filho – Jesus Cristo – para nos redimir de nossos pecados, tornando-nos novamente a condição de filhos e filhas de Deus e, também nos garantindo a vida eterna.
    Fé é relacionamento com a pessoa de Deus, Jesus Cristo e o Espírito Santo. Relacionamento requer proximidade. Ir a Deus, estar e permanecer junto ao Pai Celestial em submissa obediência. Isto gera confiança entre Pai/Deus e filho/pecador, mas, para tanto, temos que buscá-lo em sua palavra, a Bíblica Sagrada.
    Quando busco a Deus e coloco-o juntamente com seu filho amado – Jesus Cristo – em minha vida, fazendo-os de senhorios de meu coração, o resto será consequências naturais do relacionamento de confiança e obediência que entretemos juntos e, a semelhança de Paulo, podemos dizer: “[…] já não sou eu quem vivo, mas, Cristo vive em mim […] Gálatas 2:20
    A parti daqui,Deus, pelo nosso relacionamento de submissão e obediência, fatores geradores de confiança que culmina em fé, operará em nós, “TANTO O SEU QUERER COMO O EFETUAR SEGUNDO A SUA VONTADE”. Filipenses 2:13.
    Não contrariando a palavra de nosso Deus, em Hebreus 11: 1, mas esta é uma forma que expresso minha fé em meu Deus, em seu filho amado, meu Salvador Jesus Cristo e em meu companheiro também fiel, o Espírito Santo, pois sem relacionamento, obediência e confiança para com sua palavra, não desenvolve-se a fé. “Sem fé é impossível agradar a Deus” Hebreus 11:6 e, nosso Senhor Jesus dá-nos um exemplo perfeito de submissão, obediência e confiança junto ao Pai, quando Ele nos diz:”[…} o Pai não me tem deixado só, porque eu faço sempre o que lhe agrada” João 8: 29.
    Que possamos estar buscando nosso amorável Pai todas às manhãs a semelhança de seu filho, recebendo dEle, suas palavras pela sua palavra, a Bíblia Sagrada, pois só desta forma desenvolveremos a fé, pois está escrito: “a fé é pelo o ouvir e ouvir a palavra de Deus”.
    Assim fazendo não serão mais manifestas dúvidas e incertezas quanto a fazer ou deixar de fazer no santo Sábado do Senhor, ou quaisquer coisas correlacionadas com nosso condição de filhos e filhas de Deus, pois também está escrito: “[…]quer comais, quer bebais ou façais OUTRA QUALQUER COISA, fazei tudo para a glória de Deus” I.Coríntios 10:31 e “[…] se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai”. Filipenses 4:8.
    Depositemo-nos nas mãos de nosso Deus, de seu filho amado – Jesus Cristo e de seu Espírito Santo e deixemos os resultados serem exteriorizados em consonância a nossa obediência, submissão e fé.
    Que Deus nos abençoe!!!


  7. Olá pessoal! Muito legal conhecer o pensamento de vocês!

    Kelly e Eliane, entendo perfeitamente o que vocês escreveram, mas acho que vocês não captaram a essência do post!

    Se o gás acaba no sábado é porque não fizemos tudo que é necessário durante a semana para nos previnir desse problema. É verdade, a gente esquece… mas se já erramos esquecendo, vamos errar comprando também? Comprar uma outra botija Kelly, é uma ótima forma de prevenir. Que bom que você fez isso! Mas entendam, só porque o gás acabou não significa que não teremos comida, principalmente se optarmos por uma alimentação mais simples, como a que é recomendada para o sábado. A alimentação de Adão e Eva não carecia de fogão ou gás. Se o gás acaba, por quê não comer frutas e verduras? Por que precisamos esquentar a água da cevada? Não podemos tomar suco ou até mesmo deixar de utilizar líquido na refeição?

    Quanto às crianças, sei que é delicado falar sobre isso, mas volto a dizer que se tivermos FÉ, que é a grande questão aqui, não precisamos nem ir pra fila de pronto socorro. O Deus que nos criou sabe cuidar muito bem de nós! Falta-nos fé. Além disso, há uma série de cuidados que podemos ter, utilizando os remédios que Deus nos deu, que nem precisam ser comprados na farmácia. O problema é que sabemos bem pouco como usá-los.

    “O Senhor proveu antídotos para as doenças, em plantas comuns, e essas podem ser usadas pela fé, sem que isso implique em negação da fé; pois usando as bênçãos providas por Deus para nosso benefício, cooperamos com Ele. Ele pode usar água e sol e as ervas que fez crescer, na cura de doenças acarretadas por indiscrição ou acidente. Não manifestamos falta de fé quando pedimos a Deus que abençoe Seus remédios. A fé verdadeira agradece a Deus o conhecimento acerca de como usar essas preciosas bênçãos de maneira que restaure o vigor físico e mental.” Mensagens Escolhidas, v.2, p. 289.

    Falta-nos fé em acreditar que a água, a luz solar, o alimento natural, e os demais remédios prescritos por Deus são infinitamente mais eficazes que qualquer medicamento produzido por homens.E sem fé é impossível agradar a Deus (Hebreus 11:6). Quando resolvemos as coisas da nossa forma, porque não temos fé para resolvermos da forma como Deus deseja, não agradamos a Deus de modo algum!!

    Meninas, não duvido nenhum pouco da sinceridade do coração de vocês. Quem sou eu para duvidar!? Não pensem que é fácil escrever tudo isso. Sei exatamente o que pode passar pelas mentes que leram esse texto, e sei que muitos dos pensamentos são absolutamente negativos contra mim. Mas estou a serviço do Senhor, e não posso usar meias palavras, pois Ele me cobrará tanto as que eu falar como as que eu omitir!

