Modéstia Cristã no Lar

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Trabalhar oito horas por dia, cuidar da casa, dar atenção ao marido, aos filhos, praticar exercícios e tudo isso sem comprometer nosso tempo de comunhão com Deus… UFA! Olhando assim, a vida de uma mulher casada não é nada fácil!

Domingo para mim era O DIA DA FAXINA! Domingo é o único dia que fico em casa e posso dar uma boa limpeza e cuidar da roupa. Mas, também, é o único dia que posso passear com meu marido, dar a ele um pouco de atenção, teminar de ler com ele os livros que começamos. E era sempre a mesma coisa, eu me via em um dilema. Orava a DEUS pra que me orientasse. Não quero ser omissa em minhas obrigações, nem como esposa, menos ainda como dona de casa.

Mas essa semana, DEUS me deu a orientação que eu precisava para que eu pudesse me organizar e ter tempo para os dois. Fiquei pensando: – É tão simples! Como eu não vi isso antes?! Eu dificultava as coisas sem perceber e para mudar bastava aplicar a MODÉSTIA CRISTÃ NO LAR!

A maioria de nós quando ouve falar em modéstia cristã, seja na vestimenta ou no lar, tem a sensação de ouvir um grande: – Isso você não pode usar!!! Mas eu descobri e quero mostrar que a modéstia cristã, especificamente, no lar é uma orientação divina para facilitar e muito a vida da mulher.

Vejam o  que diz Ellen White no  livro O Lar Adventista:

“… Mobílias trabalhadas e custosas representam não somente um desperdício de dinheiro, mas daquilo que é mil vezes mais precioso. Elas trazem para a família pesado fardo de cuidados, labores e perplexidades…

Mobiliai a vossa casa com móveis simples, com coisas que  se possam manusear livremente, limpas com facilidade e subsituir sem grande dispêndio. Com bom gosto, podeis tornar um lar simples atrativo e aprazível, se aíu residirem o amor e o contentamento.”

Vou dar um exemplo de como coloquei isso em prática. Eu acho lindo uma casa com tapetes grandes e por isso tenho um no meu quarto e outro na sala! Mas passo mais de uma hora varrendo e limpando meus tapetes para que ficassem livres de poeira e ácaros. No inverno, eles têm uma função clara, nos protegem da friagem e da umidade tornando a casa mais aconchegante. Mas no verão, eles perdem a função e  eu já decidi que vou retirá-los.

O mesmo ocorre com as cortinas. Vou substituí-las por persianas assim que puder. São mais fáceis de limpar. Minhas cortinas são pesadas e eu tenho que retirá-las, lavá-las e passá-las. Já as persianas posso limpá-las sem ter que retirá-las.

Nessa minha experiência, não pude deixar de me lembrar de Marta na passagem de Lucas 10: 38-42: “Ora, quando iam de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa. Tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, sentando-se aos pés do Senhor, ouvia a sua palavra. Marta, porém, andava preocupada com muito serviço; e aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá que minha irmã me tenha deixado a servir sozinha? Dize-lhe, pois, que me ajude. Respondeu-lhe o Senhor: Marta, Marta, estás ansiosa e perturbada com muitas coisas; entretanto poucas são necessárias, ou mesmo uma só; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.”

Marta era diligente, prática e enérgica, mas lhe faltava o espírito calmo e piedoso de sua irmã Maria. Faltava a Marta pôr o reino de Deus em primeiro lugar em suas preocupações e esforços, deixando as coisas materiais a um segundo plano. O comentário bíblico adventista nos diz que “os que se convertem em seguidores de Jesus deveriam evitar o espírito de constante preocupação que impulsionou a Marta a fazer seu impaciente pedido a Jesus.”

 E você? De que maneira pode encontrar soluções práticas para facilitar o trabalho doméstico aplicando a modéstia cristã?

Pense nisso!

Um grande abraço!

post escrito por Emanuelle Monteiro

6 Comentários


  1. Ei Manu!

    Estava já a algum tempo procurando essa passagem do Espírito de Profecia que fala sobre a mobília.

    Sempre pensei nos tapetes como algo que tomaria um tempo a mais de minha semana, então decidi que só teria tapete em casa caso tivesse um aspirador de pó. Dito e feito… os tapetes têm me dado muito menos trabalho, e permanecem muito mais limpos.

    Praticidade, atualmente, é algo muito acessível a qualquer mulher. Esse é o tipo de moda que podemos aderir, pois colabora para termos mais tempo para a família e principalmente para nosso relacionamento com Deus!


  2. Hoje é sexta feira, dia de revistar os blogs queridos *rssss
    To aqui minha querida. Vim te visitar e desejar um feliz sabado!!!
    Andressa


  3. Oi Meninas!
    É isso aí Emanuelle! A praticidade economiza muito tempo na faxina. Acho lindo objetos de decoração, lindo mesmo, mas acumula muito pó, então tenho pouca coisa, só o necessário pra deixar o ambiente agradável.
    E fica a dica, quando vier a “neura da limpeza” querer roubar o momento de comunhão com o Senhor, devemos lembrar da Marta e então fazer como Maria.
    Beijos e um Feliz Sábado!!!


  4. Oh, como tenho problemas com os tapetes também!!!
    Mas não poderei removê-los do quarto até que finde o inverno.
    Não sou muito a favor de móveis trabalhados e cheios de detalhes onde a poeira irá se instalar e será difícil de limpar. Gosto de móveis simples, facilitam a vida também!


  5. Quando me casei sonhava cm uma casa grande cm muitos comodos(na verdade como a casa da minha mãe, onde morei até casar), cheia de móveis grandes e bonitos.
    Acabamos por morar numa casa pequena cm dois quartos, sala e cozinha.Os comodos na verdade são pequenos, só o meu quarto é o mais espaçoso.
    E um dia minha mãe me disse: “Não queira uma casa grande, cheia de móveis e coisinhas q dão trabalho”.
    Depois fui perceber o qto ela tinha razão, durante a semana não tinha tempo de dar aquela faxina e era no domingo q me acabava, e olha q minha casa como escrevi não é grande, mas sabe o q aconteceu? enchi ela de coisas: tapetes, cortinas, vasos, miniaturas pela estante, q só davam trabalho na hora de tirar o pó.
    Aos poucos fui acabando cm td isso, meu marido passou a sofrer de rinite, e tive q acabar cm tapetes e cortinas, diminuí a quantidade de coisinhas na estante, só não extingui meus livros esses são preciosos pra mim.
    Vida modesta não é “vida de pobre”, cm ouço por aí.
    Modéstia tbm é sinomimo de classe, vestir-se, comer, mobiliar a casa e até a igreja.
    Nossa igreja era cheia de tranqueiras, vasos e flores pra td lado, cortinas enormes, tapetes imensos, td foi retirado para facilitar a vida d quem limpava.
    Assim nossa vida deve ser, devemos facilitá-la para q nosso tempo não seja tomado por essas “coisinhas” e sim tomado por nossa comunhão cm Deus.
    Nossa escrevi muito..rss
    Um abraço!


  6. Ei Andressa!!! Visite-nos sempre que puder! 😀

    Cida, Kelly e Genilda, obrigada por compartilharem conosco suas opiniões e experiências.
    Mais do que nunca, a praticidade no lar é necessária!

    Um abraço a todas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.