Reavivamento, Reforma, Discipulado e Evangelismo

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

APELO URGENTE POR REAVIVAMENTO, REFORMA, DISCIPULADO E EVANGELISMO

Deus chamou, de forma singular, a Igreja Adventista do Sétimo Dia para viver e proclamar Sua mensagem de amor e verdade para os últimos dias do mundo (Apocalipse 14:6-12). O desafio de alcançar os mais de seis bilhões de pessoas no planeta Terra com Sua mensagem para o tempo do fim parece impossível. A tarefa é esmagadora. De uma perspectiva humana, o rápido cumprimento da Grande Comissão de Cristo, em algum momento próximo, parece improvável (Mateus 28:19, 20).

A taxa de crescimento da Igreja simplesmente não está acompanhando o crescimento da população mundial. Uma avaliação honesta de nosso impacto evangelístico atual no mundo leva à conclusão de que, a não ser que haja uma mudança dramática, não concluiremos a comissão celestial nesta geração. A despeito de nossos melhores esforços, todos os nossos planos, estratégias e recursos são incapazes de concluir a missão dada por Deus para Sua glória na Terra.

PROMESSA DE CRISTO À SUA IGREJA DO NOVO TESTAMENTO

O desafio de levar o evangelho ao mundo não é novo. Os discípulos enfrentaram esse desafio no primeiro século, e nos o enfrentamos no século 21. A igreja do Novo Testamento foi, aparentemente, confrontada com uma tarefa impossível. Porém, dotada do poder do Espírito Santo, a Igreja teve um crescimento explosivo (Atos 2:41; 4:4; 6:7; 9:31). Os primeiros cristãos compartilharam sua fé em todas as partes (Atos 5:42).

A graça de Deus transbordou do coração deles para sua família, amigos e colegas de trabalho. Apenas poucas décadas depois da crucifixão, o apóstolo Paulo relatou que o evangelho “foi pregado a toda criatura debaixo do céu” (Colossenses 1:23). Como foi possível a um desconhecido grupo de crentes relativamente insignificante exercer impacto no mundo em um período tão curto de tempo? Como tão poucos cristãos puderam ser usados por Deus para transformar o mundo para sempre?

A Grande Comissão de Cristo foi acompanhada de Sua grande promessa. O Salvador “determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai” (Atos 1:4). E também prometeu: “mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da Terra” (Atos 1:8).

O amor de Cristo controlava cada aspecto da vida dos discípulos e os levava a um compromisso fervoroso com Seu serviço. Eles rogaram a Deus o poder prometido do Espírito Santo e prostraram-se diante dEle em sincera confissão e fervoroso arrependimento. Davam prioridade à busca das bênçãos de Deus e dedicavam tempo para a oração e para o estudo das Escrituras. Suas mesquinhas diferenças foram absorvidas por seu desejo todo abrangente de compartilhar o amor de Cristo com todos a seu redor e de alcançar o mundo com o evangelho. Nada era mais importante. Eles reconheceram que eram incapazes de cumprir a missão sem o poderoso derramamento do Espírito Santo.

Descrevendo a experiência dos discípulos, Ellen G. White escreveu: “Pondo de parte todas as divergências, todo o desejo de supremacia, uniram-se em íntima comunhão cristã. … A tristeza lhes inundava o coração ao se lembrarem de quantas vezes O haviam mortificado por terem sido tardos de compreensão, falhos em entender as lições que, para seu bem, estivera buscando ensinar-lhes. … Os discípulos sentiram sua necessidade espiritual, e suplicaram do Senhor a santa unção que os devia capacitar para o trabalho de salvar almas. Não suplicaram essas bênçãos apenas para si. Sentiam a responsabilidade que lhes cabia nessa obra de salvação de almas. Compreendiam que o evangelho devia ser proclamado ao mundo, e reclamavam o poder que Cristo prometera” (Atos dos Apóstolos, p. 37).

Cristo cumpriu Sua palavra. O Espírito Santo foi derramado no poder pentecostal. Milhares se converteram em um dia. A mensagem do amor de Cristo exerceu impacto no mundo. Em um curto período de tempo, o nome de Jesus Cristo estava nos lábios de homens e mulheres em todas as partes. “Mediante a cooperação do Espírito divino, os apóstolos fizeram uma obra que abalou o mundo. O evangelho foi levado a todas as nações numa única geração” (Atos dos Apóstolos, p. 593).

A PROMESSA DE CRISTO PARA A IGREJA DO TEMPO DO FIM

O derramamento do Espírito Santo no Pentecostes, na chuva temporã, foi apenas um prelúdio do que está para acontecer. Deus prometeu derramar Seu Espírito Santo em abundância nos últimos dias (Joel 2:23; Zacarias 10:1). A Terra será iluminada “com Sua glória” (Apocalipse 18:1) e a obra de Deus neste mundo será rapidamente concluída (Mateus 24:14; Romanos 9:28). A Igreja experimentará um reavivamento espiritual e a plenitude do poder do Espírito Santo como nunca ocorreu antes em sua história. Falando do derramamento do Espírito Santo no Pentecostes, Pedro nos dá esta certeza: “Pois para vós outros é a promessa, para vossos filhos e para todos os que ainda estão longe, isto é, para quantos o Senhor, nosso Deus, chamar” (Atos 2:39). Ellen White acrescenta: “Antes de os juízos finais de Deus caírem sobre a Terra, haverá, entre o povo do Senhor, tal avivamento da primitiva piedade como não fora testemunhado desde os tempos apostólicos. O Espírito e o poder de Deus serão derramados sobre Seus filhos. Naquele tempo, muitos se separarão das igrejas em que o amor deste mundo suplantou o amor a Deus e à Sua Palavra. Muitos, tanto pastores como leigos, aceitarão alegremente as grandes verdades que Deus providenciou fossem proclamadas no tempo presente, a fim de preparar um povo para a segunda vinda do Senhor” (O Grande Conflito, p. 464).