    “Eva creu realmente nas palavras de Satanás, mas a sua crença não a salvou da pena do pecado.” Eva sinceramente acreditava no erro, mas isso não a livrou das consequências do pecado. Deus é nosso juíz e nem toda sinceridade nos livrará de arcar com as consequências de nossos atos. É certo que Ele não considera o tempo de ignorância, mas quando livremente escolhemos acreditar com sinceridade em algo errado, isso nos é cobrado! Fica aqui uma reflexão! 🙂


  8. Oi irmã Karine! Que a palavra de nosso Senhor Jesus Cristo habite abundantemente em nossos corações.
    “Creio, ajuda-me a vencer a minha incredulidade” Marcos 9:24.
    Neste encontro entre Jesus e um pai, onde o mesmo – pai – clamava a Jesus por uma providência curadora junto a seu querido filho, é apresentado a figura de um homem em grave crise de fé, pois o mesmo confessou a Jesus a sua incredulidade, conforme revela o texto bíblico.
    Um pouco estranho, não? Na verdade, ele cria…, cria, mas não tinha certeza que fosse possível acontecer o que ele queria e desejava. Vemos isso se repetir em muitos momentos de nossas vidas quando nos achegamos a Deus de forma semelhante. Dizemos ter fé, mas sendo incrédulos. Cremos que o que estamos pedindo é possível, mas não conseguimos acreditar que o será.
    Infelizmente para aquele pai existiam razões para crer duvidando, face de seu filho ser doente desde a infância e, com certeza aquele pai já havia envidado todos os esforços, com medicamentos e consultas junto a médicos mas, nenhuma solução havia encontrado. Finalmente houve falar dos médicos dos médico, aquEle que não apenas cura, mas que salva, restaura, renova e faz nascer um nova criatura. Sabia dos milagres que o mestre de Nazaré fazia.
    Procurou-o, apesar de a princípio ter sido atendido pelos seus discípulos, os quais não conseguiram dar a solução tão esperada e almejada por ele. Nisto Jesus intervém e, enquanto conversa, o menino apresenta mais uma crise e, o pai, ao ver mais uma vez seu filho debatendo-se, cai aos pés de Jesus e “ROGA” […] se tu podes fazer alguma coisa, tem compaixão de nós e ajuda-nos. Marcos 9: 22 (u.p), ao que Jesus respondeu-lhe: “Se tu podes crê; tudo te é possível” Marcos 9:23 e, aí vem a resposta daquele pai, citado no início desta mensagem.
    Quando assim o pai se expressa, para ele, Jesus também parecia não ter a solução. Ele queria crer, mas já não conseguia, e com apenas um restinho de fé – se é que podemos chamar de fé – afirmou crer enquanto confessava que não cria, mas pediu: “Ajuda-me a vencer minha incredulidade”
    Há muitos momentos de dificuldades em nossa luta contra o pecado e suas consequências e, para vencê-las precisamos também clamar a Jesus que Ele nos ajude a vencer nossas incredulidades.
    Aquele pai, com certeza não tem sido o único a pedir. Muitos pais pedem, mas, será que pedem reconhecendo que junto precisam também admitir que precisam vencer suas incredulidades?
    Muitos em nossos dias, pelo o muito sofrerem às adversidades deste mundo, procuram encontrar soluções sem, de fato, crer até mesmo se elas existem.
    Se esse é o meu caso, seu caso ou nosso caso, quero dizer o seguinte: Jesus não ficou impossibilitado de ajudar por causa da pequena fé daquele pai e o menino foi curado.
    Jesus também não está limitado por causa de nossa fé, mesmo que ela seja pequena e esteja desnutrida pelas crises que sofremos.
    Mesmo com um fio de esperança, diga pela fé: “Eu creio, ajuda-me a vencer minha incredulidade”.
    Lembrem-se que Jesus sabe onde nos encontramos e espera que o deixemos colocar-se ao nosso lado para que tenhamos consolação em nossos corações, através do descanso no seu poder. É esta presença perceptível dEle o melhor combustível para a fé.
    Somos jóias preciosas aos olhos de Deus e Ele sempre sabe de nossas necessidades e se confiarmos Ele virá em nosso socorro, não importa às diversificações destas necessidades.
    Nós, por vezes, ficamos a nos debater em becos, esquinas, sabendo que precisamos nos voltar ao nosso Senhor e, podemos encontrá-lo para nos ajudar em situações sem saída, em que dúvidas nos assaltem e dores as mais diversas nos sobrevém.
    Só precisamos fazer uma coisa: Ter fé. Confiar! Jesus não nos abandonará. Só precisamos confiar nEle e Ele não falhará.
    Confiamos tanto nEle asim?
    Que Deus nos ajude em nossas incredulidades e que sua misericórdia seja manifestada em cada um de nós, pois: “Se tu podes crê; tudo te é possível” Marcos 9:23


