Uma vida de união

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

“Alcançar a devida compreensão da relação matrimonial é obra da vida inteira. Os que se casam ingressam numa escola onde nunca, nesta vida, se diplomarão.” Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 95.

A união matrimonial é de fato uma escola com muitas lições a serem aprendidas. Uma dessas lições é a da união. Duas pessoas diferentes, criadas em famílias e lugares diferentes se casam e agora precisam viver como uma só carne. Isso é um grande desafio, e muitos casamentos fracassam porque o casal continua sendo composto por duas pessoas, quando deveria ser formado por um único ser resultado da união.

No consultório, recebemos maridos e esposas insatisfeitos um com o outro. Depois de alguns minutos ouvindo as queixas, fica clara a busca por interesses individualistas que ainda existe em um lar onde os interesses deveriam ser coletivos.

Há algumas semanas atrás, estava voltando para casa com meu marido, de moto. Quando nos aproximávamos de nossa rua, avistamos nossa vizinha indo para casa de bicicleta. Ao se aproximar dela, meu marido reduziu a velocidade da moto. Eu levantei a viseira do capacete e brinquei dizendo “vamos ver quem chega primeiro!?”. A vizinha riu e continuamos nosso trajeto para casa. Depois que chegamos em casa ele me fez uma observação. Disse que tinha reduzido a velocidade porque iria fazer a mesma brincadeira com a vizinha. Sem nos comunicar em cima da moto, tivemos a mesma idéia e a executamos.

Esse pequeno ocorrido me fez refletir em nossa união. Percebi quão unidos nos tornamos ao longo desses 2 anos de casamento. Não somos perfeitos, temos muita coisa a aperfeiçoar diariamente em nossa relação, mas vejo nesse ocorrido um exemplo da união que Deus espera de nós. Quando casamos, costumava falar com meu marido que deveríamos agir como um time, e diante desse ocorrido percebi que nosso time está ficando bem forte para enfrentar os desafios do dia a dia.

Mas um time forte e unido não é formado de um dia para o outro. Exige amor, perseverança, paciência e temor a Deus! “Por mais cuidadosa e sabiamente que se tenha entrado no casamento, poucos casais se encontram completamente unidos ao realizar-se a cerimônia matrimonial. A real união dos dois em casamento é obra dos anos subseqüentes.” A Ciência do Bom Viver, págs. 359 e 360.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.