Centenas de milhares de pessoas aceitarão a mensagem dos últimos dias, dada por Deus, mediante o ensino e a pregação de Sua Palavra. Oração, estudo da Bíblia e testemunho são os elementos de todo verdadeiro reavivamento. A manifestação do Espírito Santo se intensificará à medida que o fim se aproxima. “Ao avizinhar-se o fim da ceifa da Terra, uma especial concessão de graça espiritual é prometida a fim de preparar a igreja para a vinda do Filho do homem” (Atos dos Apóstolos, p. 55) e “Por milhares de vozes em toda a extensão da Terra, será dada a advertência. Operar-se-ão prodígios, os doentes serão curados, e sinais e maravilhas seguirão aos crentes” (O Grande Conflito, p. 612).

Não há nada mais importante do que conhecer Jesus, estudar Sua Palavra, compreender Sua verdade e buscar Sua promessa do derramamento do poder do Espírito Santo na chuva serôdia para o cumprimento da comissão evangélica. A profetisa de Deus para o remanescente nos últimos dias escreveu de forma muito clara para ser mal compreendida que “Um reavivamento da verdadeira piedade entre nós, eis a maior e a mais urgente de todas as nossas necessidades. Buscá-lo, deve ser nossa primeira ocupação (Mensagens Escolhidas, vol. 1, p. 121).
Se um verdadeiro reavivamento espiritual é a maior e a mais urgente de nossas necessidades, não deveríamos, como líderes, dar prioridade à busca da bênção prometida pelo Céu, com todo o nosso coração?

NOSSA GRANDE NECESSIDADE: REAVIVAMENTO E REFORMA

Quando buscamos Jesus, Ele nos preenche com Sua presença e poder mediante a dádiva do Espírito Santo. Anelamos por conhecê-Lo melhor e o Espírito Santo reaviva as faculdades espirituais adormecidas da alma. Não há nada que desejemos mais do que ter um relacionamento profundo e transformador com Jesus. O coração reavivado experimenta uma conexão vital com Jesus mediante a oração e a Palavra, e a reforma é a mudança correspondente que ocorre em nossa vida como resultado do reavivamento.

Precisa haver um reavivamento e uma reforma, sob a ministração do Espírito Santo. Reavivamento e reforma são duas coisas diversas. Reavivamento significa renovação da vida espiritual, um avivamento das faculdades da mente e do coração, uma ressurreição da morte espiritual. Reforma significa uma reorganização, uma mudança nas ideias e teorias, hábitos e práticas. A reforma não trará o bom fruto da justiça a menos que seja ligada com o reavivamento do Espírito. Reavivamento e reforma devem efetuar a obra que lhes é designada, e no realizá-la, precisam fundir-se. Review and Herald, 25 de fevereiro de 1902” (Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 128). A reforma não é manifestada com uma atitude de justiça própria que condena outros. É a transformação do caráter que revela os frutos do Espírito na vida (Gálatas 5:22-24). A obediência à vontade de Deus é evidência de todo verdadeiro reavivamento. Nosso Senhor anela por um povo reavivado, cuja vida reflita a amabilidade de Seu caráter. Não há nada que Jesus anseie mais do que um povo desejoso de conhecer pessoalmente Seu amor e compartilhá-lo com os outros.

COMPROMISSO E APELO

Como líderes e representantes da Igreja Adventista do Sétimo Dia na Divisão Sul-Americana, agradecemos a nosso grande e maravilhoso Deus por Sua fidelidade e bênçãos abundantes à Sua Igreja, desde seu início. A rápida expansão mundial de Sua Igreja, em membros e em instituições, é simplesmente um milagre de Deus. Embora O louvemos pela obra maravilhosa de cumprir Seu propósito por meio de Sua igreja, e Lhe agradeçamos pelos líderes piedosos que guiaram Seu povo no passado, reconhecemos humildemente que, devido às nossas fragilidades humanas, até mesmo nossos melhores esforços são maculados pelo pecado e necessitam de purificação por meio da graça de Cristo. Reconhecemos que nem sempre temos dado prioridade ao dever de buscar a Deus pela oração e em Sua Palavra pelo derramamento do poder do Espírito Santo na chuva serôdia. Humildemente confessamos que, em nossa vida pessoal, em nossas práticas administrativas e nas reuniões das comissões, com frequência, temos agido com nossas próprias forças. Muitas vezes, a missão de Deus de salvar o mundo perdido não tem ocupado o primeiro lugar em nosso coração. Às vezes, em nossa intensa busca por fazer boas coisas, temos negligenciado o mais importante: conhecê-Lo. Com frequência, ambições mesquinhas, inveja e relacionamentos pessoais fragilizados têm subjugado nosso anelo pelo reavivamento e pela reforma e nos levado a trabalhar em nossa força humana, em vez de na de Seu divino poder.

Aceitamos a clara instrução de nosso Senhor de que “O tempo decorrido não operou nenhuma mudança na promessa dada por Cristo ao partir, promessa esta de enviar o Espírito Santo como Seu representante. Não é por qualquer restrição da parte de Deus que as riquezas de Sua graça não fluem para a Terra em favor dos homens. Se o cumprimento da promessa não é visto como poderia ser, é porque a promessa não é apreciada como devia ser. Se todos estivessem dispostos, todos seriam cheios do Espírito” (Atos dos Apóstolos, p. 50).

Confiamos no fato de que todo o Céu espera derramar o Espírito Santo, com poder infinito, para a conclusão da obra de Deus na Terra. Reconhecemos que a vinda de Jesus tem sido atrasada e que o anelo de nosso Senhor era ter vindo décadas atrás. Arrependemo-nos de nossa indiferença, de nosso mundanismo e de nossa falta de paixão por Cristo e Sua missão. Sentimos que Cristo nos chama a um relacionamento profundo com Ele, mediante oração e estudo da Bíblia, e a um mais ardente compromisso de transmitir Sua mensagem para os últimos dias ao mundo. Regozijamo-nos de que “é privilégio de todo cristão não somente aguardar, mas apressar a vinda do Salvador” (Atos dos Apóstolos, p. 600).

Pastores orando por Reavivamento, Reforma e Batismo do Espírito Santo

Assim sendo, como representantes da Igreja Sul-Americana e em nome de todos os membros, comprometemo-nos a:

1. Pessoalmente dar prioridade ao dever de buscar a Deus para um reavivamento espiritual e o derramamento do Espírito Santo, no poder da chuva serôdia, em nossa vida, família e ministério.

2. Individualmente dedicar tempo significativo, a cada dia, para manter comunhão com Cristo mediante a oração e o estudo da Palavra de Deus.