  9. Maranata, que a Luz do Mestre e Senhor Jesus o Cristo ilumine nosso viver e nos faz luzeiros vivos.
    “O filho honra o pai, e o servo ao seu amo; se Eu, pois, Sou Pai, onde está a minha honra? e se Eu Sou amo, onde está o temor de Mim? diz o Senhor dos exércitos a vós, ó sacerdotes, que desprezais o meu nome. E vós dizeis: Em que temos nós desprezado o teu nome?” Malaquias-1:6.
    No capítulo cinqüenta e oito de Isaías, é especificada a obra dos que adoram a Deus, o Criador dos céus e da Terra: “E os que de ti procederem edificarão os lugares antigamente assolados; e levantarás os fundamentos de geração em geração.” Isa. 58:12. [Diz a versão atualizada: “Levantarás os fundamentos de muitas gerações.”] O memorial de Deus, Seu sábado do sétimo dia, será erguido. “Serás chamado reparador de brechas, e restaurador de veredas para que o país se tome habitável. Se desviares o teu pé de profanar o sábado [não mais o pisares sob teus pés], e de cuidar dos teus próprios interesses no Meu santo dia, mas se chamares ao sábado deleitoso e santo dia do Senhor digno de honra, e o honrares…; Eu te farei cavalgar sobre os altos da Terra, e te sustentarei com a herança
    “ A obra da reforma do sábado a realizar-se nos últimos tempos acha-se predita na profecia de Isaías: “Assim diz o Senhor: Mantende o juízo, e fazei justiça, porque a Minha salvação está prestes a vir, e a Minha justiça a manifestar-se. Bem-aventurado o homem que fizer isto, e o filho do homem que lançar mão disto; que se guarda de profanar o sábado, e guarda a sua mão de perpetrar algum mal.” “Aos filhos dos estrangeiros que se chegarem ao Senhor, para O servirem, e para amarem o nome do Senhor, sendo deste modo servos Seus, todos os que guardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem o Meu concerto, também os levarei ao Meu santo monte, e os festejarei na Minha casa de oração.” Isa. 56:1, 2, 6 e 7.” O Grande Conflito Pág:451
    “E por isso Deus lhes envia a operação do erro, para que creiam na mentira;
    para que sejam julgados todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na injustiça.
    Mas nós devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos, amados do Senhor, porque Deus vos escolheu desde o princípio para a santificação do espírito e a fé na verdade,
    e para isso vos chamou pelo nosso evangelho, para alcançardes a glória de nosso Senhor Jesus Cristo.
    Assim, pois, irmãos, estai firmes e conservai as tradições que vos foram ensinadas, seja por palavra, seja por epístola nossa.
    E o próprio Senhor nosso, Jesus Cristo, e Deus nosso Pai que nos amou e pela graça nos deu uma eterna consolação e boa esperança,
    console os vossos corações e os confirme em toda boa obra e palavra.” 2-Tessalonicenses-2:11 a 17.
    “Durante todos os quarenta anos no deserto, recordava-se semanalmente ao povo a sagrada obrigação do sábado, pelo milagre do maná. Contudo mesmo isto não os levava à obediência. Se bem que não se atrevessem a uma transgressão tão franca e ousada como a que recebera assinalada punição, havia, entretanto, grande frouxidão na observância do quarto mandamento. Deus declara pelo Seu profeta: “Profanaram grandemente os Meus sábados.” Ezeq. 20:13-24. E isto se conta entre as razões para a exclusão da primeira geração, da Terra Prometida.” Patriarcas e Profetas-Pá:409.
    “Contudo se tu avisares o ímpio, e ele não se converter da sua impiedade e do seu mau caminho, ele morrerá na sua iniquidade; mas tu livraste a tua alma.
    Semelhantemente, quando o justo se desviar da sua justiça, e praticar a iniquidade, e eu puser diante dele um tropeço, ele morrerá; porque não o avisaste, no seu pecado morrerá e não serão lembradas as suas ações de justiça que tiver praticado; mas o seu sangue, da tua mão o requererei.” Ezequiel-3:19,20.
    Shalom…


  10. concordo plenamente com vc Karyne, conheço pessoas que compram remédios por causa de uma dor de cabeça, tem gente que não vem a igreja por causa de probleminhas simples de saúde como dor de cabeça, dor na perna etc.Como será no fim dos tempos que o justo viverá pela fé se não exercitamos nossa fé hoje.


  11. voces ainda vivem debaixo da lei, estamos no tempo da graça, voces estão anulando a cruz de cristo pois o cumprimento da lei é cristo. em gálatas cap.05 paulo diz ou a lei ou cristo


  12. Prezado Halder Silva, vc está equivocado! Vivemos no novo concerto, sob a graça de Cristo. Acontece que viver sob a graça de Cristo, ser guiado pelo Espírito não implica em violar a lei. Muito pelo contrário. Somente quem vive pelo Espírito pode cumprir a lei!
    Os fariseus se apegavam à letra da lei, e não cumpriam a lei em si (o amor). Cristo vem e nos ensina como cumprir a lei, e nos oferece a graça sob a qual poderemos viver verdadeiramente o amor que Ele nos ensinou.
    Observe Gálatas 5:13 e 14 (estou usando o mesmo capítulo q o irmão citou):
    “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor.
    Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.”
    O apóstolo Paulo ensina que a liberdade que temos na graça não é para vivermos satisfazendo a carne, e em seguida ordena que obedeçam à lei (servi-vos uns aos outros pelo amor) e a resume em amar ao próximo como a ti mesmo (como já estava resumida em Levíticos 19:18).
    Em Gálatas há uma discussão que vai muito além do decálogo. Ali é tratado da circuncisão, e de outros problemas que a Igreja da Galácia vivia. É preciso estudar o livro de Gálatas em seu contexto para não afirmar coisas erradas sobre a Palavra de Deus, e sobre aqueles que fazem a vontade de Deus.

    Em Apocalipse lemos: “E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo.” Apocalipse 12:17

    Satanás (o Dragão) está irado contra os que guardam os mandamenteos de Deus e têm o testemunho de Jesus. Por que ele estaria irado contra um povo que guarda os mandamentos se guardar os mandamentos é errado? O apocalipse diz que esse é o remanescente de Deus – os que guardam os mandamentos e têm a fé de Jesus Cristo. Esse é o povo da nova Aliança! Esse é o povo que vive sob a graça! Eu faço parte desse povo e vc pode fazer também!


