Dois Cimentos no Casamento – 1

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Portanto, cada um de vocês também ame a sua mulher como a si mesmo. Efésios 5:33

John Gottman, depois de estudar durante vinte anos a vida de dois mil casais, escreveu o livro Por Que os Casamentos Fracassam ou Dão Certo, chegando a acertar 94% das previsões de quem iria permanecer casado ou se separar. Ele descobriu que, independentemente do estilo de casamento que o casal adotasse, dois itens básicos estavam presentes: respeito e amor.

Mesmo que o apóstolo Paulo não fosse conselheiro matrimonial, conhecendo as diferenças no funcionamento da mente de homens e mulheres, emitiu conceitos que são confirmados hoje no relacionamento familiar. Enquanto os maridos desejam e esperam respeito, as esposas desejam e esperam amor. O pedido para o marido amar a esposa é tão forte quanto o pedido para a mulher respeitar o marido.

De que maneiras o marido pode demonstrar amor pela esposa?

1. Dividindo as responsabilidades em casa. Se os dois trabalham fora, os dois deveriam também trabalhar juntos dentro de casa.

2. Elogiando o novo look, o novo penteado, o novo vestido, a organização da casa e o prato especial.

3. Na hora de conversar, desligue a TV, feche o jornal ou revista e dê atenção completa ao que ela está falando, sem interromper.

Os homens deveriam saber também que:

1. As mulheres são protetoras, cuidam do aconchego da casa, e por isso precisam de carinho e segurança;

2. Elas procuram segurança. Por isso, ao escolher o par, elas valorizarão parceiros que demonstram cuidado na maneira como gastam o dinheiro.

3. A esposa espera receber carinho do marido e ajuda na educação dos filhos.

4. As mulheres não são tão competitivas como os homens, que dão ênfase ao ganhar. Ao brincarem juntas, as meninas minimizam qualquer hostilidade.

5. A mulher tem pouca habilidade para controlar emoções. A tendência da mulher é pensar e sentir antes de agir.

Hoje o marido poderia falar para a esposa, parafraseando 1 Coríntios 13: “Eu darei a você um amor paciente, bondoso e que permanece. Prometo para você um amor que não seja ciumento nem possessivo; que não seja orgulhoso ou egoísta; um amor que não seja rude ou sem consideração. Meu amor por você não insistirá em meus próprios caminhos, não se irritará nem se ressentirá. Não guardará uma lista de erros ou falhas, mas se regozijará quando o bem prevalecer.”

Fonte: Meditação Matinal – 11 de maio – Momentos de Graça – CPB

3 Comentários


  1. Concordo plenamento com o texro sem respeito e sem amor fracassaram varios casamentos é por isso que devemos esntender o parceiro e buscar orientação divina se qisermos que o nosso casamento seja diferente e feliz…
    E gostaria de agradeceer a Karyne por esse belo trabalho que tem me motivado a cada dia.Que Deus a abençoe.


  2. adoro visitar esse blog. os temas são muito abençoados, indiquei o site para todas as irmãs da igreja adventista de taquara 1 na serra/es. nos encontro do min da mulher, a diretora já usa muitos temas tirados daqui. beijos.


  3. Gosto de ler e entender mais o casamento .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.