3. Examinar nosso coração e pedir ao Espírito Santo para nos convencer de tudo que nos esteja impedindo de revelar o caráter de Jesus. Desejamos ter um coração disposto a fim de que nada em nossa vida impeça a plenitude do poder do Espírito Santo.

4. Incentivar os ministros da Igreja a dedicar tempo à oração, ao estudo da Palavra de Deus e a buscar o coração de Deus, a fim de compreenderem Seus planos para Sua Igreja.

5. Incentivar cada uma das organizações da Igreja a separar tempo para que os administradores, pastores, obreiros da saúde, das publicações, educadores, estudantes e todos os colaboradores busquem a Jesus e o prometido derramamento do Espírito Santo mediante o estudo da Palavra de Deus e da oração.

6. Priorizar o Seminário de Enriquecimento Espiritual e a Jornada Espiritual como meios de envolver os membros, servidores da Igreja e instituições em um forte movimento de comunhão e reavivamento, buscando a Deus na primeira hora de cada dia.

7. Usar cada mídia disponível, bem como diferentes reuniões, seminários e programas para apelar aos membros da Igreja a buscar um relacionamento profundo com Jesus, com vistas ao reavivamento e à reforma prometidos.

8. Urgentemente apelar e convidar todos os membros da Igreja a se unir a nós no abrir o coração ao poder transformador da vida, que é o Espírito Santo, o qual transformará nossa vida, nossa família, nossas organizações e nossas comunidades.

Especialmente, reconhecemos que Deus usará as crianças e os jovens neste último e poderoso reavivamento e encorajará todos os nossos jovens a participar na busca de Deus para o reavivamento espiritual em sua vida e a capacitação do Espírito Santo para compartilhar sua fé com outros.

Apelamos a cada membro de igreja a se unir aos líderes da Igreja e a milhões de outros adventistas do sétimo dia, buscando um relacionamento mais profundo com Jesus e o derramamento do Espírito Santo na primeira hora de cada dia, e também participando da corrente mundial de oração às sete horas de cada manhã ou tarde, sete dias na semana. Esse é um apelo urgente que deve alcançar todo o nosso território e circundar o globo com sincera intercessão. Esse é o chamado para um compromisso total com Jesus e para experimentar o poder transformador de vidas do Espírito Santo, e que nosso Senhor anela nos dar agora.

Cremos que o propósito do derramamento do Espírito Santo no poder da chuva serôdia é concluir a missão de Cristo na Terra, a fim de que Ele possa vir em breve. Reconhecendo que nosso Senhor somente derramará Seu Espírito, em Sua plenitude, sobre uma igreja que tiver paixão pelas pessoas perdidas, determinamos apresentar e manter o reavivamento, a reforma, o discipulado e o evangelismo no topo de todas as nossas agendas de atividades da Igreja. Mais do que tudo o mais, anelamos pela vinda de Jesus.

Apelamos a cada administrador, líder de departamento, obreiro institucional, obreiro da saúde, colportor, capelão, pastor e membro da Igreja a se unir a nós em tornar o reavivamento, a reforma, o discipulado e o evangelismo as prioridades mais urgentes e importantes de nossa vida pessoal e em nossas áreas no ministério. Estamos certos de que, ao buscarmos a Deus juntos, Ele derramará Seu Espírito Santo sem medida, a obra de Deus na Terra será concluída e Jesus virá. Juntamente com o idoso apóstolo João, na Ilha de Patmos, clamamos: “Vem, Senhor Jesus!” (Apocalipse 22:20).

* O documento original foi votado no Concílio Anual da Associação Geral em 11/10/2010.

Fonte: [Equipe ASN, Felipe Lemos]

10 Comentários


  1. Amém, glória a Deus!
    fiquei muito feliz ao ler esse artigo de reavivamento, e ver que os pastores estão unidos nessa grande obra, pois sou adventista e pertenço ao grupo de irmãos que já faz alguns anos, temos estudado a respeito da obra do Espirito Santo na vida do cristão, e fizemos um proposito de nos reunirmos, e estamos fazendo isso, para honra e glória de Deus, para que Deus nos encha de grande medida , e nos batize com o Espirito Santo para sermos grandes instrumentos nas mãos de mestre, porque realmente essa é a promessa em sua palavra, e temos que crer nisso, porque o proprio jesus nos fez essa promessa, vamos sim juntos orar para esse proposito divino!

