Natal com Esperança – 1

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

selo_promoção de natalTodos os anos, quando se aproxima a época natalina voltam-se as atenções para velhos problemas: FOME NO MUNDO E FALTA DE COMPAIXÃO. Muitas vezes, nós, como evangélicos, ou apenas como seres humanos normais, tendemos a achar que os problemas que nos cercam diariamente afloram apenas nessa época do ano. Mas como dar esperança a quem precisa? Como rever problemas que passaram um ano sem solução?

Bom, tentando responder a estes questionamentos, nos deparamos com um NATAL COM ESPERANÇA. Esperança para um novo ano que está às portas, onde “novas” oportunidades podem ser criadas, e velhos problemas podem ser sanados. Esperança, para que, pelo menos em um dia do ano, as pessoas possam ter o que comer e o que vestir. Mas, quando olhamos para a raiz do problema, vemos que está aquém dos nossos esforços. Vemos quão frágeis e débeis são nossas tentativas em tentar, por nós mesmos, fazermos algo para outras pessoas. Por maiores que sejam os afazeres, sempre ficam a fazer! A fazer porque a lacuna a ser preenchida só pode ser dada pela fonte.. Nossa fonte de esperança que é JESUS.

Assim, para um NATAL COM ESPERANÇA, precisamos ter em nosso seio o amor que Cristo nos ensinou, a compaixão que Ele nos mostra a cada dia, e, principalmente, a ESPERANÇA de que todas as dificuldades e problemas que temos hoje serão logo sanados para sempre. Se enchermos o mundo com essa ESPERANÇA com certeza mostraremos o Deus eterno, doador de vida e liberdade, carinho e esperança, amor e afeto, que nos ama a ponto de dar seu único para todo aquele que nele crê não perece, mas tenha vida eterna, e em breve, nossa esperança se tornará realidade e veremos nas nuvens do céu o Filho do Homem dizendo: “Vinde benditos de meu Pai, possui por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo”.

Texto enviado por Paulo Roberto Gobete,
Bacharel em Direito e Membro da IASD do IBES – Vila Velha/ES.

3 Comentários




  1. O amigo foi no cene da questão.Concordo plenamente com tudo que falou.Tudo que fazemos é palhativo,mas um mínimo que fazemos é grande para quem nada tem. Natal de verdade teremos é no céu, onde ninguém mais passaará fome, miséria ou necessidade. Lá nossa ceia será farda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.