H1N1 e Gravidez – Dois casos de morte de H1N1 confirmados no ES sendo esses de duas gestantes.

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

É bem assustador ver estampado nos jornais de grande circulação do estado que existe uma doença e essa doença está acometendo em cheio as grávidas. Pior ainda se você é uma delas. Deve ser uma sensação pareImagem165666666666cida com a vivida por José e Maria, pais de Jesus, quando foram avisados para sair de Belém por causa de Herodes (Mateus 2:13-15). O medo de perder o filho deve ser forte ara essas mulheres. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou segunda-feira (31) a morte de mais uma grávida provocada pelo vírus H1N1 no Espírito Santo. Com a gestante o pior aconteceu, mas o bebê conseguiu escapar.

No Brasil, segundo o último boletim do Ministério da Saúde, divulgado na quarta (26/08), foram notificados 5.206 (85,3%) positivos para Influenza A (H1N1) e destes, 557 foram a óbito. Entre as notificações de gripe, 3.422 eram mulheres com resultado confirmado para influenza. Destas, 2.350 (69%) está na faixa etária de 15 a 49 anos de idade, correspondente a idade fértil. Dentre as mulheres em idade fértil com Influenza A (H1N1), 29,7% são gestantes. Não se tem ainda uma estatística para as grávidas, mas elas estão em grande número. As gestantes tornam-se um alvo em potencial da Influenza A pela baixa imunidade no período da gravidez. Como uma forma de proteger o feto, o organismo baixa a imunidade da mãe para que o feto não seja expulso. Os níveis são normalizados no final da gestação, por isso que qualquer doença infecciosa, no período da gravidez, pode se tornar perigoso para a mãe e o bebê.

A influenza A (H1N1) é uma doença respiratória aguda (gripe), causada pelo vírus A (H1N1), que é parecido com o vírus da gripe normal. Este novo subtipo do vírus da influenza é transmitido de pessoa a pessoa principalmente por meio da tosse ou espirro e de contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas. Não há ainda uma vacina para a Influenza A (H1N1), mas o que se pode fazer é tentar PREVINIR.

Deve-se evitar em casa, dormir com as janelas abertas e evitar o ar condicionado. Não compartilhar copos e utensílios com alguém que tenha os sintomas. Em caso de apresentar os primeiros sintomas deve-se evitar ir ao trabalho e / ou escola. Evitar aglomerações também é outra dica importante para a prevenção. Aglomerações. Evite aglomerações, mesmo em locais abertos. Atendimento. Se sentir algum sintoma da gripe, procure rapidamente um posto de saúde oinfluenzafilme_180809_u médico e NÃO TOME MEDICAMENTO POR CONTA PRÓPRIA! Assim todos nós teremos uma vida bem melhor, longe da gripe.

Vídeo do Dr. Bactéria tirando dúvidas sobre Influenza A (H1N1) e gravidez

post escrito por Lauziene Andrade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.