    amém mesmo.,

    um gde. abraço a todos!
    a irmã em cristo!
    Ma. do Carmo


  2. VASO NOVO

    Os justos resplandecerão, esclarecida é a sabedoria,é vista por aqueles que a amam é achada pelos que a buscam,para guiar as suas obras com prudência com o seu poder de mansidão.
    Afasta-se do mal,povo meu,para não serdes cúmplices em seus erros,e para que não participem das pragas de DEUS.
    Vi também que muitos não compreendem o que devem ser a fim de viverem à vista do Senhor,sem um sumo sacerdote no santuário celestial,durante o tempo de angústia.
    Os que hão de receber o selo do Deus vivo,e ser protegidos no tempo de angústia,devem refletir completamente a imagem de Jesus.
    Vi que muitos negligenciavam a preparação tão necessária,esperando que o tempo do refrigério e da chuva serôdia os habilitassem para estar em pé
    no dia do Senhor,e viverem à sua vista.Oh,quantos vi eu no tempo de angústia sem abrigo!Haviam negligenciado a necessária preparação,e portanto
    não podiam receber a chuva serôdia que todos precisam ter para os habilitar a viver à vista de um DEUS Santo.(“Vida e Ensinos”,pág.111).
    Perguntei a significação da sacudidura que eu vira,e foi me mostrado que era determinada pelo testemunho direto contido no conselho da testemunha
    verdadeira à igreja de Laodicéia,isto produzirá efeito no coração daquele que o receber,e o levará a empunhar o estandarte e propagar a verdade direta.Alguns não suportarão esse testemunho direto.Levantar-se-ão contra ele,e isto é o que determinará a sacudidura entre o povo de Deus.
    Vi que o testemunho da Testemunha Verdadeira não teve a metade da atenção que deveria ter.O solene testemunho de que depende o destino da igreja tem sido apreciado de modo leviano,se não desatendido de todo.Tal testemunho deve operar profundo arrependimento;todos os que o recebem
    de verdade,obedecer-lhe-ão e serão purificados.(“Vida e Ensinos”,pág.174).
    Nenhum de nós jamais receberá o selo de Deus,enquanto o caráter tiver uma nódoa ou mácula sequer.
    Cumpre-nos remediar os defeitos de caráter,purificar de toda a contaminação o templo da alma.Então a chuva serôdia cairá sobre nós, como caiu a temporã sobre os discípulos no dia de Pentecostes.
    Satisfazemo-nos muito fácil com nossas consecuções.
    Sentimo-nos ricos e acrescidos de bens, e não sabemos que somos desgraçados,miseráveis,pobres cegos e nus.Hoje é o tempo para atender-se à admoestação da Testemunha Verdadeira: “Aconselho-te que de Mim compres ouro provado no fogo,para que te enriqueças;e vestidos brancos para que te vistas,e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio,para que vejas.” (“Vida e Ensinos”,pág. 188).
    “Acatareis o conselho da Testemunha Verdadeira, de buscar o ouro provado no fogo,as vestes brancas e o colírio.
    O ouro é fé e amor,as vestes brancas são a puriificação de caráter que é a Justiça de Cristo,vida pura;o colírio é aquele discernimento espiritual que vos habilitará a reconhecer as ciladas de Satanás e evitá-las,e a descobrir o pecado e ver a verdade e obedecê-la.(“II Testemunhos Seletos”,pág.75).
    “Se alguém destruir o santuário de DEUS,DEUS o destruirá; porque o santuário de DEUS, que sois vós , é sagrado.” I Coríntios 3:17.
    Os que se colocam sobre a direção de DEUS,para ser por Ele guiados,compreenderão a constante ocorrência dos acontecimentos que Ele ordenou,inspirados pelo Espírito Daquele que deu a Vida pela vida do mundo,não se deixarão ficar por mais tempo impotentes, apontando para as coisas que não podem fazer.
    Vestindo armadura do céu,sairão à peleja,dispostos a agir ousadamente em favor de Deus,sabendo que sua onipotência lhes suprirá as necessidades.
    (VII-“Testemunho for The Church”,pág 14).
    É agora que devemos lavar as vestes de nosso caráter,tornando-as alvas no sangue do Cordeiro ,agora é que devemos vencer o orgulho,as paixões e a indolência espiritual.
    Agora é que devemos despertar e fazer decididos esforços para dar simetria ao nosso caráter. (II-Testemunho Seleto.pág 70 e 71 ).
    O Senhor está sempre a colocar diante de nós,não o caminho que preferiríamos,o qual nos parece mais fácil e agradável,mas os verdadeiros objetivos da vida,compete a nós cooperar com os meios que o céu emprega na obra de conformar nosso caráter ao modelo Divino.
    Ninguém poderá negligenciar ou adiar esta obra sem grave perigo para a sua alma.(“A única salvaguarda”,pág 165).
    Conheçamos e prossigamos em conhecer o Senhor:como a alva será a Sua saída:e Ele a nós virá como a chuva,como a chuva serôdia que rega a terra. Oséias-6:3.
    Buscai o Senhor enquanto se pode achar,invocai-o enquanto está perto:Deixe o perverso o seu caminho,o iníquo os seus pensamentos;converta-se ao Senhor,que se compadecerá dele,e volte-se para o nosso DEUS,porque é rico em perdoar.Isaías-55:6e7.
    O que anda em justiça,e fala o que é reto;o que despreza o ganho de opressão;o que com um gesto de mão recusa aceitar suborno;o que tapa os ouvidos para não ouvir falar de homicídio,e fecha os olhos para não ver o mal este habitará nas alturas; as fortalezas das rochas serão o seu alto refúgio , o seu pão lhe será dado,as suas águas serão certas.
    Os teus olhos verão o Rei na sua formosura,verão a terra que se extende até longe.” (Isaías 33:15-17).
    A maior necessidade do mundo é a de homens-homens que se não compram nem se vendam;homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos;homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato;homens,cujas consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo;homens que pemaneçam firmes pelo que é reto,ainda que caiam os céus. (“Educação”-pág-57).
    “EU repreendo e disciplino a quantos amo.Sê,pois,zeloso e arrepende-te.
    Eis que Estou à porta e bato;se alguém ouvir aminha voz e abrir a porta,entrarei em sua casa e cearei com ele,e ele,comigo. (“Apocalipse”-3:19-20).
    “Onipotente e eterno Deus,que esquadrinhas os corações dos homens:nós reconhecemos e confessamos que temos pecado contra ti por pensamentos,palavras e obras;que não te temos amado de todo nosso coração e de toda nossa alma,de toda nossa mente e nossas forças,e que não temos amado a nosso próximo como a nós mesmos.
    Perdoa as nossas transgressões e ajuda-nos a harmonizar os nossos caminhos, com Tua bondade eterna, dirige o que havemos de ser,para que de hoje em diante possamos andar no caminho dos Teus mandamentos e fazer tudo aquilo que for digno a Teus olhos: Por Jesus Cristo Nosso Senhor.Amém.”

    Estreita é a porta que conduz a salvação e
    são poucos os que se ajustam com Ela.

    Antonio – SHALOM.