  13. Querida irmã Karine, boa noite.

    Postei uma mensagem anterior e parece que a mesma não entrou.

    Por isso, mais uma vez, pergunto à irmã, de forma fraternal, a seguinte questão:

    A Irmã e os irmãos adventistas usam os serviços de eletricidade ( luz acesa, geladeira, chuveiro elétrico,freezer, grill, fogão elétrico, liquidificador, internet, ar condicionado, ventilador etc.); telefone, celular e gás de rua e pagam pelo uso dos mesmos em suas casas no sábado; na maior parte da vezes para fins não evangelísticos. E aí o que me diz? Por que isso ocorre se trabalhar no sábado é uma profanação.

    Obs; Todos assinamos contrato com a cia elétrica e telefônica e pagamos pelos serviços de pessoas que trabalham para nós. No caso da minha pergunta acima há pessoas trabalhando no sábado!

    É correto inclusive disciplinar um membro da IASD que trabalhe no sábado, quando se o mesmo trabalhasse numa cia elétrica, ou telefônica, a Sra. e os demais irmãos adventistas não recusariam, como não recusam, os serviços fornecidos por tal membro da IASD e pagam pelos referidos serviços, no sábado, em suas residências que nada, nada mesmo tem a ver com serviço espiritual?

    Desde já, agradeço pela resposta a ser dada e pela atenção.

    Um abraço fraternal e que Deus continue a abençoá-la ricamente, em nome de Jesus.

    Ricardo.


  14. Olá Ricardo,

    primeiramente gostaria de explicar que os comentários passam por um filtro do sistema, e alguns entram direto, outros dependem de aceitação, e outros vão direto para a caixa de SPAM. Não sei se tem a ver com seu IP, mas toda vez que o irmão comenta ele vem para aprovação, e como eu faço outras coisas além de cuidar do blog, não consigo aprovar imediatamente, muito menos responder de imediato.

    De modo especial seu comentário foi feito ontem, Sábado, dia em que passo envolvida em muitas atividades da igreja, e sequer tenho tempo, muitas vezes de olhar o blog (que é uma atividade puramente religiosa tb).

    Sobre seus questionamentos acerca do sábado:
    1º Todo ato praticado no sábado deve ser um ato de adoração. A Bíblia é clara em dizer que esse é o Dia do Senhor, então nosso foco deve estar em adorar ao Senhor.
    2º Adorar a Deus não é só ir à igreja cultuar ou fazer estudos bíblicos com as pessoas. Adorar a Deus inclui praticar toda e qualquer boa ação, a qual é regida pelo princípio da lei de Deus – o amor. Por isso Jesus não condenou os discípulos que colheram no sábado para se alimentar. Eles estavam a seviço do mestre e tinham necessidades. Por isso Jesus curou no sábado, porque cuidar de doentes, ajudar as pessoas faz parte da adoração a Deus. Isso significa que se na manhã de sábado a casa da minha vizinha acorda inundada por causa de uma forte chuva ou problemas no encanamento, por exemplo, não é pecado que eu pegue um rodo, uma vassoura e um pano e vá ajudá-la a limpar sua casa. Estou fazendo algo por amor ao meu semelhante, e Jesus disse “é lícito fazer o bem aos sábados” Mateus 12:12. Posso fazer algo além, abrigá-la em minha casa e ao terminar o sábado dar a faxina com ela. Isso vai depender muito da situação.
    3º Deus não nos deu autoridade, como não deu aos farizeus, de fazer sub-leis (“não ligue a luz”, “não use a geladeira”, “desligue os telefones”…). Eles fizeram em seu tempo várias sub-leis e sabemos como Jesus as tratou. Não cabe a mim, nem ao pastor, nem à Organização da IASD, dizer para um irmão até que ponto é pecado usar algo ou não no sábado. A ordem é clara – lembra-te do dia de sábado para o santificar”. Cada um prestará contas a Deus por seus atos, e só Deus pode julgar isso.
    Você afirmou que essas coisas (eletricidade, celular..) são usados na maioria das vezes não para fins evangelísticos. Bom.. essa é uma conclusão sua, e é possível que seja verdadeira em alguns casos. Mas não se aplica a todos. Quando eu levanto no sábado e uso água para tomar banho e escovar os dentes para ir à igreja, isso faz parte da adoração. Faz parte da adoração a Deus apresentar-me limpa e higiênica para adorá-lo. Quando ligo para alguém no sábado, não ligo pra marcar de sair, conversar sobre coisas seculares, mas sempre para resolver algo da causa de Deus – fazer uma visita a uma pessoa q precisa ouvir da palavra de Deus e convidar alguém pra um programa da Igreja, por exemplo. Repito – tudo que um adventista faz no sábado deve ter um único propósito, adorar a Deus.
    O fato de ter alguém trabalhando na companhia elétrica, por exemplo, é algo que, até onde sei, não existe orientação conclusiva por parte da Igreja. Existem adventistas que não usam energia elétrica no sábado, por exemplo. Você não pode afirmar que não vivemos o que pregamos, porque viver o que se prega é uma questão individual! A Igreja prega a guarda do sábado como a própria bíblia ordena que o façamos, e guarda ou não é escolha de cada um. Aqueles que não se dispõe a abrir mão de suas atividades seculares no sábado, de fato não podem pertencer a IASD, pois como nosso próprio nome diz, somos Adventista do Sétimo Dia, o Sábado é o sinal de Deus que temos como povo, e só é possível fazer parte desse povo tendo esse sinal.
    Por fim, a obrigatoriedade de adoração do sábado é claríssima na bíblia. Todo e qualquer argumento contra a guarda do sábado é invenção humana. A História é clara em provar que foram os homens que mudaram o dia de adoração para o domingo. Nunca Deus modificou a sua lei, e ela permanece em vigor, e a Bìblia não deixa sombra de dúvidas sobre isso. Então, se a Bíblia é clara sobre o assunto, e se o irmão entende que essa guarda inclui o não uso de geladeira, chuveiro elétrico, etc… é dever seu não utilizar essas coisas no Dia do Senhor!! =) Posicione-se imediatamente, porque a volta de Jesus se aproxima, e cada um será recompensado segundo a sua obra (Apocalipse 22:12):
    “Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.” Apocalipse 14:12
    “E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo.” Apocalipse 12:17
    “Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.” Apocalipse 22:14


