A Psicologia e o Cristão

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Bom dia queridas e queridos.

Recebi um e-mail de uma jovem cristã adventista sobre o curso de psicologia. No e-mail ela explicou que tem dúvidas sobre como o curso pode conflitar com suas crenças religiosas, e me fez algumas perguntas. Sei que essa é uma dúvida de diversas outras pessoas cristãs (adventistas ou não), por isso, gostaria de compartilhar um pouquinho com vocês sobre o que é a psicologia e como estudar psicologia.

Para começar, é difícil falar em psicologia porque na verdade, o que existem são psicologias ou vertentes da psicologia. De acordo com cada uma dessas vertentes o objeto de estudo sofre alteração. Uma linha teórica se concentra em estudar a mente, outra se concentra no estudo do inconsciente, outra no estudo do comportamento… mas o que ocorre em geral é estudar o ser humano para além do organismo físico, sem esquecer o organismo físico.

Durante o curso, estudamos diversas matérias sobre o funcionamento do aparelho psíquico, sobre comportamento, personalidade, teorias específicas como psicanálise, gestalt, behaviorismo, psicologia social, psicologia evolucionista, etc.. além de matérias como antropologia, sociologia, filosofia, anatomia, fisiologia, neurofisiologia, estatística, e outras.

A psicologia é uma ciência, com as peculiaridades de uma ciência que estuda algo que não pode ser pegado e apalpado, mas que pode ser manipulado em laboratório, dependendo da linha teórica com a qual se trabalhe. Enquanto ciência, ela embasa seus postulados em pesquisas que buscam testar hipóteses acerca do funcionamento de diversos fenômenos humanos.

Uma das dúvidas que as pessoas geralmente têm em relação à psicologia é se ela não é fundamentada em princípios espíritas, principalmente por conta de teorias que se tornam populares através de mídias como filmes. A psicologia não se fundamenta em princípios religiosos, nem cristãos nem espíritas. Inclusive práticas religiosas não devem ser misturadas com psicologia (o psicólogo não pode usar suas crenças religiosas em nome da psicologia).

Algumas poucas teorias têm uma percepção do ser humano bem próxima da visão espírita de ser humano, e por conta disso suas práticas não são muito adequadas a psicólogos cristãos, mas estamos falando de teorias específicas, e não da psicologia como um todo. Ao longo do curso essas teorias são passadas de forma superficial. O aprofundamento fica por conta do aluno que se dispõe a estudar mais a fundo ou até mesmo fazer um curso de especialização.

Uma questão que é definitivamente presente no curso, mas que não é um privilégio da psicologia é o evolucionismo e a descrença em Deus. Muitos psicólogos, assim como cientístas de outras áreas, não acreditam em Deus e são evolucionistas. (É importante ressaltar que existem muitos evolucionistas cristãos também, que tentam misturar Deus com teorias da evolução).

A religião é criticada por alguns, analisada como fenômeno social por outros, e aderida por alguns outros psicólogos, por conta disso, discussões sobre ciência x religião podem ser muito comuns dentro de um ambiente acadêmico de psicologia. Contudo, é possível sobreviver a estas discussões e inclusive sair enriquecido das mesmas!

O que é importante frizar é que as dificuldades que um cristão pode encontrar num curso de psicologia são as mesmas que ele pode encontrar em outros cursos, pois ela é uma ciência e trará questões comuns à ciência.

Um fator que na minha visão é peculiar à psicologia é a necessidade que o aluno de psicologia e o profissional psicólogo tem de se afastar de julgamentos morais e preconceitos ao lidar com as pessoas. Isso pode ser bom ou ruim, dependendo da maturidade que a pessoa tenha para lidar com isso.  Creio que é bom, pois nos ajuda a olhar para as pessoas sem preconceito, aceitando-as como são para então podermos ajudá-las de alguma forma. Por outro lado, muitos correm o risco de aceitar e ser coniventes com todo o tipo de prática, tornando um respeito às diferenças em liberalismo.

Me formei em uma Universidade Federal, sendo aluna de professores (em sua maioria) ateus, onde hoje curso o Mestrado em Psicologia e neste semestre ministro aulas de uma disciplina relacionada a minha linha de trabalho. As dificuldades que tive ao longo do curso se resumem em preconceito e perseguição de outros evangélicos ou ex-adventistas. Nunca fui criticada por meus amigos ateus, católicos e espíritas, mas tive momentos desagradáveis com alguns grandes amigos batistas e com um ex-adventista (este último não poupava as zombações).