  3. A ÚLTIMA ADVERTÊNCIA

    Ora, a quem ensinará ele o conhecimento? E a quem fará entender a mensagem? Aos desmamados, e aos arrancados dos seios?
    Pois é preceito sobre preceito, preceito sobre preceito; regra sobre regra, regra sobre regra; um pouco aqui, um pouco ali. (Isaías-28:9-10).
    É chegado o tempo em que haverá no mundo tristeza que nenhum bálsamo humano pode curar. O Espírito de Deus está sendo retirado. Catástrofes por mar e por terra seguem-se umas às outras em rápida sucessão. Quão frequentemente ouvimos de terremotos e furacões, de destruição pelo fogo e inundações, com grandes perdas de vidas e propriedades! Aparentemente essas calamidades são caprichosos desencadeamentos de forças da natureza, desorganizadas e desgovernadas, inteiramente fora do controle do homem; mas em todas elas pode ler-se o propósito de Deus. Elas estão entre os instrumentos pelos quais Ele busca despertar a homens e mulheres para que sintam o perigo. Profetas e Reis, pág. 277.
    O Senhor fará ouvir a sua voz majestosa, e mostrará a descida do seu braço, na indignação da sua ira, e a labareda dum fogo consumidor, e tempestade forte, e dilúvio e pedra de saraiva. (Isaías-30:30).
    Quando em dificuldade, os filósofos e homens de Ciência buscam satisfazer ao espírito sem recorrer a Deus. Ventilam sua filosofia quanto ao céu e à Terra, atribuindo as pragas, pestes, epidemias, terremotos e fomes a motivos expostos por sua suposta Ciência. Às perguntas relativas à criação e à providência, tentam responder, dizendo: Essa é uma lei da Natureza. Conselhos Professores, Pais e Estudantes pág.440.
    Portanto, sim, porquanto desviaram o meu povo, dizendo: Paz; e não há paz; e quando se edifica uma parede, eis que a rebocam de argamassa fraca;
    dize aos que a rebocam de argamassa fraca que ela cairá. Sobrevirá forte chuva, grandes pedras de saraiva cairão, e um vento tempestuoso a fenderá.
    Ora, eis que, caindo a parede, não vos dirão: Onde está o reboco de que a rebocastes?
    Portanto assim diz o Senhor Deus: fendê-la-ei no meu furor com vento tempestuoso e, na minha ira, farei cair forte chuva, e grandes pedras de saraiva, na minha indignação, para a consumir. (Ezequiel-13:10-13).
    Ao ouvir das terríveis calamidades que semana a semana estão ocorrendo, pergunto-me a mim mesma: Que significam estas coisas? As mais terríveis catástrofes seguem-se umas às outras em rápida sucessão. Com que frequência ouvimos de terremotos e furacões, de destruição por fogo e inundações, com grandes perdas de vida e propriedade! Aparentemente essas calamidades são caprichosas irrupções de forças desordenadas, irregulares, mas nelas se pode ler o propósito de Deus. São um dos meios pelos quais Ele procura despertar homens e mulheres, levando-os a reconhecer o seu perigo. Recebereis Poder – Meditação Matinal pág-287
    Esse tempo está às portas. Hoje, os sinais dos tempos declaram que nos achamos no limiar de grandes e solenes acontecimentos. Tudo em nosso mundo está em agitação. Ante os nossos olhos cumpre-se a profecia do Salvador relativa aos acontecimentos que precedem Sua vinda: “Ouvireis de guerras e de rumores de guerras. … Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares.” Mat. 24:6 e 7. Educação pág. 179
    Tenho ordem de declarar a mensagem, dizendo que as cidades onde reina a transgressão, extremamente pecadoras, serão destruídas por terremotos, pelo fogo e por dilúvio. Todo o mundo será advertido de que existe um Deus que demonstrará Sua autoridade divina. Seus invisíveis instrumentos ocasionarão destruição, devastação e morte. Todas as riquezas acumuladas serão como nada. … Evangelismo pág. 27
    Chegou agora o tempo em que num momento podemos estar em terra sólida, e no outro momento pode ela estar fugindo de debaixo de nossos pés. Haverá terremotos onde menos se espera. Testemunhos Para Ministros, pág. 421.
    Antes que o Filho do homem apareça nas nuvens do céu, tudo na Natureza estará em convulsão. Raios do céu unindo-se ao fogo na Terra farão com que as montanhas queimem como uma fornalha e lancem suas torrentes de lava sobre aldeias e cidades. Massas derretidas de rochas lançadas na água pela sublevação das coisas ocultas na Terra farão ferver a água e arremessarão pedras e terra. Haverá fortes terremotos e grande destruição de vidas humanas. The Seventh-day Adventist Bible Commentary, vol. 7, pág. 946.
    Cenas que logo ocorreriam em Chicago e outras grandes cidades também passaram diante de mim. Ao avolumar-se a iniquidade e retirar-se o protetor poder de Deus, houve tempestades e ventos destruidores. Edifícios foram destruídos pelo fogo e deitados abaixo por terremotos. … Eventos Finais pág.113
    É acerca da lei de Deus que virá o último e grande conflito entre Cristo e Seus anjos e Satanás e os seus, e será decisivo para todo o mundo. … Homens em posições de responsabilidade não só desatenderão e desprezarão o sábado eles mesmos, mas da tribuna sagrada instarão com o povo para que guardem o primeiro dia da semana, alegando a tradição e o costume em favor dessa instituição de feitura humana. Apontarão para as calamidades em terra e mar – as tempestades, as inundações, os terremotos, a destruição pelo fogo – como juízos indicadores do desprazer de Deus por não ser santificado o domingo. Essas calamidades aumentarão mais e mais, uma catástrofe seguirá de perto a outra; e os que quebrantam a lei de Deus apontarão para os poucos que observam o sábado do quarto mandamento como aqueles que trazem sobre o mundo a ira. Esta falsidade é estratégia de Satanás para apanhar os incautos. Southern Watchman, 28 de junho de 1904.
    Morrerão de enfermidades dolorosas, e não serão pranteados nem sepultados; serão como esterco sobre a face da terra; pela espada e pela fome serão consumidos, e os seus cadáveres servirão de pasto para as aves do céu e para os animais da terra. Jeremias-16:4.
    As visões que me foi dada. Virão terremotos, virão enchentes, e não nos devemos estabelecer nas ímpias cidades, onde o inimigo é servido de todas as formas, e onde, com tanta frequência, o Senhor é esquecido. O Senhor deseja que tenhamos uma visão clara. Devemos estar prontos a discernir o perigo que significaria o estabelecimento de instituições nessas ímpias cidades. Devemos elaborar sábios planos para advertir as cidades, e ao mesmo tempo morar onde possamos proteger nossos filhos e a nós mesmos das influências contaminadoras e corruptoras que nelas tanto prevalecem. Life Sketches, págs. 409 e 410.
    Eis que o Senhor esvazia a terra e a desola, transtorna a sua superfície e dispersa os seus moradores.
    E o que suceder ao povo, sucederá ao sacerdote; ao servo, como ao seu senhor; à serva, como à sua senhora; ao comprador, como ao vendedor; ao que empresta, como ao que toma emprestado; ao que recebe usura, como ao que paga usura.
    De todo se esvaziará a terra, e de todo será saqueada, porque o Senhor pronunciou esta palavra.
    A terra pranteia e se murcha; o mundo enfraquece e se murcha; enfraquecem os mais altos do povo da terra.
    Na verdade a terra está contaminada debaixo dos seus habitantes; porquanto transgridem as leis, mudam os estatutos, e quebram o pacto eterno.
    Por isso a maldição devora a terra, e os que habitam nela sofrem por serem culpados; por isso são queimados os seus habitantes, e poucos homens restam.
    Pranteia o mosto, enfraquece a vide, e suspiram todos os que eram alegres de coração.
    Cessa o folguedo dos tamboris, acaba a algazarra dos jubilantes, cessa a alegria da harpa.
    Já não bebem vinho ao som das canções; a bebida forte é amarga para os que a bebem.
    Demolida está a cidade desordeira; todas as casas estão fechadas, de modo que ninguém pode entrar.
    Há lastimoso clamor nas ruas por falta do vinho; toda a alegria se escureceu, já se foi o prazer da terra.
    Na cidade só resta a desolação, e a porta está reduzida a ruínas.
    Pois será no meio da terra, entre os povos, como a sacudidura da oliveira, e como os rabiscos, quando está acabada a vindima.
    Estes alçarão a sua voz, bradando de alegria; por causa da majestade do Senhor clamarão desde o mar.
    Por isso glorificai ao Senhor no Oriente, e na região litorânea do mar ao nome do Senhor Deus de Israel.
    Dos confins da terra ouvimos cantar: Glória ao Justo. Mas eu digo: Emagreço, emagreço, ai de mim! os pérfidos tratam perfidamente; sim, os pérfidos tratam muito perfidamente.
    O pavor, e a cova, e o laço vêm sobre ti, ó morador da terra.
    Aquele que fugir da voz do pavor cairá na cova, e o que subir da cova o laço o prenderá; porque as janelas do alto se abriram, e os fundamentos da terra tremem.
    A terra está de todo quebrantada, a terra está de todo fendida, a terra está de todo abalada.
    A terra cambaleia como o ébrio, e balanceia como a rede de dormir; e a sua transgressão se torna pesada sobre ela, e ela cai, e nunca mais se levantará.
    Naquele dia o Senhor castigará os exércitos do alto nas alturas, e os reis da terra sobre a terra.(Isaías-24:1,A21).
    No tempo de angústia precisamente antes da vinda de Cristo, os justos serão preservados pelo ministério de anjos celestiais; não haverá segurança para o transgressor da lei de Deus. Os anjos não poderão proteger, então, aqueles que estão a desrespeitar um dos preceitos divinos. Patriarcas e Profetas-pág.256.
    O Senhor será também um alto refúgio para o oprimido; um alto refúgio em tempos de angústia. Salmos-9:9.
    Eu repreendo e castigo a todos quanto amo: sê pois zeloso, e arrepende-te.
    Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.
    Ao que vencer, eu lhe concederei que se assente comigo no meu trono.
    Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.(APOCALIPSE-3:19, A22).
    Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações. (Hebreus-4:7). MARANATA…