  15. Querida irmã, boa noite.

    Muito obrigado pela sua atenção.

    A irmã escreveu o seguinte:

    “Quando ligo para alguém no sábado, não ligo pra marcar de sair, conversar sobre coisas seculares, mas sempre para resolver algo da causa de Deus – fazer uma visita a uma pessoa q precisa ouvir da palavra de Deus e convidar alguém pra um programa da Igreja, por exemplo. Repito – tudo que um adventista faz no sábado deve ter um único propósito, adorar a Deus.”

    Tudo bem querida irmã. Todavia há muitas coisas feitas no sábado que não se aplicam ao trabalho evangelístico:
    ligar ventilador ou ar condicionado para dormir, chuveiro elétrico, fogão, Geladeira – aliás o que o uso de geladeira no sábado tem a ver com o serviço espiritual? – acender lâmpadas, tomar banho quando for dormir no dia de sábado etc. que nada tem a ver com serviço espiritual!

    Por outro lado, mesmo quando a irmã e os queridos irmãos adventistas usam os serviços elétricos e os telefônicos para o serviço espiritual,- outras vezes não – será que as outras pessoas estão pecando? Como estão pecando se o serviços delas estão sendo usados pela irmã, por exemplo. É isto que não consigo entender?

    Querida irmão, sobre a questão da lei gostaria que lesse o que vou escrever a seguir.

    Vejamos então a linda passagem bíblica em João 8:3-11, onde Jesus revela o verdadeiro caráter da sua doutrina:

    “Os escribas e fariseus trouxeram à sua presença uma mulher surpreendida em adultério, fazendo-a ficar de pé no meio de todos e disseram a Jesus:

    – Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério. E na lei nos mandou Moisés que tais mulheres sejam apedrejadas; tu, pois, que dizes? Mas Jesus, inclinando-se escrevia na terra com o dedo. Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra. E tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão. Mas, ouvindo eles esta resposta e acusados pela própria consciência, foram se retirando um por um, a começar pelos mais velhos até os últimos, ficando só Jesus e a mulher no meio onde estava.

    Erguendo-se Jesus e não vendo ninguém mais além da mulher, perguntou-lhe: mulher, onde estão teus acusadores? Ninguém te condenou? Respondeu ela, ninguém, Senhor! Então, lhe disse Jesus, nem Eu tampouco te condeno; vá e não peques mais”.

    Neste episódio, bastante conhecido de todos nós, encontramos um procedimento de Jesus que evidencia o verdadeiro Evangelho. Nesta passagem bíblica, percebemos o propósito de Deus para um fato, que só Ele sabe a razão de ter ordenado no passado. ( Obs. Creio que foi um propósito específico de Deus para um determinado momento histórico).

    Nos termos da lei mosaica, aquela mulher, apanhada em adultério, não encontraria nenhuma porta de escape, devia mesmo ser apedrejada até à morte. Vê-se, assim, que perante a dura e inflexível lei mosaica, 10 Mandamentos, o interesse pelas regras e leis, por certo, estava acima do valor da vida humana.

    Esta passagem bíblica oferece-nos uma outra hermenêutica: os escribas e fariseus usaram aquela mulher, expondo-a perante a multidão, simplesmente, para a consecução de seus maquiavélicos propósitos, os quais eram conseguir apanhar Jesus em qualquer contradição dos seus legítimos ensinamentos.

    Na realidade se formos ser mais precisos, os fariseus estavam sendo hipócritas, pois até para o apedrejamento, dentro das normas legais haveria necessidade de trazer as testemunhas e o homem ou os homens que haviam adulterado com a mulher.

    Propondo uma melhor didática, para entender o que quero falar, vamos hipoteticamente imaginar que os fariseus que apresentaram a mulher a Jesus tivessem dito o seguinte: – Mestre tanto nós; quanto esta mulher cometemos adultério e transgredimos o sábado. Saiba que todos os procedimentos legais foram tomados seguindo a determinação da lei. O Senhor sabe que o próprio Jeová determinou o seguinte:

    Êxodo 31:12-15. Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: Tu. Pois fala aos filhos de Israel, dizendo: Certamente guardareis os meus sábados, porquanto isso é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações, para que saibais que eu sou o SENHOR que santifica.
    Portanto, guardareis o sábado porque santo é para vós, aquele que o profanar CERTAMENTE MORRERÁ, porque aquele que nele fizer alguma obra, aquela alma será extirpada do meio do seu povo.