O psicólogo pode atuar em diversas áreas, como por exemplo, consultório, consultoria organizacional (para empresas, escolas, etc..), RH, psicologia jurídica, psicologia hospitalar, psicologia escolar, pode fazer parte de equipes que atuam em catástrofes, pode seguir carreira acadêmica, trabalhar exclusivamente com pesquisas. As possibilidades são diversas, e os conflitos bastante semelhantes aos de outros profissionais.

A fidelidade a Deus nos é provada sempre, independente de sermos ou não psicólogos. Vivemos para testemunhar de Deus, e onde quer que estivermos isso será exigido de nós!

Nowadays, many patients become constrained when trying to buy medicines online because they don’t know what is approachable. What factors do people think when they decide to purchase any drugs? There are divers afflictions such as cancer which have no cure. One of the most famous medicament is Viagra. Viagra is a drug used to treat sundry maladies. What do you already know about can you order viagra online? Our product focuses on the evaluation of erectile dysfunction and . Matters, like , refer to sundry types of health problems. The symptoms of sexual soundness problems in men turn on failure to have any erection. By the way, erection dysfunctions can be first symptom of serious soundness problems, such as diabetes. There are risks possible with any type of drug. Discuss the question with your physician to ensure that you can use any kind of drug. The more information you can provide, the better able your sex physician will be to help.

9 Comentários


  1. Uau! Gostei muito desse artigo. Penso que seria interessante que você escrevesse sobre o preconceito que muitos cristãos alimentam quanto a visitar um consultório psicológico.
    Desde já meus desejos de um sábado abençoado a todos!
    Shabbat Shalom!


  2. Muito bom! Gostei mesmo, algumas pessoas da igreja em que frequento e até mesmo minha família acreditam que posso deixar de servir a Deus por estar cursando psicologia, são pré-conceitos que nos acompanham. Deixar ou não de servir a Deus em nada depende de ser psicóloga, eu por exemplo tenho me aproximado cada dia mais dEle.


  3. Ei Viviam, também ouvi que iria sair da Igreja quando decidi fazer psicologia!! Entendo que quando decidimos estudar toda e qualquer ciência precisamos nos achegar mais a Deus para que nossa mente continue focada na Sua verdade!!

    Kellyane, você tocou num assunto muito importante querida!! Vou escrever sobre isso sim!! 😀


  4. Gostei muito ! afinal falar de pré-conceitos é algo muito interessante até porque vivemos em uma sociedade que prega a liberdade , mas que ao mesmo tempo nos condena quando optamos por viver está tal liberdade seja no trabalho, na religião ou até mesmo em nossas vidas pessoais, vivemos obrigados diariamente a agradar aos outros, país , amigos etc…


  5. Muito bom!Parabéns pelo post!Ainda hoje há preconceito contra adventistas que estudam psicologia,a maioria por falta de conhecimento sobre a área.Foi importante frisar a respeito das várias linhas e psicologias.Cabe aos estudantes serem conhecedores de todas as linhas e psicologias e aderir o que seja realmente proveitoso tendo maturidade,como dito!


  6. Ola! sou estudante de psicologia, sou Adventista do setimo dia e achei nota dez seu artigo. As pessoas da igreja realmente precisam ser esclarecidas sobre o assunto. PARABÉNS!


  7. Olá Duda, Graziela e Aline!

    Obrigada pela visita de vocês!! Divulgue o texto entre seus amigos adventistas para que mais pessoas possam refletir sobre esse assunto!

    abçs


  8. Muito bom sua explicação. Sou evangélica e estava procurando explicações, se um cristão pode ser um psicólogo. Realmente em qualquer ambiente que estivermos, sempre irá existir perseguições!

    kiss :*


  9. Parabéns, fiquei muito feliz ao ler o texto empolgante e muito bem embasado, artigo simples direto, mas sobretudo muito rico. Psicologia é isso apesar de seus percalços(como toda profissão) nos atrai a cada dia. E muda constantemente pq nosso objeto de estudo é um ser que esta me constate mudança. parabéns Karyne M. Lira Correia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.