Trabalho voluntário

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Este texto é mais uma propaganda que tem como objetivo divulgar a melhor experiência que eu já vivi. Foi tão boa que não pretendo guardá-la só pra mim e espero que todos os Adventistas do Sétimo Dia decidam vivê-la algum dia.

Durante 15 dias, Deus me deu a oportunidade de participar de um grupo composto por universitários e funcionários das Faculdades Adventistas da Bahia, que tinham como propósito ser missionários entre os índios Carajás na Ilha do Bananal-TO. Foram dias de muita diversão e de muita aventura, como o próprio nome do projeto (Aventura Carajá) sugere.

Dentre tantas atividades, algumas circunstâncias em especial me fizeram refletir muito na importância do trabalho voluntário.

Primeiramente vi que pagar para ficar sem luxos e para ajudar aos outros sem esperar nada em troca não é uma atitude muito comum, e ainda ouso dizer que esse tipo de atitude é mais uma das características que identificam os jovens adventistas.

Mas, a principal lição que Deus me ensinou ocorreu logo em minha primeira ida à Aldeia de Macaúba quando, em meio a um choque cultural promovido pela língua e costumes extremamente diferentes dos meus, tive um pensamento: “Quantas pessoas ainda faltam aprender sobre Jesus e toda a mensagem do evangelho!”. Acho que este foi o momento em que eu entendi de forma mais intensa a nossa missão.

Todos os sinais do final dos tempos citados pelo próprio Cristo em Mateus 24 já ocorreram. Já ouvimos e vimos falsos cristos, ligamos a televisão e assistimos a todos os tipos de guerras e de catástrofes da natureza, o ódio vem crescendo entre as pessoas e o amor de muitos se esfriando, mas apenas um sinal falta acontecer e esse depende de nós. A pregação do evangelho!

E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então virá o fim.” (Mateus 24:14)

Devemos cumprir a missão a nós designadas, sair do nosso conforto e levar a mensagem de salvação a todo o mundo. A partir do momento em que nós decidimos ser voluntários/missionários estaremos abreviando a nossa maior esperança, a volta de Cristo.

Texto enviado por Isabelle Palma

3 Comentários


  1. EM pensar que fui convidada pra participar da Aventura carajá e devido a contra tempo nã pude estar lá… mas lembrando Eu posso ser voluntaria em todo e qualquer lugar é preciso desenvolver um espirito voluntario diariamente Logo isso tornar-se uma rotina e (RE)descobrirmos o prazer de servir. SALVAÇÂO e SERVIÇO passa a ter um novo significado… Que eu por mais que tente não consigo decrever… È Preciso cada um ter propia esperiencia pra Sentir e saborear a Delicia que é ser voluntário Seja um VC tbm… Se não pode ser longe seja perto… se não pode perto seja dentro… importante é Desenvolver Espirito de Serviço que Jesus nos deixou como exemplo. Abs.


  2. “Todo raio de luz espargido sobre outros,refletir-se-á em
    nosso próprio coração.Toda palavra bondosa e compassiva q
    se dirija a um aflito,toda ação praticada p/ aliviar um oprimido,e toda dádiva q se destina a suprir as necessidades
    de nossos semelhantes,dada ou feita tendo em vista a glória de Deus,resultará em bençãos p/ o doador.Aqueles q assim trabalham,estão obedecendo a uma lei do Céu, e hão de receber a aprovação de Deus”.Test.,vol.4,p.56.E.White.


  3. Adoraria ter uma oportunidade dessas, mas já que não tenho obrigada por nos dizer…Deus a abençoe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.