    Êxodo 35:2 Seis dias se trabalhará, mas o sétimo dia vos será santo, o sábado do repouso do SENHOR, todo aquele que fizer obra nele morrerá.
    Números 15:32-36. Estando pois os filhos de Israel no deserto, acharam um homem apanhando lenha num sábado. E os que o acharam apanhando lenha o trouxeram a Moisés e Aarão, e a toda a congregação. E o puseram em guarda porque ainda não estava declarado o que se lhe devia fazer.
    Disse, pois, o SENHOR a Moisés: Certamente morrerá o tal homem; toda a congregação com pedras o apedrejará fora do arraial.
    Então, toda a congregação o tirou para fora do arraial e com pedras o apedrejaram, e morreu, como o SENHOR ORDENARA A MOISÉS.

    BEM IMAGINEMOS QUE AGORA OS FARISEUS, BASEADOS NAS PASSAGENS BÍBLICAS ACIMA CITADAS, DISSESSEM PARA JESUS O SEGUINTE:- POIS BEM MESTRE O QUE O SENHOR TEM A DIZER, DEVEMOS SER APEDREJADOS – NÓS E A MULHER – COMO DETERMINOU JEOVÁ OU NÃO?

    Irmã que saída Jesus teria, se fosse seguir a lei e os ordenamentos do Antigo Testamento, os quais por determinação de Jeová – O PRÓPRIO DEUS – deviam ser apedrejados todos os que transgredissem o Decálogo?

    Nenhuma, haja vista que os fariseus não estavam seguindo quaisquer tradições humanas, mas as orientações do Pai Celestial.

    Porém conhecendo Jesus como nós conhecemos, o que a irmã acha que Jesus faria? Seguiria a lei à risca ou a transgrediria?

    Observação: Afirmar que os fariseus eram rigorosos em relação aos Dez Mandamentos por questão de tradição dentro do que estou abordando – é violentar a própria bíblia. Vide os versos citados: Êxodo 31:12-15; Êxodo 35:2 e Números 15:32-36.

    Há uma outra questão da qual quero tratar com a irmã que é sobre o sábado.

    Veja o comentário que a Sra. Ellen White escreveu em O Desejado de Todas as Nações, 2004, Página 206, livro muito bonito, sobre a cura que Jesus realizou no paralítico de Betesda no sábado.

    “Por isso escolhera o sábado para nele realizar a cura de Betesda. Poderia haver curado o enfermo igualmente em qualquer outro dia da semana; ou simplesmente tê-lo curado, sem lhe dizer que levasse a cama. Isto, porém, não Lhe teria proporcionado a oportunidade que desejava.”
    “Um sábio desígnio guiava todos os atos de Cristo na Terra. Tudo quanto fazia era em si mesmo importante, bem como na lição que comunicava. Escolheu, entre os sofredores que se achavam junto ao tanque, o pior caso, para aí exercer Seu poder de cura, e pediu ao homem que levasse a cama através da cidade, a fim de publicar a grande obra de que fora objeto. Isso daria lugar à questão do que era ou não era lícito fazer no sábado, e abriria o caminho para Ele condenar as restrições dos judeus quanto ao dia do Senhor, declarando vãs suas tradições.” (O Desejado de todas as nações pg 206)

    Ora, o homem poderia muito bem sair pulando, cantando, louvando e declarando aos quatro cantos da terra que estava curado, o fato do homem carregar a cama não despertou nos judeus, curiosidade ou espanto pela cura. Eles nem perguntaram quem o tinha curado.

    Repare, que eles, os judeus, viram o homem carregando a cama e o alertaram para a proibição de carregar materiais (cargas); eles disseram: “hoje é sábado, não te é lícito carregar o leito”. e não perguntaram: quem te curou? Mas perguntaram: quem é o homem que te disse: toma teu leito e anda? (João 5:10-12)

    Carregando a cama, o homem não publicou sua cura, não falou do amor de Jesus, só irritou os judeus, pois o tal homem estava quebrando claramente Jeremias 17 : 21-22.
    Agora querida irmã, observe bem esse trecho, em que a senhora Ellen White afirmou acima:

    “…e pediu ao homem que levasse a cama através da cidade, a fim de publicar a grande obra de que fora objeto. Isso daria lugar à questão do que era ou não era lícito fazer no sábado, e abriria o caminho para Ele condenar as restrições dos judeus quanto ao dia do Senhor, declarando vãs suas tradições.”

    Ela também escreveu:

    “Ele (Cristo) viera para libertar o sábado daquelas enfadonhas exigências que o haviam tornado uma maldição em vez de bênção”(idem pg 206).

    Observe: Ela disse que através daquele ato (o homem carregar a cama) se abriria o caminho para Cristo condenar as restrições dos judeus quanto ao dia do Senhor, declarando vãs suas tradições.

    Mas que restrições dos judeus? Que tradições? Foram os judeus que escreveram Jeremias 17 e outras leis? Era uma “tradição”? Era uma “enfadonha exigência” dos judeus a proibição de carregar lenha ou outros materiais?
    O homem do episódio em pauta não recebeu uma ordem de Cristo para quebrar uma tradição… Recebeu uma ordem para quebrar a lei do sábado determinada por Jeová!!!

    E o que é pior; a mando de Cristo… Esse episódio do ex-paralítico carregar carga não apresenta de modo algum quebra de nenhuma tradição dos judeus!

    Outro detalhe é que não encontramos em lugar algum na Bíblia, a afirmação de que Jesus veio libertar o sábado; mas sim, Ele veio libertar as pessoas (Lc. 4:18) (Gal. 5:1) (Ap.1:5).

    Foi Deus quem falou claramente através do profeta Jeremias, que no sábado era totalmente proibido carregar qualquer carga ou material, e Jesus mandou o ex-paralítico carregar sua cama no dia de sábado, quebrando a lei. (João 5:1-15).