    ANTONIO -Shalon…


  4. Que artigo maravilhoso, que nos motiva, a fazer o mesmo, pois temos o mesmo proposito, como adventistas queremos receber o Dom do Espirito Santo, mas se não buscarmos não receberemos a promessa do derramento do Espirito Santo, e continuaremos na mornidão da profecia a Igreja de Laudiceia? Não! Que tenhamos coragem e animo para buscar em quanto a tempo, e nos prepararmos para os ultimos dias que estamos vivendo, que unamos as nossas forças e em oração busquemos esta maravilhosa promessa… Amém


  5. Visto que está mas claro que nunca, que estamos mesmo no fim da história da Terra, convém que estejamos mais fortes ainda na oração, pedindo assim ao nosso Amadissimo Deus que em nome do nosso único Salvador Jesus Cristo, que vem estar connosco e nos preparando assim para estarmos aptos para recebermos o Espírito Santo e saírmos todos nós nas ruas anunciando a última mensagem e a mais urgente.


  6. Que a Paz de nosso Senhor Jesus Cristo esteja com nos e Seu Amor seja vivido em nossos corações.
    Quando o apostolo Paulo falou: ( não mais vivo eu, mas Cristo vive em mim.” Gál. 2:20).
    Ele estava mostrando que seu eu fora, apagado e somente Cristo era revelado e exaltado.
    Em outra circunstância ele pronunciou: “Porque para mim o viver é Cristo.” Filip. 1:21.
    Ele encontrou a verdadeira essência da vida. Seguir as palavras de Cristo, de um jeito pratico, tornando assim revelado o caráter de Cristo em seu semblante.
    Viver em Cristo é seguir Seu exemplo todo instante até a Sua volta, e não somente em 1 dia ou em ocasiões especiais, viver no aspecto de nosso corpo e mente.
    E se não tornarmos praticante das palavras de Cristo estamos enganando a nos mesmo, corremos, corremos, e não levaremos a coroa da vida Eterna e nem assentaremos junto a Cristo.
    “E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.”Tiago.1:22.
    “ Assim também a fé, se não tiver obras, é morta em si mesma.
    Mas dirá alguém: Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me a tua fé sem as obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.
    Crês tu que Deus é um só? Fazes bem; os demônios também o creem, e estremecem.
    Mas queres saber, ó homem insensato, que a fé sem as obras é morta?” Tiago.2:17ª20
    Sabemos que não somos salvos pelas obras, mas para sermos participantes da graça de Cristo devemos tornar praticantes de Suas Palavras.
    “Ao que vencer”, disse Cristo, “lhe concederei que se assente comigo no Meu trono; assim como Eu venci, e Me assentei com Meu Pai no Seu trono.” Apoc. 3:21.
    “Mais do que ninguém, deveis ansiar pelo auxílio do Espírito Santo e pelo conhecimento de Deus, tanto mais quanto vossa posição de confiança é de maior responsabilidade que a dos outros. Nada é mais necessário em vossos trabalhos do que os resultados práticos da comunhão com Deus. Devemos mostrar, em nossa vida diária, que temos paz e descanso no Senhor. Essa paz no coração resplandecerá na fisionomia. Imprimirá à voz uma força persuasiva. A comunhão com Deus refletirá no caráter e na vida. Os homens conhecerão em nós, como nos primeiros discípulos, que estivemos com Jesus. Eis o que dá ao obreiro um poder que nada mais será capaz de lhe comunicar. Jamais devemos permitir ser privados de tal poder. Carecemos de viver uma dupla vida – vida de pensamento e de ação, de silenciosa prece e infatigável trabalho. A energia recebida pela comunhão com Deus, unida ao ardente esforço de educar o espírito em hábitos ponderados e cautelosos, preparam para os deveres de cada dia, e conservam o espírito em paz em todas as circunstâncias, ainda as mais adversas.” A Ciência do Bom Viver-Pag.512.
    “ Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres desamparados? que vendo o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?
    Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará. e a tua justiça irá adiante de ti; e a glória do Senhor será a tua retaguarda.
    Então clamarás, e o Senhor te responderá; gritarás, e Ele dirá: Eis-me aqui. Se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo, e o falar iniquamente; e se abrires a tua alma ao faminto, e fartares o aflito; então a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio dia.
    O Senhor te guiará continuamente, e te fartará até em lugares áridos, e fortificará os teus ossos; serás como um jardim regado, e como um manancial, cujas águas nunca falham.” Isa. 58:7ª11.
    Deus é Deus em todas as épocas, e sempre guiou seu povo pela vereda do Amor verdadeiro, o Amor que consiste em ação, não em meras palavras.
    Assim enviou Seu filho para mostrar a todo universo que o fundamento de Seu reino é o Amor.
    Jesus transpareceu o caráter do Pai em ação, de uma forma pratica em toda Sua vida até a morte de cruz, mostrando assim Seu Grande Amor, quem Ama verdadeiramente se doa…
    E no grande dia que esta as portas , Cristo nos indagará: “ Porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me acolhestes;
    estava nu, e me vestistes; adoeci, e me visitastes; estava na prisão e fostes ver-me.
    Então os justos lhe perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
    Quando te vimos forasteiro, e te acolhemos? ou nu, e te vestimos?
    Quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos visitar-te?
    E responder-lhes-á o Rei: Em verdade vos digo que, sempre que o fizestes a um destes meus irmãos, mesmo dos mais pobre, a mim o fizestes.
    Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e seus anjos;
    porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;
