Casamento Real

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Durante as últimas semanas a mídia tem falado bastante sobre o casamento do príncipe William e Kate Middleton. Os telejornais falam dos preparativos e da reação do povo diante da nova princesa, pessoas dão palpite sobre o vestido que ela irá usar, apostas são feitas sobre como será a vida do casal, quantos filhos terão e quando nascerá o primeiro. É fato que esse casamento está ocupando as mentes e o tempo de muita gente.

Ontem, assistindo a um telejornal, ouvi um comentário a respeito da futura princesa que me chamou a atenção. A reportagem falava sobre as impressões que ela tem causado entre o povo e sobre como as pessoas estão copiando o estilo dela de se vestir. Em um determinado momento foi falado que a futura princesa usa uma maquiagem muito leve e discreta e que não se importa em repetir o figurino, o que ajuda muito em sua imagem visto o momento econômico que o Reino Unido tem vivido.

Duas coisas me fizeram pensar: 1. a modéstia da princesa; 2. a forma como ela tem sido observada.

Falar em modéstia cristã no meio adventista é polêmico. Existem diversas opiniões e costumes, muitas vezes as pessoas não estão muito interessadas no “assim diz o Senhor”, outros utilizam esse assunto para julgar e condenar irmãos… definitivamente não é algo fácil de discutir. Quando vi a repórter falando sobre como Kate é modesta e como as pessoas têm se preocupado em copiá-la, pensei muito em nós, adventistas!

Não digo que a modéstia da futura princesa seja a mesma que devemos ter. Nossos princípios de modéstia são fundamentados na Bíblia e no Espírito de Profecia, mas, em comparação com o mundo, podemos dizer que ela exibe uma imagem diferente. E o mundo a está observando e aderindo à sua imagem!

Espiritualmente vivemos uma situação semelhante ao Casamento Real! A Bíblia compara o casamento com a relação entre Cristo e Sua Igreja, como em Efésios 5:25 – “Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela”. Se pensarmos a Igreja de Deus como noiva de Cristo, somos, mais do que Kate Middleton, espetáculo para o universo. As pessoas nos observam, mas será que elas desejam nos copiar? Somos a noiva e estamos prestes a viver o Grande Dia do Casamento Real, mas quantos têm desejado ser como nós? Que imagem temos passado ao mundo? O que as pessoas falam de nós?

Existe, porém, outra analogia Bíblica para o casamento, em que a noiva é a Nova Jerusalém – “E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido” Apocalipse 21:2. Muitas pessoas no mundo inteiro gostariam de estar no Casamento Real que acontecerá esse mês. Uma moça fez greve de fome para conseguir um convite para assistir ao casamento de William e Kate. E nós? Temos desejado participar das Bodas do Cordeiro? Temos falado desse dia como os telejornais falam do Casamento Real? Temos lido sobre esse dia e conversado sobre ele com nossos amigos?

Em breve o Reino Unido terá uma nova princesa. Em breve também ocorrerá as Bodas do Cordeiro! Qual desses eventos tem ocupado mais a nossa mente e o nosso tempo? Quão preparados estamos para participarmos do maior casamento da história?

7 Comentários


  1. Amei seu texto, Karyne!
    Como você disse é dificil falar sobre modéstia cristã, as pessoas estão interessadas em se mostrar ao invés de mostrar Jesus! Devemos ser diferentes, porque o que é bom é copiado… E devemos nos preocupar com a imagem que passamos ao mundo… Quem é meu senhor? A quem eu sirvo? Sua outra analogia também é importante… De que estamos abrindo mão para participar das bodas do cordeiro? Testemunho, sem dúvida, é a palavra chave do cristão!

    Att,
    Um ótimo dia na presença do Senhor Jesus!