    Se coloque por um momento no lugar dos judeus; além de outras leis falando do sábado, eles liam nas Escrituras:

    – Que a lei do 4º mandamento do decálogo dizia para: parar as atividades no shabbat; (Êx 20:8-10) e (Dt. 5:12-15)
    – Que era proibido cozinhar (Êx.16:23).
    – Que era proibido lavrar, arar, e colher (Êx. 34:21).
    – Que era proibido fazer fogo (Êx. 35:2-3).
    – Que era proibido apanhar lenha (Num.15:32-36).
    – Que era proibido carregar cargas (Jeremias 17:21-22).
    – Que era proibido praticar o comércio (Neemias 13:15-17).

    Ratifico que fazer qualquer tarefa, levava por determinação divina à morte. (Êx. 31:14-15) (Êx 35:2); Núm. 15:32-36.

    Então aparece um sujeito carregando uma cama por determinação de Jesus. O que que os judeus deveriam fazer? Que dissessem: “tudo bem, tudo bem, já que você foi curado, pode carregar sua carga…” Por acaso a lei abria essa exceção? Claro que não”

    Daí que formos levar a lei ao pé da letra. Então Jeová determina uma coisa e Jesus faz outra? Por que ainda os que transgridem as leis não devem também ser apedrejados!

    Gostaria muito de conhecer seus comentários sobre tudo que abordei.

    Um abraço fraternal e que Deus a abençoá-la ricamente, em nome de Jesus.

    Ricardo.


  16. Olá Ricardo! Dessa vez acho que serei mais pontual do que você! rsrsrs
    1) Quanto ao uso da eletricidade, acredito que já fui clara no comentário anterior, inclusive, afirmando que existem adventistas que não utilizam esse recurso no sábado. Aproveito para lembrar as palavras de Jesus quando os farizeus questionaram a ação de seus discípulos no sábado: “E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado.” Marcos 2:27. Em alguns lugares, usar ventilador e choveiro elétrico, por exemplo, é tão necessário quanto era necessário aos discípulos comer naquele momento.
    2) Suas perguntas se resumem, ao meu ver, em apenas uma – Jesus guardou o sábado ou violou o sábado? O que o irmão acha? Quando o irmão recorre ao antigo testamento para justificar a ação dos farizeus, o irmão está levantando a mesma questão levantada por eles – que Jesus estaria violando o sábado. A palavra do Senhor diz: “Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.” Mateus 5:17; “Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.” Hebreus 4:15. Se o próprio Jesus disse que veio cumprir a lei, e a Bíblia diz que Ele não pecou, isso significa oq? A Palavra de Deus não é incoerente, então, se parece haver incoerência, esta está na mente de quem lê. Isso significa que ao curar no sábado Jesus não estava pecando, e ao mandar o homem carregar sua cama Ele também não estava induzindo alguém a pecar. Isso tudo, sem abolir a lei e os profetas. Como? Reflita querido irmão!
    3) Já que o irmão lançou mão de textos de Ellen White, aconselho que leia no mesmo livro o capítulo “O Sábado”. A propósito, quando Ellen White diz que Cristo veio livrar o sábado das enfadonhas exigências, 1º) ela não está afirmando q Jesus veio livrar o sábado, e não o homem; 2º ela está se referindo a enfadonhas exigências criadas pelos judeus, que não são as exigências que o irmão citou dadas por Deus (vale a pena pesquisar quantas e quais sub-leis foram criadas pelos judeus a partir das leis que o próprio Deus deu). Jesus veio salvar o homem da escravidão do pecado (Mateus 1:21). Essa salvação inclui o perdão pelos pecados passados (oferecido por meio da graça) e o ensinamento de como viver uma vida santa (que se resume em ensinar aos homens a guardar a lei de Deus, já que transgredir essa lei é servir ao pecado e não a Deus). Não há incoerência alguma nos textos citados pelo irmão.

    Por fim, irmão Ricardo. Não sei quais são suas intenções ao levantar esses questionamentos. Só Deus e o irmão podem falar sobre suas intenções. Contudo, gostaria de dizer que, se o irmão questiona porque deseja aprender a verdade e vivê-la, aconselho que clame a Deus por orientação, pois a Bíblia nos promete que o Espírito Santo nos guiaria a toda a verdade (João 16:13). Caso sua intenção seja questionar por questionar, gostaria de dizer que esse espaço não se destina a isso. Existe muita gente enviando perguntas todos os dias, e não tenho tempo para responder a todos, portanto preciso me deter aos que de fato se interessam em aprender a verdade para praticá-la. Mas, se a intenção do irmão for apenas provocar dúvida na cabeça dos leitores, peço que o irmão se abstenha de comentar nesse blog, e tenha consciência de quão perigoso é levar as pessoas a duvidarem da Palavra de Deus. Repito mais uma vez, não sou apta a julgar suas intenções, por isso peço que o irmão faça esse julgamento =)

    A propósito, visto que perguntas como essas já foram exaustivamente respondidas por aqui, em vários posts, para diferentes pessoas, gostaria de dizer q o irmão pode enviar suas dúvidas diretamente por e-mail (contato@mulheradventista.com) para que possamos nos deter a debater apenas aos tópicos abordados nos posts.

    Abraços
    Graça e Paz!


  17. Irmã Karyne, boa noite.

    Obrigado por sua atenção.

    Entendi! A querida irmã já têm as suas verdades!

    Tudo bem! Saiba que as respeito e que de modo algum quero chateá-la. Creio não ter feito isso. Entretanto, desculpe-me se dei esta impressão!