    era forasteiro, e não me acolhestes; estava nu, e não me vestistes; enfermo, e na prisão, e não me visitastes.” Mateus-25:35ª43.
    Shalom….


  7. eu creio na mensagem do terceiro anjo apocalipse 14 6.7 e sei q em nossa epoca mas eu tenho q faze a min ha parte enquanto ficar so em conversa na vai acontecer nada mas quando eu colocar em p´raticar e viver esssa mensagem muitos serao salvo digo isso e porq falamos de mas e fazemos muito pouco um abraço e tb so adventista


  8. ARMAGEDOM

    Que a paz de nosso Senhor Jesus Cristo esteja conosco, muitas são as opiniões sobre o fim dos tempos, mas que o Senhor Onipotente possa nos esclarecer, sobre tais assuntos…
    “Ai da terra e do mar, pois o diabo desceu até vós, cheio de grande cólera, sabendo que pouco tempo lhe resta”. Apocalipse 12:12.
    “Guerras e rumores de guerra, espada, fome e pestilência devem primeiramente abalar as potestades da Terra, e então a voz de Deus abalará o Sol, a Lua e as estrelas, e também a Terra. Vi que a agitação das potências na Europa não é, como alguns ensinam, o abalo das potestades do céu, mas sim o abalo das nações iradas”. Primeiros Escritos pág. 41.
    “Proclamai isto entre as nações, apregoai guerra santa; suscitai os valentes; cheguem-se, subam todos os homens de guerra.
    Levantem-se as nações, e sigam para o vale de Josafá”.Joel 3:9,12.
    Este vale é também conhecido como Megido, se situa na cordilheira do Carmelo.
    Vejamos o texto de Ezequie 38:14-23
    “Portanto, profetiza, ó filho do homem, e dize a Gogue: Assim diz o Senhor Deus: Porventura não o saberás naquele dia, quando o meu povo Israel habitar em segurança? Virás, pois, do teu lugar, do extremo norte, tu e muitos povos contigo, montados todos a cavalo, grande ajuntamento, e exército poderoso, E subirás contra o meu povo Israel, como uma nuvem, para cobrir a terra. Nos últimos dias sucederá que hei de trazer-te contra a minha terra, para que os gentios me conheçam a mim, quando eu me houver santificado em ti [conhecido e honrado por tua súbita destruição], ó Gogue, diante dos seus olhos. Assim diz o Senhor Deus: Não és tu aquele de quem eu disse nos dias antigos, por intermédio dos meus servos, os profetas de Israel, os quais naqueles dias profetizaram largos anos, que te traria [Gogue] contra eles? Sucederá, porém, naquele dia, no dia em que vier Gogue contra a terra de Israel, diz o Senhor Deus, que a minha indignação subirá à minha face. Porque disse no meu zelo, no fogo do meu furor, que, certamente, naquele dia haverá grande tremor sobre a terra de Israel; De tal modo que tremerão diante da minha face os peixes do mar, e as aves do céu, e os animais do campo, e todos os répteis que se arrastam sobre a terra, e todos os homens que estão sobre a face da terra; e os montes serão deitados abaixo, e os precipícios se desfarão, e todos os muros [tantos os naturais como os que foram feitos por mãos humanas] desabarão por terra. Porque chamarei contra ele [Gogue] a espada sobre todos os meus montes, diz o Senhor Deus; a espada de cada um se voltará contra seu irmão [para dividir os seus despojos]. E contenderei com ele [Gogue] por meio da peste e do sangue; e uma chuva inundante, e grandes pedras de saraiva, fogo, e enxofre farei chover sobre ele, e sobre as suas tropas, e sobre os muitos povos que estiverem com ele. Assim Eu Me engrandecerei e me santificarei, e Me darei a conhecer aos olhos de muitas nações; e saberão que Eu sou o Senhor o Governador Soberano, que chama por lealdade e serviço obediente.”
    Gogue, da terra de Magogue, segundo os historiadores, corresponde aos russos, a um povo de origem bárbara. Ainda mais, Ezequiel 39:2 diz que Gogue e Magogue são do Norte. Ao olharmos o mapa múndi, verificamos que Moscou está diretamente ao norte de Jerusalém.
    Magogue = corresponde à Rússia.
    Persas = corresponde ao atual Irã) (Ezequiel-38:5 )
    Cuche =Etiópia. (Ezequiel-38:5 )
    Pute = Líbia a tradução na Linguagem de Hoje já nomeia Líbia em vez de “Pute”.(Ezequiel-38:5 )
    A senhora White nos adverte.
    ”Quando for removido esse poder moderador, virá um tempo de aflição e angústia. Serão inventados mortíferos artefatos de guerra. Navios com seu carregamento de seres humanos serão sepultados no grande abismo. Todos os que não têm o espírito da verdade se unirão sob a liderança de instrumentalidades satânicas, mas deverão ser mantidos sob controle até que chegue o tempo para a grande batalha do Armagedom.” The Seventh-day Adventist Bible Commentary, vol. 7, pág. 967.
    “Será travada a batalha do Armagedom. E nesse dia nenhum de nós deverá estar dormindo. Precisamos estar bem despertos, como as virgens prudentes, tendo azeite em nossas vasilhas com nossas lâmpadas. O poder do Espírito Santo deve estar sobre nós, e o Capitão do exército do Senhor estará à frente dos anjos do Céu para dirigir a batalha. Solenes acontecimentos ainda ocorrerão diante de nós. Soará uma trombeta após a outra; uma taça após a outra será derramada sucessivamente sobre os habitantes da Terra. Cenas de estupendo interesse se acham precisamente diante de nós, e estas coisas serão indicações seguras da presença dAquele que tem comandado todo movimento agressivo, que tem acompanhado o andamento de Sua causa no decorrer de todos os séculos e que Se comprometeu bondosamente a estar com o Seu povo em todos os seus conflitos até o fim do mundo. Ele vindicará Sua verdade. Ele a levará ao triunfo. Está disposto a imbuir os Seus fiéis de motivos e força de vontade, inspirando-os com esperança, coragem e valor em crescente atividade, pois o tempo está perto.” Mensagens Escolhidas – Volume 3 Pág:426.