  2. Recebi este site por e-mail de uma amiga, para que eu lesse sobre mulheres solteiras e amei, aproveitei pra conhecer o site muito bom e essa matéria sobre o casamento real foi muito bem comparada


  3. que cada dia possamos nos revestir da justiça de Deus, e até no andar e no vestir amostrar a simplicidade do Senhor nas nossas vidas


  4. Que Deus possa ter misericordia de cada um de nós que somos noivas e nos preocupamos mais com o vestido(roupas) do que com a responsabilidade de ser casada(fazer a diferença)mas que possamos refletir sobre o que voce disse e fazer a vontade de Deus.


  5. A modéstia q a mídia fala que a futura princesa tem, é comparando o modo como ela se veste com as outras celebridades.

    Para o “cargo” q elea vai ocupar a modestia e discrição são pontos essenciais, tem q conquistar a família real e principalmente o pov britanico.
    O q Diana soube fazer com grande sucesso.
    Todos a amavam pela sua simplicidade, seu desprendimento nas causas sociais, apesar de não ser boa “esposa” ou boa “nora” como a família real dizia.

    Kate foi educada pra ser alguem importante, o proprio pai dela já chegou a declarar. Ela namorou durante 8 anos com princípe, e nunca se viu indiscrições ou fofocas sobre els.

    Ser modesta e se vestir bem na posição dela é uma questão de obrigação.

    Para nós mulheres adventistas não deve ser visto como uma obrigação, refletir a Cristo até no modo de vestir deve ser um estilo de vida, é mostrar oq Ele faz por mim…


  6. Karyne, bem legal as duas mensagens q vc postou,”Perdi o Vôo” e esta; vem bem de encontro a “Reforma” interior q cd um de nós devemos fazer, se quisermos estar na nova Jerusalém.Mas sabemos q p/ essas mudanças ocorrerem só mesmo estando muuuuito aos pés de Cristo, pois por nós mesmos; quebrar hábitos, padrões de comportamento e tradições é quase humanamente impossível. Muitas vezes, nós mesmos como cristãos rejeitamos as vestes que Jesus tem nos dado p/ entrarmos em suas Bodas e aqui refiro-me até mesmo as vestimentas literais. A Escola Sabatina “Vestes da Graça” tem nos dado ótimas colocações p/ refletirmos sobre esse tema também.Ainda q se ficarmos só na reflexão, não haverá uma transformação real em nós. Cabe escolhermos a Cristo diariamente em nossas vidas.Só assim poderemos usar confortavelmente as “roupas” q Jesus quer p/ nós.Deus Abençoe vc.


  7. VESTUÁRIO
    A questão do vestuário é um assunto muito delicado, mas é necessário; devemos tomar cuidado em tocar na ferida de nossos irmãos.
    Temos que usar o bálsamo da Rosa de Sarom para curar essas feridas. “Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, não por força, mas espontaneamente segundo a vontade de Deus; nem por torpe ganância, mas de boa vontade;
    nem como dominadores sobre os que vos foram confiados, mas servindo de exemplo ao rebanho.
    E, quando se manifestar o sumo Pastor, recebereis a imarcescível coroa da glória.” ( 1ºPedro-5:2,4 )
    A Bíblia ensina modéstia no vestuário. “Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto.” I Tim. 2:9. Isto proíbe ostentação nos vestidos, cores berrantes, profusa ornamentação. Tudo que tenha o objetivo de chamar a atenção para a pessoa, ou provocar admiração, está excluído do traje modesto recomendado pela Palavra de Deus. (A Ciência do Bom Viver pag.287).
    A lição se aplica aos crentes em todas as eras. “Pelos seus frutos os conhecereis.” Mat. 7:20. O adorno interior de um espírito manso e quieto é inestimável. Na vida do verdadeiro cristão o adorno externo está sempre em harmonia com a paz e a santidade internas. “Se alguém quiser vir após Mim”, disse Jesus, “renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-Me.” Mat. 16:24. O sacrifício e a negação do eu assinalarão a vida do cristão. E a evidência de que o gosto está mudado será vista no vestuário de todo aquele que anda na vereda aberta para os redimidos do Senhor.( Atos dos Apóstolos pag.523).

    SHALON-ANTONIO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.