Carine Luup – Mulher Adventista

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Olá pessoal!!! É com muita felicidade que publicamos uma entrevista com minha “xará” e amiga Carine Luup.

Mulher Adventista: Quem é Carine Luup? De onde é e o que faz?
Carine Luup: Poxa.. que complicada essa pergunta.. quem sou eu.. eu sou a mistura de muitas coisas, as vezes até opostas eu acho…rs
Sou mãe, mas também sou filha.. sou amiga, colega, prima, e também sou tia.. Sou cantora, sou cristã, mas tbm sou pecadora.. as vezes acerto, mas erro muito também.
Sou razão, mas sou mais emoção, sou impulsiva, impaciente, chata, mas também sou legal! rs Sou apaixonada, feliz, mas também tenho sentimentos ruins como raiva , tristeza, angustia…
Sou uma paulistana que mora em Curitiba – Paraná, e é apaixonada por música, e trabalha com isso. Tenho a música na minha vida não só como ministério, mas também como meu sustento.
Basicamente, sou humana, cheia de defeitos, mas que também possui algumas qualidades. E assim como você, tento a cada dia me perder, para que D-s me encontre e me faça melhor do que fui ontem. Acho que nós cristãos temos que estar sempre dispostos a isso, renunciarmos, nós mesmos, para que D-s nos preencha da maneira correta, e faça de nós o que Ele quer que realmente sejamos. É o que tenho tentado.

M.A.: O que significa, para você, ser mulher e ser adventista?
C.L.:
Penso que a questão não é simplesmente ser adventista, mas no que e em quem acreditamos e quem nos guia. Dizer-se adventista não significa ser verdadeiramente adventista.
No meu ponto de vista, ser adventista baseia-se em ser diferente do convencional e acreditar cegamente, num D-s que tudo pode tudo vê e tudo faz pelos seus amados.
Mas ser adventista não significa estar livre de ser humana, e errar, mas em se arrepender diariamente, e buscar a perfeição tão distante de nós, tentando seguir os passos da verdade e do amor, que encontramos em Jesus.
Uma mulher adventista precisa dedicar-se a encontrar diariamente a vontade de D-s para ela. E isso não é uma tarefa fácil. Renunciar nossas próprias vontades pare entender os caminhos de D-s é difícil. Porque nascemos com o egoísmo impregnado em nossas veias. E temos uma luta constante contra nós mesmos para podermos nos entregar aos braços do Pai, e deixarmos com que Ele nos guie pelo caminho certo. E eu digo isso, porque por diversas vezes, perdi a luta, e segui “sozinha” pelo meu errado caminho.
Ser mulher adventista é ser filha de um D-s maravilhoso, e viver diariamente, seu amor e seu perdão.

M.A.: Sabemos que você é mãe de um lindo rapaz! O que significa a maternidade para você?
C.L.: Eu nunca achei que tinha sido criada pra ser mãe, passei praticamente 25 anos da minha vida com essa idéia. E de repente.. me vi mãe. Hoje posso dizer que foi a coisa mais incrível que me aconteceu. Gerar uma vida é o maior presente que D-s poderia conceder a um ser humano. E somos privilegiadas por isso, pois podemos carregar por 9 meses, um novo ser humano. E ajudá-lo a escrever seus primeiros passos na história do mundo. Isso é incrível! Ser mãe pra mim, é ser uma mulher completa.

M.A.: Como é ser mãe e administrar uma agenda repleta de compromissos?
C.L.:
Não é fácil.. e por muitas vezes doloroso. Mas eu não tenho do que reclamar. Viajo muitos finais de semana, e por vezes passo o dia todo fora, gravando. Isso, quando não tenho uma viagem longa de 15 dias em que geralmente não posso levar meu filho comigo, por ele ainda ser pequeno. Mas, por muitos dias na semana, posso ficar 24 horas com ele, e isso é perfeito!
Sempre que viajo e não posso levar meu filhote, ele fica com meus pais, que são maravilhosos, e tem muito mais experiência do que eu, diga-se de passagem! Então, eu viajo tranqüila sabendo que meu filhote está muito bem protegido e seguro com os melhores pais do mundo! Os meus! =)
Muitas vezes a saudade durante as viagens é sufocadora, mas basta um telefonema, e a voz do outro lado – oi mamãe! Você já está chegando? – ou um simples, – ‘to’ com saudade de você mamãe – e principalmente – eu te amo mamãe – pra fazer com que eu me sinta a mulher mais abençoada do mundo.

M.A.: Desde quando você é adventista? Quando e como conheceu a verdade?
C.L.: Eu nasci numa família adventista, mas acho que me tornei adventista realmente quando conheci a Jesus. E isso foi ao longo do caminho. Uma vez ouvi de Jader Santos o seguinte – a sua conversão acontecerá realmente, quando você tiver uma experiência pessoal com D-s! E eu tive. Senti fortemente a mão de D-s agindo em minha vida. E hoje sou completamente dependente dEle pra viver.

M.A.: O que significa a música para você?
C.L.:
A mais forte expressão da alma. Nós nos expressamos de muitas maneiras, mas acho que a única maneira em que eu consigo expressar o que vai na minha alma é musicalmente. É na música que concentro minhas mais fortes emoções. Eu costumo dizer que minha vida tem uma trilha sonora vasta com músicas de todos os tipos, cada uma para uma cena vivida. A música pra mim, é a minha essência. Minha mais forte, profunda e sincera expressão. E na música que eu concentro minha forma louvar e adorar a D-s. E isso é simplesmente maravilhoso.