    Shalom…


  9. Sei que o fim esta perto… precisamos orar pelo derramamento do Espirito Santo em nossas vidas. Orem em favor dos meus filhos e esposo.


  10. PURIM…
    É chegada a hora de ouvirmos a voz do Senhor dos Exércitos…
    “Se voltares, ó Israel, diz o Senhor, se voltares para mim e tirares as tuas abominações de diante de mim, e não andares mais vagueando; e se jurares: Como vive o Senhor, na verdade, na justiça e na retidão; então nele se bendirão as nações, e nele se gloriarão. Porque assim diz o Senhor aos homens de Judá e a Jerusalém: Lavrai o vosso terreno alqueivado, e não semeeis entre espinhos.
    Circuncidai-vos ao Senhor, e tirai os prepúcios do vosso coração, ó homens de Judá e habitadores de Jerusalém, para que a minha indignação não venha a sair como fogo, e arda de modo que ninguém o possa apagar, por causa da maldade das vossas obras. Anunciai em Judá, e publicai em Jerusalém; e dizei: Tocai a trombeta na terra; gritai em alta voz, dizendo: Ajuntai-vos, e entremos nas cidades fortificadas. Arvorai um estandarte no caminho para Sião; buscai refúgio, não demoreis; porque eu trago do norte um mal, sim, uma grande destruição.
    Subiu um leão da sua ramada, um destruidor de nações; ele já partiu, saiu do seu lugar para fazer da tua terra uma desolação, a fim de que as tuas cidades sejam assoladas, e ninguém habite nelas. Por isso cingi-vos de saco, lamentai, e uivai, porque o ardor da ira do Senhor não se desviou de nós. Naquele dia, diz o Senhor, desfalecerá o coração do rei e o coração dos príncipes; os sacerdotes pasmarão, e os profetas se maravilharão. Então disse eu: Ah, Senhor Deus! verdadeiramente trouxeste grande ilusão a este povo e a Jerusalém, dizendo: Tereis paz; entretanto a espada penetra-lhe até a alma. Naquele tempo se dirá a este povo e a Jerusalém: Um vento abrasador, vindo dos altos escalvados no deserto, aproxima-se da filha do meu povo, não para cirandar, nem para alimpar, mas um vento forte demais para isto virá da minha parte; agora também pronunciarei eu juízos contra eles. Eis que vem subindo como nuvens, como o redemoinho são os seus carros; os seus cavalos são mais ligeiros do que as águias. Ai de nós! pois estamos arruinados! Lava o teu coração da maldade, ó Jerusalém, para que sejas salva; até quando permanecerão em ti os teus maus pensamentos? Porque uma voz anuncia desde Dã, e proclama a calamidade desde o monte de Efraim. Anunciai isto às nações; eis, proclamai contra Jerusalém que vigias vêm de uma terra remota; eles levantam a voz contra as cidades de Judá. Como guardas de campo estão contra ela ao redor; porquanto ela se rebelou contra mim, diz o Senhor. O teu caminho e as tuas obras te trouxeram essas coisas; essa e a tua iniquidade, e amargosa é, chegando até o coração. Ah, entranhas minhas, entranhas minhas! Eu me torço em dores! Paredes do meu coração! O meu coração se aflige em mim. Não posso calar; porque tu, ó minha alma, ouviste o som da trombeta e o alarido da guerra. Destruição sobre destruição se apregoa; porque já toda a terra está assolada; de repente são destruídas as minhas tendas, e as minhas cortinas num momento. Até quando verei o estandarte, e ouvirei a voz da trombeta? Deveras o meu povo é insensato, já me não conhece; são filhos obtusos, e não entendidos; são sábios para fazerem o mal, mas não sabem fazer o bem. Observei a terra, e eis que era sem forma e vazia; também os céus, e não tinham a sua luz. Observei os montes, e eis que estavam tremendo; e todos os outeiros estremeciam.
    Observei e eis que não havia homem algum, e todas as aves do céu tinham fugido. Vi também que a terra fértil era um deserto, e todas as suas cidades estavam derrubadas diante do Senhor, diante do furor da sua ira.
    Pois assim diz o Senhor: Toda a terra ficará assolada; de todo, porém, não a consumirei.” (Jeremias-4:1 a 27.) Chanucá

    Shalom…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.