Conversando sobre sexualidade com os filhos

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

CBR001070O mundo que cerca nossas família está cheio de coisas para ensinar. Contudo, como bem sabemos, muitas dessas coisas nós não deveríamos aprender de acordo com a filosofia que rege esse mundo. O assunto sexualidade é uma destas coisas.

A mídia está repleta de informações sobre relacionamento amoroso, sexo, opção sexual, etc… e cada dia tem se empenhado mais em trabalhar esses assuntos na mente dos telespectadores, leitores de revistas, sites e jornais. E como estão as famílias?? Será que os pais têm conseguido conversar sobre esses assuntos com seus filho? Onde é que os filhos de pais cristãos estão aprendendo essas coisas?

Muitos pais pensam que essa é uma responsabilidade da escola. Na verdade, pensam que muitas de suas responsabilidades são da escola (mas este é um outro assunto!). Mas os professores entram e saem das vidas dos nossos filhos, eles têm suas próprias opiniões e valores, que não necessariamente são semelhantes aos da família.

Na maioria das vezes, a dificuldade que cerca os pais de conversarem com seus filhos assuntos sobre sexualidade vem de um histórico de vida dos próprios pais e do histórico da relação com o filho. Muitos pais tiveram criações sem diálogo, aprenderam tudo com a vida, por tentativa e erro, batendo a cabeça por aí, e hoje sentem dificuldade de fazer com os filhos aquilo que seus pais não fizeram com eles.

Mas, muitas vezes, a dificuldade de diálogo não se resume a esse assunto específico. Muitos pais têm dificuldade de conversar muitas outras coisas com os filhos. Não passaram tempo suficiente com suas crianças para poder conhecê-las e criar um vínculo de amizade; não cultivaram um relacionamento de companheirismo e confidências, e hoje, não conseguem conversar como bons amigos sobre diversos assuntos.

Bem… não podemos alterar o passado, isso é fato! Mas podemos, sem dúvida trabalhar o presente que temos vivido. Apesar de tudo que tem dificultado as relações de pais e filhos, é preciso sempre se arriscar em favor de um progresso na relação. Claro que pais que nunca exercitaram conversar com seus filhos, terão mais dificuldades que aqueles que já fizeram isso algumas vezes, mas tudo nessa vida exige uma primeira vez para que se torne algo natural.

A mídia já entendeu que falar de amor e sexo dentro das famílias é um tabu, e já iniciou seu trabalho acerca deste tema. Isso nos sinaliza que está mais do que na hora de pais cristãos assumirem suas responsabilidades na educação daqueles que são herança do Senhor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.