    Fraternalmente lhe digo para finalizar – não por minha vontade, mas pela sua – que:

    Quando a lei do 4º mandamento do decálogo dizia para: parar as atividades no shabbat; (Êx 20:8-10) e (Dt. 5:12-15)
    – Que era proibido cozinhar (Êx.16:23).
    – Que era proibido lavrar, arar, e colher (Êx. 34:21).
    – Que era proibido fazer fogo (Êx. 35:2-3).
    – Que era proibido apanhar lenha (Num.15:32-36).
    – Que era proibido carregar cargas (Jeremias 17:21-22).
    – Que era proibido praticar o comércio (Neemias 13:15-17).

    As leis acima não eram e nunca foram tradição dos judeus. Dizer isso é distorcer o texto bíblico. Tendo em vista que todas os versículos citados foram determinações de Jeová!

    Outro fato é que o uso e o pagamento da energia elétrica – geladeira, Lâmpadas acesas, chuveiro elétrico, etc. – , no sábado; como o de telefone e celular muitas vezes está ligado ao conforto residencial e nada, nada tem a ver com o serviço espiritual. Por que não admitir isso?

    Pensei que a irmã tivesse como regra de fé única e exclusivamente a Bíblia, porém percebi que não.
    Isso também impossibilita, até que a irmã quisesse, que avancemos num diálogo bíblico.

    Por fim, agradeço mais uma vez pela atenção.

    Despeço-me e desejo à irmã que Deus continue a abençoá-la ricamente, em nome de Jesus.

    Ricardo.


  18. Olá RIcardo!

    1) As verdades que tenho não são minhas. As verdades que tenho são a Palavra de Deus (João 17:17), Cristo Jesus (João 14:6) e as revelações que o Espírito Santo deu à Igreja de Deus (João 16:13). Essas são as verdades que tenho, creio e sigo.
    2) Sobre os textos bíblicos enviados com relação às instruções sobre a guarda do sábado, prezado irmão, eu não disse em momento nenhum que essas instruções foram criadas por homens, e são tradição humana. O que eu disse é que os homens criaram várias sub-leis. Sugeri inclusive que o irmão pesquisasse sobre isso. Se estivesse me referindo às passagens que o irmão citou, não sugeriria que realizasse uma pesquisa, né? Continua de pé a sugestão. Talvez quando o irmão entender a quantidade de sub leis que os judeus criaram, e como o sábado era tratado na época que Jesus veio viver aqui, entenderá melhor as atitudes do Mestre para com os farizeus em relação ao sábado.
    3) Eu não neguei em momento nenhum de que o uso de eletricidade pode ser feito por conforto pessoal no sábado. O que eu disse ao irmão é que é possível utilizar esse recurso no sábado para o trabalho de Deus, assim como as espigas foram colhidas no sábado pelos discípulos que estavam a serviço de Jesus. Inclusive irmão, citei o fato de que existem irmãos que não utilizam energia elétrica no sábado, mas o irmão parece se recusar a entender minha resposta a esse tópico. Querido, cuide para que Satanás não esteja te cegando para a verdade da vontade de Deus, criando desculpas ou motivos para você se manter em desobediência à lei eterna de Deus.
    4) Quanto à minha regra de fé, sim irmão Ricardo, tenho como única regra de fé e prática a Bíblia. Quem recorreu a outra fonte para argumentar foi o irmão. Como adventista do sétimo dia creio na inspiração divina dos escritos de Ellen White, mas os escritos de Ellen White não substituem a Bíblia, e não anulam a Bíblia. Ao contrário, aqueles que estudam os escritos da irmã White, e creêm em sua divina inspiração, têm por consequência única regra de fé e prática a Bíblia.

    Por fim, querido, debater, dialogar sobre assuntos de fé e religião é bom e importante, mas levantar dúvidas e questionamentos sobre a Palavra de Deus para ir contra a verdade é uma atitude que Deus não aprova. O primeiro a fazer isso aqui na Terra foi Satanás, que levantou dúvidas na mente de Eva sobre o que Deus havia dito, com intuito de convencê-la de que aquilo estava errado. Querido, tenho minha fé bem fundamentada em Deus e em Sua Palavra, e ninguém me convencerá que é um erro aquilo que o SENHOR comunica todos os dias a mim pela Bíblia, pelos livros que estudo, e através de outras fontes como a própria natureza por Ele criada. Você pode fazer milhares de questionamentos. Você não é o primeiro a me questionar. Vivi por 7 anos em um meio acadêmico onde as pessoas negam a existência de DEus, e os que creem em Deus muitas vezes duvidam de boa parte da bíblia. Foram 7 anos sendo fortalecida pelo Espírito da Verdade. O Deus que conheço é um Deus vivo, que se relaciona com seus filhos, e lhes explica Sua verdade. Foi a Ele que recorri antes de enviar-lhe minha resposta anteior. É a Ele que recorro antes de escrever os posts, e em meus momentos de devoção pessoal. Então irmão, saiba que tenho muito prazer em dialogar sobre temas bíblicos quando esse diálogo pode gerar algum crescimento. Quando percebo que o diálogo se detem em questionamentos circulares, entendo que há grandes chances de ser apenas uma armadilha de Satanás para desviar minha mente de coisas que realmente são importantes.

    Aconselho que o irmão busque respostas diretamente de Deus. Se quer manter esses questionamentos, leve a Ele. Se o irmão crê de fato em Deus e crê na Sua Palavra, esse deve ser o procedimento – buscar a Verdade diretamente dAquele que é a Verdade!

    Concluo aqui as discussões com o irmão através do Blog. Outros questionamentos, pode me enviar por e-mail.

    Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.