Será mesmo que “Viver a vida é trair”?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

É de conhecimento geral que a revista ISTOÉ é uma revista semanal de informações e é considerada uma das três principais revistas semanais a circularem no Brasil, ao lado de Veja e Época. A revista em questão é completamente descomprometida com qualquer tipo de doutrina ou ética religiosa.

Na semana passada, a edição n° 2101, na coluna CULTURA que trata de televisão, cinema, livros e artes visuais em cartaz, o jornalista Antônio Carlos Prado com a colaboração de Adriana Prado assinou uma crítica televisiva que tinha como título “VIVER A VIDA É TRAIR”.

O título da crítica é uma remissão ao nome da novela das oito da Rede Globo, “VIVER A VIDA”, escrita por Manoel Carlos. Prado, inicia sua crítica com a seguinte frase: “A novela do horário nobre da Rede Globo é um elogio à infidelidade e quer fazer crer que a sociedade endossa essa traição”.

Inicialmente, o texto faz uma análise das relações amorosas que a novela possui e conclui que TODOS os personagens centrais da trama possuem relações ou algum tipo de interesse extraconjugal, ou, segundo as palavras do próprio jornalista “há quem apenas é traído e existem aqueles que são passados para trás, mas dão o troco na mesma moeda”.

O jornalista desenvolve a crítica da seguinte forma: “Na novela, trair e ser traído é ato mais normal do mundo e ela pressupõe que a sociedade adote o adultério como padrão regular de comportamento. Com certeza, “Viver a vida” traiu a si mesma: os índices do Ipobe despencam. É a pior audiência do horário nos últimos dez anos (média de 34,7  pontos na Grande São Paulo). A professora de dramaturgia da Universidade de São Paulo Renata Pallottini acredita que o excesso de relações extraconjugais afaste mesmo o público: ‘Pode ser que uma boa parte da audiência esteja reagindo a essas manifestações de leviandade’. Manoel Carlos garante ‘esse tipo de comportamento é bem mais comum do que pode parecer’. Estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro mostra que 60% dos homens e 47% das mulheres se confessam infiéis. A julgar pela inconstância dos personagens de Maneco, no entanto, ele deve crer que esses índices são bem maiores: em pouco mais de 120 capítulos, o novelista pôs na tela 13 casos de infidelidade. Para a psicóloga carioca Ana Maria Fonseca Zampieri, a novela está ‘descortinando a questão da infidelidade e mexendo com a família porque traição é um tabu’. Ela adverte, no entanto, para o risco das generalizações : ‘Muitos homens e mulheres morrem fiéis’. Em ‘Viver a Vida’, esses homens e mulheres leais são espécie em extinção.”

E conclui com o seguinte parágrafo: ” Traidores e traidoras gostam de trair, mas será que gostam igualmente de serem traídos? Os gregos, sobretudo em ‘Medeia’ (Eurípides, século V a.C.), trataram de forma genial – e definitiva – a dramaticidade dessa questão-limite e não achavam que viver a vida fosse ludibriar a confiança alheia.”

Essa crítica me chamou muito a atenção! Me fez perceber como a face do pecado incomoda! Vivemos em uma sociedade em que o adultério é uma prática cada vez mais recorrente, porém, ver essa prática sendo tratada como “natural” e aceitável,  constrange.

A despeito de toda problemática do pecado do adultério e da infelidade, que destrói não somente o atingido, mas principalmente o que pratica (Provérbios 6:32), o ponto que gostaria de abordar diz respeito às “Entradas da Alma”.

As Entradas da Alma são os nossos sentidos. Deus nos deu olhos e ouvidos para que possamos enxergar as maravilhas de sua criação e de sua lei e para que possamos ouvir a sua mensagem, mas, se permitirmos, Satanás vai usar esses sentidos para alcançar a nossa mente.

Resta claro que essa é mais uma tentativa de tornar o adultério, pecado que destrói as famílias e leva muitas vidas à infelicidade, uma prática aceitável. Minha pergunta é: Você tem permitido que esse tipo de argumento invada o seu lar? Você tem permitido que suas crianças e adolescentes contemplem e tenham acesso a esse tipo de argumento?

“Temos todavia uma obra a fazer a fim de resistirmos a tentação. Aqueles que não querem ser presa dos ardis de Satanás devem bem guardar as entradas da alma; devem evitar ler, ver, ou ouvir aquilo que sugira pensamentos impuros. A mente não deve ser deixada a divagar ao acaso em todo o assunto que o adversário das almas possa sugerir.” (Mensagens aos Jovens, Pág. 285) 

Concluo, citando as palavras de Paulo em Filipenses 4:8: “Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo que é repeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento”.

Deus nos abençoe!

post escrito por Emanuelle Monteiro

Nowadays, many patients get constrained when arduous to buy medicines online because they don’t know what is available. What factors do people think when they decide to purchase any drugs? There are divers afflictions such as cancer which have no cure. One of the most famous preparation is Viagra. Viagra is a drug used to treat sundry maladies. What do you already know about can you order viagra online? Our product focuses on the evaluation of erectile dysfunction and . Matters, like , refer to sundry types of heartiness problems. The symptoms of sexual health problems in men turn on failure to have any erection. By the way, erection dysfunctions can be first symptom of serious health problems, such as diabetes. There are risks possible with any type of drug. Discuss the matter with your physician to ensure that you can use any kind of drug. The more info you can provide, the better able your sex therapist will be to help.

6 Comentários


  1. Obrigada pelo comentário, Zélia!


  2. EXCELENTE ARTIGO PARA REFLEXÃO E APLICAÇÃO NA VIDA PARA “VIVER A VIDA” SENDO,SEGUNDO RECOMENDAMOS DE CRISTO,FIÉIS ATÉ A MORTE E ASSIM TEREMOS A COROA DA VIDA. FIDELIDADE É FUNDAMENTAL EM TODOS OS ASPECTOS DA NOSSA VIDA. QUE DEUS TE ABENÇOE E PARABÉNS!!!


  3. Adorei o artigo. Parabéns à iniciativa.


  4. Muito bom ler esse artigo e saber que muitos mesmo não sendo cristão não estão dando audiência as novelas quando muito é sugestionado a traição. Isso realmente incomoda. Não assisto novela e nem gosto que meus filhos assistam. Parabéns!!!


  5. Muito bom ler esse artigo e saber que muitos mesmo não sendo cristão não estão dando audiência as novelas quando muito é sugestionado a traição. Isso realmente incomoda. Não assisto novela e nem gosto que meus filhos assistam. Parabéns,parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.