M.A.: Qual o trabalho musical mais significativo para você? Por que?
C.L.:
Não sei dizer ao certo, porque já participei de muitos trabalhos musicais, extremamente significativos, mas.. sem o início não teríamos o final, certo? Então penso que o trabalho mais significativo pra mim, foi a Turminha Ká Entre nós. Foi lá que eu comecei, foi lá que eu aprendi. A turminha foi meu berço musical, foi onde eu aprendi a louvar. Então, enquanto eu não começo enfaticamente meu projeto solo que esta sendo desenvolvido agora, meu berço musical é o mais significativo.

M.A.: O que te faz sentir realizada?
C.L.:
Ver meu filho bem e feliz.
Um trabalho bem feito.
Apreciar uma boa música.
E principalmente estar entregue nos braços de D-s.

M.A.: O que te faz sentir mais perto de Deus?
C.L.:
Coisas simples, como uma música, o nascer ou pôr-do-sol, o sorriso do meu filho ou vê-lo dormir. Coisas simples que às vezes passam despercebidas, me lembram a presença constante de D-s, e fazem com que me sinta mais perto dEle. E sim, orar, faz com que me sinta em Seu colo, com que sinta Seu abraço quando necessito, ou mesmo Seu doce sorriso.

M.A.:  Que recado você gostaria de deixar para as mulheres adventista que nos lêem?
C.L.:
Amadas, ser uma mulher adventista não significa de modo algum sermos perfeitas. Às vezes sinto isso, que só porque somos adventistas temos que ter perfeitas.
O que precisamos é ter a presença de D-s em nossa vida, e assim conseguiremos atingir nossos objetivos, se estes forem de acordo com a vontade de D-s pra nossa vida.
Não é fácil ser mulher, temos que conviver com trabalho, filhos, hormônios, moda, estética, idade, TPM, supermercado, engordar, emagrecer, e no final do dia ainda estar lindas ..rs não é fácil. São muitas coisas!!! Somos verdadeiras administradoras, e com doutorado.rs
E por vezes, no final do dia, antes de dormir, quando vamos, lavar o rosto e escovar os dentes, olhamos no espelho, e percebemos, que os anos passaram.. e eles se refletem em nossos olhos.. no nosso rosto. Às vezes da uma tristeza, não dá? Nãaao!rs Lembre-se de quantas coisas maravilhosas vc já viveu, quantos sorrisos já deu, e mesmo quantas lágrimas verteu. E saiba que tudo valeu a pena, sim, tudo, as alegrias e as dores, porque foi isso que fez de você quem você é hoje! E saiba, VOCÊ É DEFINITIVAMENTE A COISA MAIS LINDA PRA DEUS. Ele te fez assim, imaginou cada traço de você, te desenhou com amor, e Ele te ama profunda, incondicional e verdadeiramente. Então amanha, quando você acordar, e se olhar no espelho, ou mesmo hoje antes de dormir, sorria, e se ame profundamente, olhe pra cada pedacinho de você, cada parte de você é linda e especial. Decida ser feliz, porque D-s te ama, se importa, e quer te ver feliz. Nós fomos feitos para sermos adoradores do Altíssimo. Para vivenciarmos a felicidade extrema. Então comece hoje mesmo a ser feliz! Mesmo com dificuldades, mesmo com lutas, tenha a felicidade dentro de você. Isso é possível, acredite em mim… já passei por sofrimentos que pra mim, pareciam insuportáveis. Se entregue a D-s diariamente, e encontre tudo o que você precisa pra ser feliz pra sempre!! Você é filha do Rei do universo, isso faz de você uma princesa! Não se esqueça! Você é uma princesa! =)
Um beijo gigante no seu coração!

Carine Luup

Carine, agradecemos sua disposição em falar um pouquinho sobre você para nós!! Que Deus continue te abençoando muito, e à toda a sua família!! Que você seja sempre uma maravilhosa mulher adventista!!

7 Comentários


  1. Foi muito interessante conhecer esse lado mais íntimo da Carine Luup. Amei a entrevista!
    Que Deus a abençoe e que o Espírito Santo continue concedendo a ela o dom de cantar!
    A voz dela é linda!
    abraços! 😀


  2. Carine, que Deus a abençoe com a divina sabedoria para educar o seu filho, que o Espirito Santo a use em seu ministério. Bjss! fique na paz.


  3. Lindaa a Carine Lupp.
    Amei a entrevista!!
    O pouco contato que se pode ter com ela no twitter dá pra perceber o quanto ela é simples e espiritual!!

    bjus


  4. Fiquei emocionada com as palavras da Carine.
    Que Deus a abençõe ricamente!


  5. poxa..ainda naum tinha lido essa entrevista com a carine..
    vlw pela indicação lah no twitter!! rs

    mto bom conhecer um pouco mais de pessoas q admiramos musicalmente.

    Pra Carine (com C..rs), Deus a abençoe cada dia mais. Saiba, q sua música e sua voz, inspira mtas MULHERES, homens, crianças e idosos.
    Sua participação indescritível na musica Descansa em Mim; o solo do grupo Entre Elas..na canção Eu te espero.. ah, melhor nem citar, pq são músicas inspiradas.

    Aguardo seu cd solo!

    Pra Karine (com K..rs), obrigada mais uma vez, por disponibilizar seu tempo, seu conhecimento e sua experiência de vida para auxiliar outras mulheres desconhecidas para mais perto de Cristo!

    que Deus a recompense!


  6. oiii…
    Foi muito Interessante saber um pouquinho mais da cantora Carine Luup, ela esteve aqui no IAENE onde estudo e muitos diziam que eu pareço com ela então pesquisei um pouco sobre ela e realmente além do fisico temos algo em comum como pessoa.
    obrigada…
    que DEUS abencoe a todas nós mulheres Adventista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.