“Bondade” – Lição 7

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Vi um fato no ônibus essa semana que me lembrou bem a lição.

Era quarta-feira por volta das 6:45 da manhã. Peguei o ônibus que saía do Terminal de Vila Velha em direção ao Hospital Infantil. Estava na fila, consegui ir sentada, tudo normal para um dia rotineiro. Só que no primeiro ponto após o terminal de ônibus aconteceu uma coisa que me surpreendeu.

Havia uma senhora cega, com dois filhos pequenos, de aproximadamente uns 6 e 4 anos, que tentava atravessar a rua. Detalhe que aquela mãe tentava atravessar a rua puxando os dois meninos, com suas mochilas de carrinho e ainda por cima ela tinha que usar a sua bengala para auxiliar nessa tarefa quase que impossível.

Ao chegar próximo a essa senhora (que a essa altura estava quase no meio da rua), o motorista do ônibus que eu estava fez algo impar. Ele surpreendentemente parou o ônibus, saiu da sua confortável cadeira, atravessou a pista, perguntou para onde a senhora ia, pegou um dos meninos pelo braço, ajudou a senhora com as duas crianças a subirem no ônibus e os acomodou nos lugares da frente. Isso levou uns 5 minutos, mas que ninguém reclamou ou questionou. Pelo contrário, todos ficavam bem orgulhosos com a BONDADE daquele motorista. Como eu estava sentada próxima a roleta, deu até para ouvir o que eles conversavam.

Ela agradeceu pelo motorista ter ajudado-a e o motorista perguntou para onde ela iria exatamente. Prontamente ela respondeu que iria para um hospital bem próximo dali. Fica há uns 4 ou 5 pontos de distância do local onde ela tinha sido apanhada. Só que apesar de parecer PERTO, o ponto de ônibus fica um pouco distante do local exato do hospital.

 Novamente o motorista a tranqüilizou dizendo que ele iria parar no local mais próximo que ele poderia e que iria tentar ajudá-la. E ele cumpriu exatamente o que prometeu. No local mais próximo ao hospital, ele parou o ônibus, saiu da sua cadeira, ajudou-a a descer com suas crianças, PAROU o trânsito para eles passarem, e a colocou com segurança no outro lado rua.

Quantos de nós estamos saindo de nossos lugares “confortáveis” para exercer a BONDADE?

A bíblia é SUPER clara “Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou antes para nós as praticarmos” (Efésios 2:10).

Infelizmente, isso não é feito por TODOS. Temos até RECEIO de auxiliar uma pessoa que nos pede uma ajuda, ou até mesmo aquela que não nos pede nada. Temos VERGONHA!

Durante essa semana estudamos sobre a BONDADE e como ela é um DOM vindo de Deus. É uma honra sermos discípulos de Deus! Fazendo a TOTAL vontade dEle. No final da lição de adultos, há dois textos que quero compartilhar com vocês na íntegra:

“Não é somente pregando a verdade, ou distribuindo literatura, que seremos testemunhas de Deus. Lembremo-nos de que uma vida semelhante à de Cristo é o mais poderoso argumento que pode ser apresentado em favor do cristianismo, e que o cristão que não é fiel à sua profissão causa mais dano ao mundo do que um mundano” (Ellen G. White, Testemunhos Para a Igreja, v. 9, p. 21).

“A divisa do cristianismo não é um sinal exterior; não consiste em trazer uma cruz ou coroa, mas sim em tudo o que revela a união do homem com Deus. Pelo poder da Sua graça manifestado na transformação do caráter, o mundo será convencido de que Deus enviou Seu Filho como Redentor. Nenhuma influência que possa rodear o coração tem mais poder do que a de uma vida abnegada. O mais forte argumento em favor do evangelho é um cristão que sabe amar e é amável” (Ellen G. White, A Ciência do Bom Viver, p. 470).

Deus quer nos USAR para mostrar a bondade dEle para as outras pessoas. Quer nos fazer multiplicar esse sentimento com aqueles que talvez nós menos amemos ou não conheçamos. O que tem feito VOCÊ para seguir a vontade de Deus?

Um ótimo sábado!

Fique com Deus!

 post escrito por Lauziene Andrade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.